Se consultoria resolvesse, o RN estaria no paraíso. Mas nunca é tarde para mudar

 

Lançamento do Projeto de Modernização da Gestão PúblicaO RN é uma mãe para consultores aposentados ou na ativa. Pessimismo? Não, é a pura realidade.

A Fiern já apresentou um estudo de fôlego de todas as cadeias produtivas que merecem atenção e pagou a fatura passando a sacolinha  por um grupo de empresários. O documento foi lançado com pompa e disponibilizado para que o governo estadual aprofundasse seu entendimento sobre o que importa ou não.

Mas quem já está calejado sabe que para se construir uma boa estrada é preciso alterar até a cultura dos operários, azeitar a máquinas, substituir as peças com defeito, criar rotinas, fiscalizar insanamente seu cumprimento e usar para tanto todas as ferramentas de controle à disposição. E, principalmente, prezar sinceramente pela meritocracia – não apenas no discurso.

Se não for assim, será mais um plano, mais um monte de papel que – a gente sabe – tolera tudo.

Quando uma empresa privada resolve antecipar investimentos ou criar um sistema seja lá para o que for,  tudo isto é cercado de uma série de protocolos feitos para funcionar. Trata-se das pouquíssimas empresas brasileiras que fazem isso até para sobreviver à hostilidade da economia brasileira, que desacostumou a si própria e a muitas agentes da produção a encarar desafios com a arma da competência.

Construir uma estratégia de governo num estado que historicamente despreza estratégia e adora soluções políticas é como destruir uma barra de aço com as próprias mãos.

Deixe seu comentário