Rejeição do PT deu lugar a forças tradicionais e conservadoras

lula3

Joaquim Pinheiro

Configura-se um novo cenário político no País após as eleições deste ano com o eleitorado decidindo mudar novamente o curso da história. Antes, o crédito foi dado ao PT, que agora foi rejeitado a bem da disciplina para dar lugar a forças tradicionais e conservadoras da política nacional representadas por PSDB e PMDB. O Partido dos Trabalhadores – que tem no ex-metalúrgico Lula da Silva – sua maior expressão – teve a oportunidade de melhorar o Brasil, mas perdeu-se no caminho dos desmandos, da corrupção e do empoderamento do Estado. Os governos petistas protagonizaram alguns avanços sociais, entretanto, no geral foi um desastre que culminou na atual crise vivida pela população brasileira. Se desejar continuar presente na vida nacional e político-partidária, o PT tem que se reinventar, mudar a prática e até trocar de nome. PT hoje em dia é sinônimo de safadeza, descaso, esculhambação. Suas principais lideranças estão presas e outras tantas deverão ser punidas conforme a lei.

Mas, o PT é renitente e não admite o erro por mais que explícito e provado. Continua prestando desserviço à Nação dificultando ações do governo atual. Não se conforma em perder as “tetas” do Poder. O principal exemplo é o boicote que o Partido dos Trabalhadores está fazendo irresponsavelmente à PEC 241, cujo objetivo é disciplinar os gastos públicos que ao longo do tempo foi tratado com desprezo por governos anteriores, notadamente pelo PT. Gastou-se muito e o resultado está aí. Agora, o eleitorado delega aos partidos ditos de esquerda a missão de consertar os erros e reorganizar o Brasil. A responsabilidade é grande e peemedebistas e tucanos não podem errar na gestão pública – que deve ser modernizada – nem no quesito ética, transparência e e lisura com os recursos públicos. O momento é de união de todos para tirar o País do caos em que se encontra. Foram milhões e milhões de reais desviados para fins não republicanos. Aí está o caso Petrobras, empresa modelo que foi surrupiada inapelavelmente. O Brasil está vivendo uma recessão enorme, mas existem sinais de recuperação e retomada do desenvolvimento a começar pela confiança que aos poucos está sendo restabelecida. Isso é bom pra todo mundo, inclusive para os que causaram os problemas atuais. Alguns setores como indústria e comércio sinalizam positivamente, e a expectativa é de que a partir de 2017 as coisas comecem a fluir naturalmente, inclusive aumentando a oferta de empregos para o povo brasileiro. Para que isso ocorra, é necessária a união de todos, até dos sectários que teimam em ser contra o Brasil.

MAU EXEMPLO

Dito e alardeado como sendo um democrata, o ex-presidente Lula da Silva protagonizou um espetáculo deprimente que não condiz com sua história de defensor intransigente da democracia. Decidiu não votar nesse segundo turno, preferindo ficar hibernando em casa, certamente cercado de mordomias. Péssimo exemplo. Igualmente, a também ex, Dilma Rousseff não exerceu sua cidadania preferindo seguir o péssimo exemplo do seu guro, o “messiânico” Lula, agora transformado em feiticeiro fracassado.

Deixe seu comentário