VER INVESTIMENTO EM SEGURANÇA COMO CUSTO É BENEFICIAR OS BANDIDOS

É rotineiro a mídia noticiar ações ataques de marginais em condomínios residenciais, principalmente nos estados onde se tem instalado as organizações criminosas. No Nordeste, região do país que mais se desenvolveu  nos últimos dez anos, essas ações tiveram um crescimento significativo e Natal não ficou fora dessas estatísticas.

A mídia local noticiou algumas ações em condomínios de classe média alta. Os criminosos, sempre possuidores de informações precisas, bem organizados, bem trajados e fortemente armados ludibriam o porteiro, invadem o condomínio, fazem refém e roubam bens como jóias, dinheiro, cartões de credito e carros.

Essa modalidade criminosa e cíclica, com os estudos realizados através de análises, apontam para a migração de quadrilhas especializadas em roubo a banco, seqüestro, trafico de drogas e armas que, com a repressão policial em cima desses bandos, elas optaram para as incursões em condomínios.

Independente dessas migrações de ações criminosas, gradativamente começa a perder o apelo de local seguro e vigiado 24 horas por dia. O fato é que alguns pontos estão sendo esquecidos pelos moradores dos condomínios e porque não dizer toda a sociedade.

Esses criminosos agem com planejamento, ações sofisticadas e com um elevado grau de profissionalismo. Muito embora sejam bandidos profissionais, as suas ações são simples. Exemplo disso no condomínio Parque Real, em São Paulo, os acusados se utilizaram de algo muito simples, que passou pelo principal cinturão de segurança a portaria: eles se disfarçaram de entregadores de um bolo de chocolate e trajavam ternos finos.

A ação baseou-se em pequenas contingências e, sem dúvida, todo o planejamento poderia dar errado, os criminosos tinham feito um reconhecimento detalhado do local, conheciam os moradores e sabiam da fragilidade da portaria.

O que poderiam não dar certo seria o porteiro dificultar o acesso. Os criminosos chegaram e o profissional que estava na portaria prontamente abriu a porta de acesso para receber o “bolo de chocolate”, daí a partir da entrega os assaltantes invadiram o condomínio e todos os condôminos foram assaltados, com exceção de um único apartamento, o proprietário estava dormindo e não atendeu a porta.

Os assaltos não são sofisticados operacionalmente. É nossa responsabilidade profissional dar segurança. Devemos focar em cenários factíveis operacionalmente pelos criminosos.

E importante fazermos algumas perguntas para analisarmos os pontos críticos de cada local, e para isso é necessário a análise de um profissional. Não podemos apenas contratar essa ou aquela empresa, sem antes termos uma análise de risco e um plano de contingência.

Na análise, tem que se perguntar: – Quais os meios e ferramentas que os criminosos dispõem no mercado para, efetivamente, realizar a ação criminosa? – Quais as informações necessárias para a ação? – Como os criminosos ficaram expostos no levantamento das informações necessárias a ação criminosa? – Quanto tempo será necessário para a ação?

Caso suas respostas forem complexas e apontarem inúmeras contingências, provavelmente seu condomínio não será alvo de assaltantes. Mas se a suas respostas forem de um plano sofisticado, entretanto, de simples execução, aí você terá nas mãos uma situação extremamente perigosa. Criminosos não levam em consideração os itens que são avaliados pelo tomador dos serviços de segurança. E negócios, normalmente, são considerados a relação custo benefício, tempo de implantação dos serviços, investimentos a médio e longo prazo. Mas no mundo real, em especial em segurança, alguns tomadores de serviço, avaliam os custos primeiramente, o quanto impacta no valor mensal do condomínio, os condôminos não vão aceitar, as despesas são altas, e estamos reduzindo custos, embora todos sejam unânimes em concordar com a necessidade de se reestruturar a segurança. E alguns chegam a dizer “se algo de errado acontecer, eu disse e concordo com as melhorias”. Todas as ações criminosas podem ser minimizadas e/ou evitadas. Se pensar de que investimento em segurança é custo, estaremos beneficiando os criminosos, que poderão realizar suas ações com êxito. Temos que lembrar de que o criminoso é altamente motivado para o crime, pois ele já esta a margem da lei. Essas ações em condomínios levam alguns criminosos a se firmar dentro da organização e conquistar o respeito. É por isso que devemos nos manter sempre alerta. É importante na contratação da empresa prestadora de serviço, conhecer a sua estrutura operacional, sua capacidade para pronta resposta, e as tecnologias disponíveis que serão implantadas no condomínio

De repente, Fiern resolveu falar grosso

Se álcool não combina com direção, como aconselha o bom senso, férias não devem combinar mesmo com trabalho. Pois o presidente da Fiern, Amaro Sales, de férias estava quando interrompeu agradáveis e modorrentos dias para ameaçar a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) de representação por “negligência” por causa do atraso na instalação de linhas de transmissão de energia sob sua responsabilidade.

Amaro Sales, cuja presença discreta à frente da Fiern é notável, considera que a motivação principal atrás da transferência de uma planta da Bioenergy para o Maranhão estaria na razão direta da falta de “linhões” de energia. E usou toda a “eletricidade” pessoal para manifestar seu desagrado pelo o fiasco que foi o último leilão no qual o RN não conseguiu um contrato sequer entre mais de 90 ofertados.

Como um Exocet, Amaro lançou-se à guerra santa contra a Chesf no mesmo dia que uma equipe enxuta de técnicos da Companhia desembarcava em Natal para explicar o que poderia estar ocorrendo com as linhas de transmissão cuja concorrência eles ganharam para instalar. Uma situação por demais delicada quando se sabe que as unidades eólicas correm sérios riscos de não entrar em funcionamento pela falta de linhas de transmissão até as regiões consumidoras, o que as transformaria em cataventos gigantes.

Com o auxílio inestimável de parte da imprensa local, um novo “factoide” foi requentado afim de tirar a Fiern da letargia habitual  e lembrar uma coisa que todos já sabem: o RN está na vanguarda do desaparelhamento de tudo, não só de “linhões”. Já a decisão da Bioenergy de transferir uma de suas unidades para outro estado, essa é antiga e faz parte de uma política recorrente.

Desde o dia 15 de dezembro último, o presidente da companhia, Sérgio Marques, outro que se encontra de férias,  antecipou que a empresa realizaria transferências de eólicas para o Maranhão afim de  garantir um fornecimento para o mercado livre, cujos negócios se dão no ambiente da Bolsa de Mercadoria  para entregas futuras. E isso nada a tem a ver com o leilão, cujos preços estiveram muito abaixo da expectativa de uma empresa disposta a investir, mas jamais perder dinheiro.

Então, esse negócio de tirar algo daqui e mandar para outro estado  por uma razão específica não é nenhum tragédia. Em 2009, quando os investimentos da empresa  no RN estavam no começo, Marques já afirmava que vender a energia eólica no mercado livre reduz os riscos dos empreendimentos, uma vez que os contratos firmados com as distribuidoras que compraram energia diretamente por meio do leilões preveem severas punições, caso o gerador não entregue a energia contratada.

Explicação de Marques ao “Jornal da Energia”, em janeiro de 2010:  “O risco do mercado livre é menor, porque a gente fica exposto somente ao PLD (preço de liquidação das diferenças)”. Mais: “Além disso, como o regime de ventos é complementar ao período hidrológico, há uma compensação de forças. Enquanto as eólicas geram pouco no período chuvoso, o preço spot do mercado livre está baixo, porque há bastante água nos reservatórios.”. E finaliza:“Vendemos energia de acordo com a curva de sazonalidade dos parques”.

Um seminário com a participação de técnicos da Companhia Hidroelétrica de São Francisco e todas as empresas ligadas a energia eólica no  estado e que já somam investimentos de R$ 10 bilhões está entre as soluções encontradas pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Rogério Marinho, para apaziguar os ânimos e conduzir o processo com um pouco mais se serenidade. Afinal -vamos combinar – a reação de Amaro Sales não tem sido a mesma em relação à horta de pepinos colhidos pela industria potiguar, cujos indicadores econômicos e de negócios  não poderiam ser piores.

Na prática, não deveria existir esse negócio de ponte e aeroporto sem vias de acesso, estádios de futebol gigantes sem um plano de negócio que mostrasse como ele poderia sobreviver, portos que não permitissem trânsito à noite e outra aberrações do gênero…Ah, nem eólicas sem linhas de transmissão.

NÃO ÀS DROGAS

Usuários de drogas e seus familiares que precisam de ajuda para escapar desse problema podem procurar a sede do RN Vida, na avenida Hermes da Fonseca, 1009, no bairro do Tirol, em Natal, onde receberão assistência de profissionais qualificados. Mais informações pelos telefones: (84) 3232-5589 / 3232-7889.

UNI-RN INICIA COLAÇÕES DE GRAU NESTA QUARTA-FEIRA

O Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI-RN) inicia, nesta quarta-feira,9, a programação de colações de grau. As solenidades de formatura serão no Centro de Convenções de Natal, às 19 horas, e prosseguem até a sexta-feira, 11. Cerca de 400 acadêmicos receberão o diploma de conclusão dos respectivos cursos. O  reitor  Daladier Cunha Lima presidirá a solenidade,  que contará com a presença do presidente da Liga de Ensino do RN, mantenedora do UNI-RN, Manoel de Medeiros Brito,  e de toda a comunidade acadêmica, representada pelos pró-reitores, coordenadores e professores da Instituição, além dos familiares e amigos dos formandos.

 

DH REGISTRA 2.830 CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA HOMOSSEXUAIS NO PAÍS EM 2012

Duas mil oitocentos e trinta ligações. Esse é o número de chamadas recebidas no Disque 100 denunciando violência contra homossexuais, registradas de janeiro a novembro de 2012. Os números são da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH). Em 2011, foram 4.614 notificações apontando homofobia.

Relatório sobre Violência Homofóbica no Brasil, divulgado pela SDH ,mostrou que, nos últimos doze meses, 6.809 violações de direitos humanos foram registradas no Disque 100, na Central de Atendimento à Mulher e na Ouvidoria do Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com os dados da secretaria, tais práticas violentas envolveram 1.713 pessoas, o que representa uma média de 3,97 violações por vítima.

Apesar de os números revelarem uma realidade assustadora de desrespeito, a Secretaria de Direitos Humanos admite que há uma  sub-notificação dos casos de violência homofóbica, uma vez que muitos deles não são denunciados.

 

Com informações da Agência Brasil

b4

CURSOS NA ZONA NORTE

A primeira instituição de Ensino Superior instalada na zona Norte de Natal, a Estácio FAL, oferece seis novos cursos acadêmicos, que entram em funcionamento a partir do dia 27 de fevereiro. Além das graduações de Administração, Ciências Contábeis, Pedagogia e Gestão de Recursos Humanos, que já funcionam na instituição, os alunos também contam com os cursos de Tecnologia em Gestão Financeira, Gestão Ambiental, Comércio Exterior, Logística, Gestão Comercial e Gestão de Segurança Privada.

Para o diretor da instituição, Celly Franck, a ampliação da oferta de cursos acadêmicos atende a uma expressiva demanda para essa região da cidade. “De acordo com pesquisas voltadas para o crescimento da zona Norte, a gente identificou a necessidade de atender a um mercado em crescente expansão, sobretudo com a vinda do aeroporto de São Gonçalo do Amarante e o crescimento do setor industrial”, destaca.

Para cada curso estão reservadas cinquenta vagas. Tanto o vestibular agendado, como as matrículas já estão abertas e podem ser feitas nas unidades da Estácio FAL, da Romualdo Galvão e da Zona Norte. Mais informações estão disponíveis no portal da Estácio pelo endereço: portal.estacio.br, e também pelo telefone 0800 282 3231. (Com informações da Letra A Comunicação)

NOTAS DE CORTE DO SISU ESTÃO DISPONÍVEIS NA REDE

As notas de corte do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) já estão disponíveis na página http://sisualuno.mec.gov.br/, desde o início da madrugada de hoje. Este resultado parcial corresponde à menor pontuação de cada candidato que pleiteia uma vaga em instituições de ensino superior federais, numa relação entre o número de concorrentes por curso e as vagas disponíveis. Essa média é calculada diariamente.

A nota de corte de um candidato não é fixa. Ela varia de acordo com o desempenho dos demais inscritos naquele mesmo curso. Segundo esclarecimentos no site do Ministério da Educação (MEC), essa mensuração serve para facilitar o controle feito pelo concorrente a uma vaga e não diz respeito à garantias de seleção.

Serão oferecidas 129 mil vagas distribuídas entre 101 instituições de ensino superior em todo o país. O Sisu é uma das principais portas de entrada para universidades e institutos técnicos federais de estudantes que fizeram o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

Com informações do MEC

 

 

b4

AZUL-FACEBOOK

Se você fica aflito(a) ou irritado(a) ao acessar sua conta no Facebook e ver a barra superior à esquerda cheia de notificações, seus problemas acabaram. Pelo menos, devem acabar em breve.

A empresa vai “filtrar” as notificações a partir da assiduidade na interação com contatos e/ou grupos. O objetivo é evitar que o usuário da rede social receba notificações indesejáveis. Mas também será dada a possibilidade de desabilitar o bloqueio de avisos de um determinado contato.

Resta saber se a maioria vai gostar. Afinal, vivemos um momento em que número de amigos e notificações são sinônimos de status (virtual). Sem contar que existe tanta gente carente, cujo dia deve ficar mais “azul-facebook” graças às notificações. Que mundo louco!

Com informações do Olhar Digital

CULPA?

Um “viva” às diferenças culturais e suas peculiaridades, bem como ao bom senso e relativização, essa em alguns casos. Mas, há coisas que não dá pra tolerar.

Um exemplo disso é o infeliz comentário de um guru indiano  acerca do episódio bárbaro de estupro coletivo à estudante universitária Jyoti Singh Pandey, de 23 anos, ocorrido em Nova Déli, capital da Índia.

O líder espiritual afirmou que a responsabilidade pelo crime não deveria ser creditada somente aos acusados, mas também à vítima, que não teria ” evocado o nome de Deus e caído sobre os pés de seus agressores”. Argumento que pode ser utilizado como justificativa para uma prática recorrente naquela região, a violência sexual contra as mulheres.

 

CONSULTOR INTERNACIONAL ALERTA SOBRE QUALIDADE DA NOTÍCIA QUE CONSUMIMOS

MEDO DA NOTÍCIA

Por Ígor de Mesquita Pípolo – Consultor internacional em segurança

Em geral, absorvemos as notícias pelos meios mais diretos de comunicação de massa e, sem dúvida, a televisão tem um grande papel na disseminação das informações, reservando também uma boa parte ao rádio, aos jornais de circulação massiva, as redes sociais e pela internet.

No meio popular, é comum ouvirmos a frase: “Notícia ruim corre rápido”. No meu entender, essa frase está associada ao fato de que notícia ruim é o que faz vender o jornal, quando estampa uma manchete de uma catástrofe ou atrair o telespectador a um telejornal, exibindo uma matéria com imagens que causam grande comoção social.

Essa prática jornalística de dar destaque a fatos que exploram o lado negativo, catastrófico, polêmico, controverso, sensacionalista é disseminada em quase todo mundo, mas não quero generalizar minha observação ao ponto de ser injusto com a imprensa e negar o seu grande e importante papel em favor da sociedade.

Nossa atenção deve ser voltada para a imprensa que cobre a pauta da segurança pública, envolvendo especificamente as polícias e o sistema penitenciário. Como leitores, apesar de alguns fatos gerarem reflexos em nossas vidas, e em razão de muitas vezes não termos o domínio de todos os assuntos com maior amplitude, tais como; política, economia, meio ambiente, esporte, segurança, etc, compramos as notícias formatadas e fazemos delas a nossa verdade. Eis aqui a grande responsabilidade de um profissional que a produz, que deve ser capaz de evidenciar todos os lados da notícia, propiciando ao leitor um conhecimento capaz de levá-lo a um entendimento mais próximo da realidade.

Quantas vezes foi divulgada a premiação dos militares que tiveram ações exemplares e que servem de exemplo e estímulo aos seus pares? Se foi, teve o mesmo destaque de uma notícia ruim?! A manchete mostra o número de bandidos mortos (quase como vítimas), mas o número de policiais feridos e mortos não tem o mesmo espaço.

Sabemos todos os defeitos das forças policiais, pois as matérias que são pautadas possuem esse foco. É aqui que mora o perigo! Cabe a nós, sociedade civil organizada, confiar nas instituições e buscar entender o que está, de fato, sendo feito no seu bairro, na sua cidade. Esse é um primeiro passo para ver que há uma falta de sintonia entre a notícia, a sensação de segurança e as estatísticas.

Sobre estatísticas, os números de hoje não podem ser comparados com os de anos anteriores de forma direta, pois constantemente os ajustes e modernizações feitos nas polícias estão permitindo o acesso e a facilidade para se fazer registro de ocorrências, que a exemplo disso algumas podem ser feitas até pela internet.

De tanto ver notícias ruins, as pessoas vão criando medo de tudo, muitas vezes desenvolvem até síndromes que as impedem de sair de casa. Para se ter uma ideia do que estou falando, basta assistir aos telejornais locais diários, muito deles são fontes sinistras de informações.

O pior disso tudo é a glamorização que se dá por parte da imprensa as facções criminosas, fazendo-os se sentirem poderosos e membros de um grupo importante. Muito errado! Apenas para que se fique claro, o número de criminosos de alta periculosidade no Brasil é de menos de 2% da população carcerária.

Minha dica para tanto, é para que não compremos essas notícias no formato em que elas estão sendo mostradas, mas que façamos um aprofundamento dos assuntos, buscando entender melhor o que de fato está ocorrendo em relação a Segurança de onde vivemos. Às vezes, o caminho mais curto entre dois pontos pode não ser uma reta!

IFRN – ARTES PLÁSTICAS

O IFRN Cidade Alta abre as portas para as artes plásticas. Acontece hoje, às 19h, a exposição Conde Baltazar do artista plástico curitibano Alexandre Zampier.

|corpo na cidade|acrílica e esprei sobre tela70 x 50 cm
Reprodução da tela Corpo na cidade – Alexandre Zampier

Zampier leva como inspiração para suas obras os desenhos e o cotidiano.  Em 2012, o artista fez sua primeira exposição individual de pinturas e desenhos, tendo participado também em 2011 do MOB, exposição coletiva no Solar do Barão.

 

PREFEITURA DE EXTREMOZ INICIA ‘VERÃO LEGAL’ NESTE SÁBADO

A Prefeitura de Extremoz inicia neste sábado, 12, às 9 horas, a primeira edição do projeto “Verão Legal” de 2013, na praia de Pitangui. O projeto está sendo colocado em prática pelo quarto ano consecutivo e prevê várias ações de cidadania, esporte e lazer nas praias de Pitangui, Genipabu, Santa Rita, Redinha Nova, Graçandu, Barra do Rio, além da Feirinha de Estivas e o Balneário Jangadão, conforme informações da coordenadoria de eventos da Secretaria de Turismo e Eventos do município.

Entre as  atividades oferecidas nos finais de semana nas praias e locais contempladas com o projeto estão canoagem, aeróbica, “body jump”, cavalhada, arrancadão de cavalos, “beach soccer”, passeios de bicicletas, concurso da Garota Verão Legal, ações de cidadania nas áreas de meio ambiente (projeto Praias Limpas) e Saúde, além de artesanato, apresentações musicais e grupos de forró nos finais de tarde.

b4

INMETRO DE OLHO

Mais uma garantia para o consumidor de eletrodomésticos. Agora, 144 tipos de eletros só serão vendidos com o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Dentre os produtos que passaram a ser fiscalizados pelo órgãos delegados do Instituto nos Estados estão as cafeteiras, liquidificadores, batedeiras, fogões, fornos elétricos, secadoras de roupa, entre outros.

O diretor do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem-RN), Carlson Gomes, recomenda aos consumidores potiguares redobrar a atenção na hora da compra.

“Somente leve o produto para casa se tiver o selo afixado e, em caso de irregularidades, denuncie à nossa Ouvidoria”, alerta o gestor.

O telefone para dúvidas e denúncias é o 0800-281-4054. A ligação é gratuita.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação Ipem-RN

 

 

DIA DO FOTÓGRAFO

Hoje é dia do fotógrafo, profissional que retrata, por meio da sua sensibilidade e do equipamento, um momento, uma cena inesquecível. Parabéns a todos vocês, desde os mais experientes, premiados, até os que estão no início de carreira ou, então, nunca tiveram maiores chances de evolução no mercado. O importante é ter a certeza do trabalho bacana que cada um exerce.

PUNIÇÃO SEVERA

Os legisladores brasileiros – deputados federais e senadores – não podem mais ficar brincando com o povo. As leis que punem latrocidas, estupradores, sequestradores, membros de grupos de extermínio e criminosos que violentam e/ou matam crianças devem ser modificadas. É preciso que esse bando de bandido apodreça na cadeia. Ou se o capeta der uma ajudinha, que sejam logo intimados para uma conversinha no ‘pé da urêia’ do chifrudo de rabo vermelho.