Tag: arquivamento

24 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Gilmar Mendes arquiva outro inquérito contra senador Aécio Neves

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o arquivamento de um inquérito contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), no qual é investigado por supostamente ter atuado para fraudar registros do Banco Rural remetidos à Comissão Parlamentar Mista de Inqúerito (CPMI) dos Correios, em 2005.

O arquivamento havia sido pedido pela Procuradoria-Geral da República em setembro. O inquérito tinha como base a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, que presidiu a CMPI e relatou ter sido procurado por Eduardo Paes, então deputado pelo PSDB, que lhe teria pedido, em nome de Aécio, o adiamento do prazo dado ao Banco Rural para o envio dos documentos, de modo a haver tempo para a fraude.

10 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

PF pede arquivamento de inquérito contra Humberto Costa na Lava Jato

SENADORHUMBERTOCOSTA1

A Polícia Federal (PF) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento do inquérito que investiga o senador Humberto Costa (PT-PE) na Operação Lava Jato. De acordo com a PF, as investigações não conseguiram comprovar que o parlamentar recebeu vantagens indevidas.

De acordo com depoimento de delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, Costa teria sido beneficiário de R$ 1 milhão para sua campanha eleitoral em 2010. O valor teria sido recebido por meio de um auxiliar do deputado.

22 jul by Henrique Goes Tags:, ,

Justiça ‘engaveta’ inquérito acerca de boato sobre o fim do Bolsa Família

O 3º Juizado Especial Criminal de Brasília determinou o arquivamento da investigação que apurava a autoria de boato, nos dias 18 e 19 de maio, sobre o fim do Programa Bolsa Família. O arquivamento do inquérito foi informado hoje (21) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) em sua página na internet.

bolsa-familia
Imagem de internet

Segundo o tribunal, o arquivamento da investigação do boato, que “teria ocasionado prejuízo à Caixa Econômica [Federal], bem como pânico e tumulto em todo o país”, foi pedido pelo Ministério Público por não identificar “nenhuma comprovação idônea e adequada de que o crime em investigação tenha sido praticado”.

Para o arquivamento do inquérito, o juizado destacou o relatório produzido pela Polícia Federal, divulgado no dia 12 de julho, que também concluiu pela inexistência de elementos que possam configurar crime e até mesmo que uma pessoa ou grupo tenha causado o boato.

Durante evento realizado na última quinta-feira (18), em Fortaleza (CE), a presidenta Dilma Rousseff disse que as investigações da Polícia Federal não deram uma explicação conclusiva sobre o caso e reforçou que o Bolsa Família será mantido enquanto houver pessoas que necessitem dele, sendo um compromisso de seu governo.

 

Fonte: Agência Brasil

Fale no ZAP