Sol, mar, comida e … Festival da Pipa!

Sol, mar, comida boa e, ainda de quebra, a vibe única da praia de Pipa, situada no Litoral Sul do Rio Grande do Norte! Misture tudo isso e deu o Festival Gastronômico de Pipa em sua abertura na última sexta-feira, 4.

Tudo colaborou para um final de semana perfeito. Ameaçou chover, mas não caiu uma gota d’água. O sol estava irradiante. A pequena praia estava repleta de pessoas de outras cidades do Nordeste e de Natal, já que um feriado na quinta-feira passada colaborou para que muitas pessoas resolvessem curtir Pipa e de quebra aproveitar o evento, que estava tudo pronto para retornar ao calendário de eventos da praia.

 

Artur Coelho e Onildo Rocha: pratos desenvolvidos para o evento

A tenda armada na Praça dos Pescadores, onde serve de auditório para as oficinas e palestras está repleta de programação. Sábado, 5, os chefs Artur Coelho e Onildo Rocha da mostraram um pouco do que produzem no Casa Roccia, em João Pessoa (PB), só que adaptados para o evento. Os dois pratos eram compostos por caju, o tema escolhido para o concurso Novos Talentos desse ano.

Coelho apresentou rodelas de caju empanados com chutney de cebola roxa e Onildo Rocha fez um capeletii caseiro com recheio de caju. A sobremesa, inusitada, ficou por conta de brigadeiro de gorgonzola com praliné de castanha. Tudo bem apresentado, como manda o figurino.

Um pouco mais tarde, a crítica gastronômica e Diretora de Gastronomia e Hospitalidade da Laureate Universities Rosa Moraes bateu um papo descontraído com a jornalista Michelle Rincon, enquanto o chefe Nito Avelar preparava pratos deliciosos com pato.

Moraes, que integra um grupo seleto de cerca de 40 jurados da América do Sul, revelou que sempre programa suas viagens de férias em decorrência das experiências gastronômicas que pretende realizar e elogiou a culinária nordestina.

“Copenhagen, na Dinamarca, foi uma delas. Queria muito conhecer o Noma, restaurante eleito várias vezes o número 1 do mundo. Então fui para lá”, comentou a diretora, que já veio algumas vezes ao Nordeste a trabalho e passou quase um mês em Recife. “Adoro os camarões de vocês. Comi quase todos os dias”, concluiu.

À procura da comida ideal

Paralelamente à tenda, os visitantes podem se deliciar com os “quitutes” elaborados por culinaristas nativos ou por chefs nem tão bem conhecidos, expostos em barraquinhas, como os de Mara Dias, que ganhou o concurso de Novos Talentos do ano passado como aluna do Senac-Barreira Roxa.

Chefs Mara Dias e Priscilla Góes: delícias em várias formas

Ao lado da também chef Priscilla Góes serviram “Bolinhos de Buteco” acompanhadas de geleias caseiras apimentadas. O cliente podia escolher entre o bolinho de feijoada, de xerém, batata rosti ou jerimum. Três por R$ 10. As geleias eram escolhidas ao gosto do freguês: abacaxi com hortelã ou manga. Sucesso total.

Já no quiosque ao lado, da chef Marcela Martins, a deliciosa “comidinha” ficou por conta do sanduíche de cordeiro acompanhado de salada caprese. Uma explosão de sabor. O cordeiro desfiado na medida certa. Também R$ 10.

As opções, porém, são muitas. Para todos os paladares e bolsos. Acarajé, pão de queijo recheado, brigadeiros, brownies, focaccia, tapiocas, compostas de doces, biscoitos, entre outros.

Além, é claro, dos 29 estabelecimentos inscritos para o festival, onde os participantes elegem um local, pedem o prato concorrente e depois votam com a cartela de votação para quem comprou o guia; na Internet, na página do evento www.festivaldapipa.com.ber; ou em totens espalhados pela praia. Ao final do evento serão eleitos os melhores pratos do festival, divididos em cinco categorias: prato principal, lanches, petisco/entrada, sobremesa e drinks.

Continua até sábado

Para quem quer aproveitar ainda dá tempo. O festival se estende por toda a semana. Na quinta-feira, 10, o chef Márcio Freire, do programa Papo de Fogão, da Band, recebe o Chef Rivandro França, do restaurante Cozinhando Escondidinho, em Recife (PE), eleito este ano chef revelação pela revista Prazeres da Mesa.

Já na sexta, 11, o chef Walter Dantas, à frente do Quintal da Villa, em Currais Novos, coloca a mão na massa com Waldir Araújo e juntos celebram a comida seridoense do RN. No último dia, destaque para o chef Paulo Machado, que falará ao lado do chef potiguar Warison Santos sobre “Interiores: Sertão, Caipira e Peão de Comitiva”, às 20 horas. Depois é só se esbaldar no show de Uskaravelho.

Praça dos Pescadores, com vendedoras de quitutes ao fundo

Deixe seu comentário