Delegado Geral detalha planejamento estratégico para Polícia Civil do RN

14 nov by João Ricardo Correia

Delegado Geral detalha planejamento estratégico para Polícia Civil do RN

claiton_pinho1

Nesta segunda-feira (14), o delegado geral de Polícia Civil do RN, Claiton Pinho, juntamente ao delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró, Rafael Arraes, e a delegada Cristiane Magalhães, que responde pela Delegacia de Areia Branca, participaram de uma coletiva de imprensa, onde detalharam ações para a Polícia Civil acerca de investigações relacionadas a homicídios que ocorreram na região.

Segundo o delegado geral Claiton Pinho, após reunião com o Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, novos aportes foram sugeridos a fim de dirimir a grande demanda por efetivo policial nos estados. “Diante do nosso quadro atual, nos reunimos com o Ministro da Justiça que, dentro de sua propositura para ajudar os estados, sugeriu a ideia para que nós consigamos um aporte para com as polícias civis e militares, de modo que possamos incrementar as investigações de homicídios. O nosso planejamento se desenvolverá a partir da ideia do Ministro da Justiça, o qual sugeriu uma pequena modificação no que tange a Força Nacional, convocando policiais desse órgão em seus próprios estados e municípios, dentre aqueles que estão na reserva ou que já tenham se aposentado, para que venham a compor e somar a fim de nos ajudar a trabalhar nessas investigações. Dentro dessa proposta, o policial receberá pelas diárias pagas pela Força Nacional, exercendo o trabalho dentro de sua cidade”, explica o delegado geral Claiton Pinho.

Ainda segundo ele, a partir da adoção da ideia, não haveria a necessidade de locar policiais de outros estados para trabalharem na força tarefa, otimizando a mão de obra policial que conhece a realidade de sua região. “Diante desse quadro, estamos elaborando proposta para apresentar, a fim de que, caso essa ajuda venha a nos contemplar a partir de dezembro, pudéssemos implementá-la em Natal e em Mossoró, com equipes que possam ir ao local de crime, dando um maior dinamismo para que possamos avançar nas investigações. Atualmente, temos em Mossoró aproximadamente 400 inquéritos policiais a serem investigados, ou seja, a delegacia de homicídios necessita de um aporte”, detalha o delegado geral.

A coletiva foi realizada na tarde desta segunda-feira (14), na 2ª Delegacia Regional, no Centro de Mossoró.

Fonte: Assessoria de Imprensa
da Polícia Civil do RN – (Degepol)

ByJoão Ricardo Correia

Formado em Comunicação Social pela UFRN. Experiências profissionais em rádio, jornais, TV, informativos virtuais e assessorias de imprensa. Editor geral do Portal Companhia da Notícia.

Deixe seu comentário

Fale no ZAP