Motoristas e cobradores do transporte alternativo ameaçam greve em Fortaleza

Motoristas e cobradores de vans que cobrem as linhas de transporte alternativo em Fortaleza cogitam entrar em greve a partir de 0h desta segunda-feira (7). Os trabalhadores reivindicam da Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Cotraps), que dirige o transporte alternativo da Capital desde o fim de 2012, diversas demandas, dentre elas a assinatura da carteira de trabalho de todos os profissionais da categoria, pagamento de horas extras pendentes, além de banheiros no fim das linhas e mais segurança para motoristas, cobradores e fiscais.

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados em Transporte Alternativo de Fortaleza (Sintraafor), Valdênio Aguiar, a Cotraps está descumprindo acordo coletivo realizado em assembleia entre sindicato e cooperativa. “Eles nos pagaram as horas extras devidas no mês de agosto. Já no mês de setembro, não pagaram as horas extras e ainda descontaram o que haviam nos pago em agosto, alegando que houve um erro no pagamento. A cooperativa também não está nos dando o valor de R$ 40 do fundo de caixa, para que possamos ter troco para passar no início das viagens. Além disso, eles foram obrigados pelo Ministério Público a assinar a carteira de todos os trabalhadores, mas, até o momento, ainda não assinaram a carteira de todos”, disse, alegando que, de 1280 trabalhadores, apenas 600 estão trabalhando com carteira assinada.

Ainda de acordo com Valdênio Aguiar, o movimento grevista está seguindo todos os trâmites legais. “Já publicamos nosso edital em jornais de grande circulação, já comunicamos a situação a Etufor e agora estamos aguardando o prazo de 72 horas. Se a Cotraps não pagar o que nos deve, nem resolver os nossos problemas internos, iremos paralisar nossas atividades na meia noite de segunda-feira”, afirmou.

(Fonte: Assessoria de Imprensa do Sintraafor)

Deixe seu comentário