Em demonstração tardia de austeridade, Assembleia recolhe 121 celulares voadores

AL1

Um simples levantamento na Assembleia Legislativa do RN permitiu que 121 celulares que não eram mais de deputados e tampouco de assessores da Casa pudessem ser recolhidos.

Só agora, na metade do ano que marca a grande recessão brasileira na qual quase nove milhões de brasileiros perderam seus empregos!

Na mesma entrevista em que fala da retomada dos celulares voadores, publicada na TRIBUNA DO NORTE desta terça-feira (14), o presidente da AL, deputado Ezequiel Ferreira, também demonstra a preocupação dele com a crise hídrica.

Ou seja, preocupado com a falta de água e a recessão na economia, o deputado resolveu confiscar celulares que estavam por ai, beneficiando sabe-se lá quem.

Mais coelhos podem sair desta cartola, basta querer.

Os Poderes estão no centro de uma cobrança que hoje assola mais o Executivo, mas amanhã pode definitivamente se instalar no Legislativo e no Judiciário com o recrudescimento da crise.

Razão: muito dinheiro para pouco resultado.

Setores da sociedade civil – que não são os movimentos sociais do PT  até pouco tempo  irrigados com generosas injeções de dinheiro público – acompanham,  atentas, ao esbanjamento que ocorre nesses Poderes da República.

Haverá um dia em que não bastarão demonstrações de pífia austeridade.

 

 

Deixe seu comentário