GACC-RN

22 dez by Henrique Goes

GACC-RN

GAAC
Grupo Vocal Acorde
Foto: Facebook do GACC-RN

O Grupo de Apoio à Criança com Câncer do Rio Grande do Norte (GACC-RN) realizou na tarde dessa sexta (21) o encerramento do II Encontro de Corais, com a participação do Grupo Vocal Acorde. O festejo contou com a presença de funcionários, parceiros e convidados. A sede do GACC fica localizada na Rua Floriano Peixoto, 383, Petrópolis. Contato e informações sobre a missão da instituição pelo telefone 4006-6800 ou pelo site www.gaccrn.org.br.

22 dez by Henrique Goes Tags:, ,

CRIANÇAS

Acontece hoje o Natal das Crianças do Assentamento Anathalia Alves, no bairro dos Guarapes. A Iniciativa é uma parceria entre o Conselho de Moradores dos Guarapes e o Projeto Germinal UFRN. A festa acontece às 16h deste sábado. Ainda dá tempo de ajudar com doações de brinquedos, roupas e calçados. Contato pelo telefone: 8822-5608.

 

22 dez by Marcelo Hollanda

Rogério Marinho pode buscar credibilidade

Recém empossado no cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico do RN, Rogério Marinho, um eterno candidato à prefeito de Natal, precisará se valer de sua poderosa retórica – considerada uma das mais elaboradas entre seus pares da bancada potiguar na Câmara Federal – para provar que existem projetos articulados dentro do governo Rosalba para captar novos investimos.

Mas, além disso, ele terá que convencer a si mesmo e a sua audiência que seus argumentos como secretário têm alguma credibilidade e não sejam simples “factoides” tão comuns na administração pública na hora de se promover.

Político experiente, que vem se dedicando por anos aos temas da educação, Rogério Marinho não gosta de ser apanhado de calças curtas. Tão logo tomou posse, ele se reuniu com todos os coordenadores da Sedec para tomar pé do ideário deixado pelo seu antecessor, Benito Gama, um homem que nunca assumiu seu cargo por completo e assumiu o cargo como o deixou: como um estrangeiro.

Rogério Marinho, não. Ele quer deixar uma marca e tem uma profunda vaidade ligada à própria performance, que deve ser sempre sóbria e precavida em relação aos micos que rondam a administração nesses tempos de grandes problemas, como a seca que atinge o Nordeste.

Lá no fundo, Rogério Marinho sabe que não há soluções para a maioria dos gargalos ao desenvolvimento de um estado como o Rio Grande do Norte, que responde por menos de 1% do PIB.

Mas ele sabe que poderá encurtar distâncias promovendo um discurso pelo menos mais coerente em relação aos problemas enfrentados pelo estado, que recentemente mereceu um tratamento pífio de um estudo encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) para traçar os grandes desafios logísticos do Nordeste.

Nele, a Macrologística, uma consultoria contratada pela CNI para realizar o trabalho, praticamente ignorou o Rio Grande do Norte em possíveis saídas integradas aos grandes gargalos da logística de carga na região. E quando teve que explicar essa postura aos empresários locais, ainda os desafiou durante a apresentação do estudo na Fiern, afirmando que não foi paga para agradar ninguém, mas dizer a verdade.

Mas o que causa apreensão não são as verdades a serem assimiladas, é a alienação com a qual o governo do estado transita por essas discussões. Não havia nenhum representante do estado durante a apresentação do estudo “Nordeste competitivo” ocorrido na sede da Federação da Indústria.

Rogério Marinho conhece bem o que  pode e não pode fazer enquanto estiver secretário. Mas, pelo menos, um compromisso ele pode assumir imediatamente: tornar sua presença e seu discurso mais realistas, dizendo pequenas verdades que façam sentindo e descartando as fantasias de crescimento econômico que não fazem nenhum sentido.

21 dez by Henrique Goes Tags:, ,

SUCESSÃO DE TREMORES DE TERRA É REGISTRADA NO INTERIOR DO RN

UFRN registra tremores em Pedra Preta com intensidade de 3.5 graus

Pesquisadores que atuam no laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) registraram hoje uma sucessão de oscilações tectônicas no município de Pedra Pedra, localizado há cerca de 150 km de Natal. Os tremores atingiram a magnitude de 3.5 graus na escala Richter.

O abalo sísmico ocorreu por volta das 9h desta sexta-feira (21),  há aproximadamente 35 km de João Câmara, área conhecida pela atividade sísmica no Rio Grande do Norte. Em novembro, um tremor de 2.8 graus foi registrado na localidade.

21 dez by João Ricardo Correia

PRIMEIRA VEREADORA REELEITA DE NATAL QUER AMPLIAR ATUAÇÃO

Foto: Elpídio Júnior/Divulgação

Eleita vereadora de Natal em 2008, aos 26 anos, a publicitária Júlia Arruda se tornou, em 2012, a primeira mulher a ser reconduzida à Câmara Municipal da história da capital potiguar. O feito histórico, contudo, faz com que a jovem parlamentar reafirme mais o desejo de seguir na vida pública e alçar voos cada vez maiores.

Entre seus planos para os próximos anos, está o desejo de continuar e ampliar as ações iniciadas durante o primeiro mandato, tais como as atividades das Frentes Parlamentares em Defesa da Criança e do Adolescente e da Pessoa com Deficiência, a qual criou, e nas quais exerce a função de presidente.

“Em quatro anos de trabalho, avançamos muito nestas duas áreas. Criamos projetos de leis, debatemos temas relevantes e ajudamos a trazer melhorias para estes dois segmentos importantes da sociedade. Mas, sabemos também que esse trabalho só será consolidado se continuarmos dando a mesma atenção à temática”, explica.

Além disso, Júlia destaca a vontade de por em prática novos projetos em diversas áreas, tais como saúde, educação, turismo e cultura. “Ao longo da campanha, percorri a cidade e conversei com a população acerca dos principais desafios de cada região. Esse diálogo foi importante, pois me deu a real dimensão das carências da nossa cidade: precisamos de mais escolas, mais unidades de saúde, mais atenção ao turismo e, de uma forma geral, mais planejamento para desenvolver cada uma das áreas da administração municipal”.

Membro atuante da oposição à gestão da ex-prefeita Micarla de Sousa, Júlia Arruda se vê, agora, em posição oposta: será membro da bancada de apoio do prefeito Carlos Eduardo Alves. A mudança pode parecer drástica, mas ela garante que, na prática, seu comportamento permanecerá o mesmo.

“Sempre cumpri a missão de fiscalizar as ações do Executivo e posso garantir que isso não vai mudar. Minha postura como vereadora é a de reivindicar o que é melhor para a cidade e para a população, e vou continuar fazendo isso. E como membro de situação, vou continuar votando a favor de projetos de qualidade, que beneficiem a todos”.

21 dez by João Ricardo Correia

SEGURANÇA: GOVERNO FEDERAL FORTALECE POLÍCIA DE PROXIMIDADE

Para intervir nas áreas de maior consumo e concentração de crack, o Governo Federal irá fomentar a integração com os estados no sentido de fortalecer a polícia de proximidade, garantindo as condições de segurança e incrementando a qualidade de vida da região. Os operadores de segurança pública buscarão estabelecer laços de confiança com a comunidade e estimular a mobilização social em torno da resolução dos problemas de criminalidade e violência que afligem a localidade. A polícia permanecerá nas cenas de uso por meio de bases móveis, interagindo com a comunidade e ajudando a manter os espaços urbanos seguros.

A estratégia de apoiar a revitalização dos espaços urbanos, associada à implantação de câmeras fixas e bases de videomonitoramento, tem como foco a prevenção da violência, proporcionando a participação social e a apropriação do espaço público pela comunidade. A efetivação de espaços urbanos seguros poderá contribuir com o sentimento de pertencimento e com o protagonismo dos moradores da região, assegurar o direito de ir e vir e favorecer o acesso da comunidade às políticas públicas de segurança.

A polícia de proximidade busca instaurar novas formas de interação e parceria entre as instituições policiais e a sociedade, privilegiando o atendimento preventivo. Para tanto, os policiais são orientados a estreitar laços com a comunidade em que atuam, conhecendo os moradores e os seus problemas que possam gerar crimes e desordens. Lógica tal que, por princípio, deve caracterizar e conferir identidade à polícia, ou seja, garantir a segurança por meio da mútua-interação com a comunidade, que a auxilia e legitima. Em grande medida, a polícia de proximidade inverte a lógica de priorizar os atendimentos emergenciais e se esforça em resolver os problemas específicos da região de forma preventiva, é o que se denomina de estratégia de policiamento orientado para o problema.

No caso das cenas de consumo de crack, o foco da polícia de proximidade é atuar de maneira ostensiva, buscando estabelecer relações de confiança com as comunidades locais e priorizando soluções que propiciem o atendimento das redes de atenção e cuidado aos usuários de crack. Para os policiais orientados pela filosofia da polícia de proximidade, a questão é de saúde pública, e a alternativa deve ser, em primeiro lugar, o atendimento médico e psicossocial. Nas cenas de uso, os policiais ficarão em bases comunitárias móveis, o que lhes conferirá a mobilidade necessária para os atendimentos preventivos. Além disso, contarão com câmeras de videomonitoramento para auxiliá-los no controle e no planejamento de suas ações. (Fonte: www.brasil.gov.br)

 

21 dez by Henrique Goes Tags:, ,

QUE SE PASSA?

O que acontece quando você precisa usar o transporte público em Natal entre 13h e 15h? Ajoelhar e rezar. A demora é impressionante. Em localidades como Nova Parnamirim e Candelária – só para citar dois pontos -, a espera chega a uma hora.Empresas de transporte público de Natal, tem que ver isso aí!

21 dez by Henrique Goes Tags:, ,

POLÍCIA NÃO

Pesquisa da USP (Universidade de São Paulo) indica que mais da metade da população nacional julga desnecessária a intervenção da polícia em eventos como greve ou manifestações públicas. Durante o período de 1999 a 2010 as menções contrárias a operacionalidade policia passou de e 48,2% para 65,4% quando o assunto é passeata de estudantes. Se o assunto em questão são as greves os índices variam de 53,1% para 58,2%. Já no caso de passeatas de professores, houve uma variação de 62,2% para 68,1%. E aí?

21 dez by Henrique Goes Tags:, ,

VILA EM CHAMAS

A Vila de Ponta Negra está em chamas. Não é incêndio. É o calorão de dezembro. Natal inteira sofre com isso. O diferencial é que há dias os moradores da Vila sofrem com racionamento de água. Populares acionaram a CAERN e a representação da empresa disse não ter uma prospecção para o retorno do fornecimento. A dúvida “da geral”  é se toma banho e cozinha com água da praia ou com água mineral. Situação, hein?!

21 dez by Henrique Goes Tags:, ,

NEM TRAQUE

O natalense que resolver ir às praias na noite de Reveillon vai ter como sonoplastia ou o vai-e-vem das ondas ou os paredões de som que devem invadir as areias urbanas no último dia de 2012. O estouro dos fogos de artifício nem pensar. Por que cada um não leva seu traque? Fica a dica. Afinal, não basta ser natalense, tem que participar.

 

21 dez by admin Tags:, ,

AUTO DA VILA

A Vila de Ponta Negra recebe neste ano o  IX Auto da Vila de Ponta Negra, que será encenado no domingo, a partir das 20h, na Praça Central da Vila de Ponta Negra.Na programação, também haverá cortejo cultural, a partir das 17h, na Rua da Floresta, em Ponta Negra. Apoio da UFRN. Programação no

 

21 dez by admin

CHAPA

Especulações políticas sobre as eleições de 2014 estão sendo intensificadas a cada dia. A última chapa que está sendo falada é assim constituída: Walter Alves (governador), Larissa Rosado (vice), Fátima Bezerra ( senadora).

21 dez by admin Tags:, ,

INSTRUMENTAL

Os potiguares do Saturnino concorrem ao prêmio de melhor música instrumental no 4º Festival de Música da Arpub.  A escolha é do público através da internet. Para votar na música “Mundano” basta acessar o www.arpub.org.br.

21 dez by admin

CRÍTICA

O deputado Felipe Maia, do DEM, criticou o Governo Federal pelo baixo crescimento econômico verificado no País nos últimos anos. Segundo o parlamentar, as medidas adotadas pela presidenta Dilma Rousseff para impulsinonar a economia ficaram somente no estímulo ao consumo, sem promover reformas estruturantes.

Fale no ZAP