Evento valoriza gastronomia e cultura do Brejo paraibano

O “Bode Quilombola”, um prato de carne com tempero regional, e a sobremesa “Sorvete dos Engenhos” são dois dos 96 pratos ofertados no Festival Sons e Sabores do Brejo Paraibano. Estas e outras dez receitas agradaram turistas na cidade de Alagoa Grande, segunda do roteiro de oito municípios do Festival. O evento abraçou ainda a música local, com shows e oficinas. A próxima cidade será Areia, de sexta-feira (1º de novembro) até o domingo (3). Esses e outros atrativos do evento serão mostrados até 15 dezembro.

O Festival destacará 96 micro e pequenos negócios como restaurantes, pizzarias, panificadoras, entre outros empreendimentos locais. A parte cultural do evento mostra atrações musicais, como o grupo para-folclórico Filhos do Rei, que se apresentou no Memorial Jackson do Pandeiro, em Alagoa Grande, com programação no fim de semana de 25 a 27 de outubro. Há ainda visitas aos teatros mais antigos da Paraíba ou museus.

Segundo o Sebrae Paraíba, apoiador da iniciativa, o projeto é um incentivo ao turismo na microrregião numa época fora da temporada do frio. “O Festival é uma proposta inovadora de implementação de um roteiro turístico que une a gastronomia e a música em várias formas e estilos”, explicou a gestora do projeto de Turismo do Sebrae, Regina Medeiros Amorim.

A prefeitura de cada cidade é a realizadora do Festival. O prefeito de Alagoa Grande, Hildon Regis Navarro Filho, disse que espera, com o evento, manter o fluxo turístico que é notado no inverno. “Realizamos também o festival Caminhos do Frio e percebemos que muitos turistas procuram informações sobre o que fazer até dezembro na cidade. Agora temos atrativos que poderão aumentar a visitação nesse período”, disse.

O Festival é uma parceria do Sebrae Paraíba, Empresa Paraíba de Turismo (PBTur), Fórum de Turismo do Brejo paraibano e prefeituras municipais. O Festival Sons e Sabores do Brejo continua em Areia (08 a 10 de novembro), Guarabira (15 a 17 de novembro), Solânea (22 a 24 de novembro), Serraria (29 de novembro a 01 de dezembro), Remígio (06 a 08 de dezembro) e Pilões (13 a 15 de dezembro).

Capacitações – São doze pratos salgados e doces por cidade, durante o Festival. Alagoa Grande, por exemplo, apresentou, além dos pratos já citados, a “Lasanha de fava”, a “Pizza Tiziuu”, a “Seleta de Legumes com pimenta”, entre outros. Durante os três dias de Festival, em cada cidade, haverá capacitações em gastronomia. Em Alagoa Grande, os interessados em participar solicitaram ao Sebrae as oficinas de coxinha e pastel.

Duas empresas de João Pessoa passaram novas receitas às participantes, a Empório das Coxinhas e a Pastelaria da Ione. Segundo a proprietária, Ione Augusto Andrade, ela fabrica o pastel há dez anos no bairro da Torre em João Pessoa. Ela faz cerca de 40 tipos de pastéis misturando frango, charque, calabresa e queijo com outros sabores e temperos.

“Eu mesma faço a massa e deixo pronta, num plástico, que pode ser colocada na geladeira por até uma semana. Aprendi a técnica dos japoneses de elaboração dessa massa em São Paulo”, disse. A Pastelaria também vende a massa por quilo para fiteiros e outras pastelarias. O segredo dessa massa foi passado para as participantes da oficina do Festival, que planejam vender o novo tipo de pastel na cidade.

 

(Fonte: Assessoria de Imprensa Sebrae/PB)

Deixe seu comentário