Presidenciável Jair Bolsonaro nega ser ameaça à democracia

23 out by João Ricardo Correia

Presidenciável Jair Bolsonaro nega ser ameaça à democracia

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, negou hoje (23) que seja o “anticristo” e que represente ameaça à democracia. A afirmação foi uma resposta à pergunta sobre a sugestão do filho dele, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que bastam um cabo e um soldado para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante entrevista exclusiva, concedida nesta manhã (23) à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, Bolsonaro minimizou a repercussão do vídeo em que o filho aparece sugerindo que é fácil fechar o STF, bastando levar um cabo e um soldado. O candidato disse que houve um “superdimensionamento do caso”.

“Nós não somos ameaça à democracia, é exatamente o contrário, nós somos a garantia da democracia. E outra, o que meu filho falou foi há quatro meses atrás, existia um outro clima no Brasil.”

Fake news

O candidato também rebateu as denúncias, publicadas na imprensa, sobre a existência de um grupo de empresários que financiou o envio em massa de mensagens anti-PT na plataforma do WhatsApp. Reduzindo a importância das acusações, Bolsonaro classificou-as como “mentira” e “bala de festim” – aquelas que só fazem barulho.

Na entrevista, Bolsonaro voltou a criticar o PT, que, segundo ele, nasceu da clandestinidade na década de 1980 e reuniu “tudo que era gente ruim de terrorismo daquela época”. Bolsonaro também criticou o PSDB, que em sua opinião “defende a mesma coisa” e tem ideias idênticas ao PT.

“Agora apareceu uma pessoa que realmente é oposição e a população simpatizou conosco e temos muita esperança de no domingo (28) colocar alguém na Presidência da República completamente diferente da cúpula do PT ou do PSDB.”

Por Agência Brasil / Brasília

ByJoão Ricardo Correia

Formado em Comunicação Social pela UFRN. Experiências profissionais em rádio, jornais, TV, informativos virtuais e assessorias de imprensa. Editor geral do Portal Companhia da Notícia.

Deixe seu comentário

Fale no ZAP