Finados: Operação da Prefeitura deixa a segurança pública com gosto de quero mais


Diego Campelo
Jornalista

Já que a Prefeitura do Natal não move uma palha para ajudar o Governo do Estado a garantir a segurança dos vivos, pelo menos a segurança no dia dos mortos está garantida, mas só no dia de Finados mesmo. A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) deflagra na noite desta quarta-feira (1º) a Operação Finados, ação que vai contar com patrulhamento noturno e com rondas de segurança preventiva das 7h às 22h da quinta-feira (02).

Nada contra a operação, mas seria bem mais interessante se houvesse uma união de esforços entre Governo do Estado e município (e, claro, União) para tirar os municípios do atoleiro da violência que encharca os noticiários de sangue todos os dias.

É diante de uma operação como esta que cai por terra aquela velha escusa dada pela Prefeitura do Natal, de que a função da Guarda Municipal é a de proteger o patrimônio público. A própria informação da Secretaria de Comunicação da Prefeitura diz: “o objetivo (da operação) é manter a segurança de centenas de cidadãos que devem visitar os cemitérios públicos da capital durante o Dia de Finados”. Fica o questionamento: Por que essas ações não são diárias para proteger o cidadão? Por que a Prefeitura é tão tímida quando o assunto é segurança pública? Será que é porque para o prefeito Carlos Eduardo, o “quanto pior melhor” é melhor pra ele, que visa uma disputa pelo Governo do Estado em 2018?

Pela Constituição, a segurança pública é dever do Estado, mas é direito e responsabilidade de TODOS. Enquanto os poucos investimentos em segurança seguem isolados, o crime organizado fica cada vez mais organizado e a população perde o direito de viver em paz.

Deixe seu comentário