Tag: Banco do Brasil

9 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Lucro do Banco do Brasil cresce 22,3% no segundo trimestre

O Banco do Brasil (BB) teve lucro líquido ajustado de R$ 3,2 bilhões no segundo trimestre, uma alta de 22,3% em relação ao segundo trimestre de 2017. Em relação ao primeiro trimestre, houve elevação de 7,1%. Os dados foram divulgados hoje (9) pela instituição bancária.

No primeiro semestre do ano, o lucro foi de R$ 6,3 bilhões, um crescimento de 21,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. O BB avalia que o resultado foi influenciado pelo aumento das rendas de tarifas, controle das despesas administrativas e menores provisões de crédito.

As rendas de tarifas, influenciadas principalmente pela linha de conta corrente, tiveram aumento de 7,2% no primeiro semestre do ano. As tarifas relacionadas à administração de fundos representaram aumento de 13,2% nos primeiros seis meses do ano.

O índice de inadimplência teve queda pelo quarto trimestre consecutivo, atingindo 3,34% no segundo trimestre.

Por Fernanda Cruz – Repórter da Agência Brasil / São Paulo

26 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Conta única do Estado sofre bloqueio para regularizar serviços ‘Home Care’

Uma decisão da desembargadora Judite Nunes determinou, ao Banco do Brasil S/A (agência Setor Público), que efetue um novo bloqueio na conta única do Estado do Rio Grande do Norte, no valor referente a débitos (em aberto) efetivamente comprovados e requeridos nos autos e relacionado à prestação dos serviços de assistência médica domiciliar, definido como “Home Care” e prestado pela empresa “Vida em Casa LTDA”. O montante atinge mais de R$ 68 mil, que deve ser transferido para conta judicial remunerada, atendendo aos termos do Ofício nº 2542/DDJ/2015 (fl. 897), com o intuito de permitir sua correta liberação e a continuidade dos serviços de forma ininterrupta.

Segundo os autos, o serviço de home care continua sendo regularmente prestado, sendo que o último pagamento garantido à empresa, por meio de alvará expedido em 1º de setembro de 2017. se referiu ao período compreendido entre os dias 1º de março a 30 de junho de 2017. O recurso foi movido, de acordo com os advogados, diante da inércia estatal no que se relaciona à adoção de medidas ‘voluntárias’ de cumprimento.

26 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

TAM e Banco do Brasil condenados a indenizar por cobrar compras não autorizadas

A juíza Maria Cristina Menezes de Paiva Viana, do Grupo de Apoio às Varas Cíveis em atuação na 11ª Vara Cível de Natal, condenou solidariamente a Tam Linhas Aéreas S/A e Banco do Brasil S/A a pagar a uma consumidora a quantia de R$ 14.497,55 a título de indenização pelos danos materiais e ainda ao pagamento de R$ 5 mil, a título de compensação pelos danos morais, provocados por cobranças ilegais advindas de compras feitas com cartão de crédito sem consentimento da proprietária.

Na ação judicial, a consumidora afirmou que no dia 31 de agosto de 2011 efetuou compra de passagem aérea na Tam Linhas Aéreas no valor de R$ 941,33, utilizando-se o cartão do Banco do Brasil, em cinco parcelas, na qual o pagamento era feito através de débito automático na sua conta corrente.

25 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Prefeita luta para que Banco do Brasil volte a funcionar em Pedro Avelino

A prefeita de Pedro Avelino, Neide Suely, recebeu o gerente do Banco do Brasil da cidade, Pedro Vilela; e representantes do BB de Lajes, Robson Bezerra e Bruno César, nesta terça-feira(22) à tarde, com o objetivo de viabilizar a instalação de um posto de atendimento no Município.

A explosão da agência do BB em Pedro Avelino – por assaltantes -, que destruiu completamente o prédio no dia 02 de abril de 2016, prejudica milhares de pessoas, que precisam se deslocar para as cidades vizinhas afetando, principalmente, o comércio local.

Pedro Vilela se mostrou sensível à reivindicação da prefeita e confirmou que haverá um correspondente bancário na cidade. A Prefeitura cedeu ao Banco um prédio para que possa ser instalado o equipamento. O pleito da prefeita Neide Suely é que, pelo menos, os serviços de atendimentos burocráticos voltem o mais breve possível, como solicitações de cartões, senhas, abertura de contas, empréstimos, dentre outros.

Assessoria de Comunicação
da Prefeitura de Pedro Avelino

 

27 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Linha para financiar compra de táxis recebe mais R$ 100 milhões

taxi1

A linha de crédito especial que financia táxis com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) recebeu, nessa quarta-feira (26), mais R$ 100 milhões para financiamentos – que podem ser emprestados pelo Banco do Brasil para renovação da frota de táxi do País. O crédito também foi prorrogado até 31 de dezembro de 2021.

O recurso é destinado a pessoas físicas, titulares de autorização, permissão ou concessão do Poder Público, devidamente registrado nos órgãos competentes que regulam a atividade de taxista. Apenas um carro pode ser financiado por CPF e deve ser veículo novo, de fabricação nacional, de quatro portas, flex ou a álcool.

O FAT Taxista possibilita o financiamento de até 90% do valor total do bem, respeitando o teto de R$ 60 mil. O prazo para o pagamento pode ser de até 60 meses, com três meses de carência e taxas de 4% ao ano + TJLP.

Fonte: Portal Brasil
Com informações do Ministério do Trabalho

17 jan by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Parnamirim pede empréstimo de R$ 55 mi para investimentos em infraestrutura

MAURICIOMARQUES2_MARLIOFORTE

O prefeito Maurício Marques (FOTO) entregou na quinta-feira (14), a dois representantes do Banco do Brasil,  documentos que vão dar viabilidade a um empréstimo de R$ 55 milhões de reais solicitado pela Prefeitura de Parnamirim(RN) e aprovado em sessão extraordinária na semana passada pela Câmara de Vereadores do município.

De acordo com o documento apresentado pelo Executivo e aprovado pelos vereadores, o montante de R$ 55 milhões será destinado da seguinte forma: R$ 13 milhões (contrapartida para o saneamento); R$ 14 milhões (pavimentação do anel viário); R$ 4 milhões (pavimentação asfáltica dos bairros Cohabinal e Boa Esperança); R$ 16 milhões (drenagem e pavimentação dos bairros Portal do Jiqui, Rosa dos Ventos, Nova Esperança, Santa Tereza, Santa Júlia e Cidade Verde); R$ 3 milhões (pavimentação asfáltica de Pium, Cotovelo e Pirangi); e R$ 5 milhões para urbanização da orla de Pium, Cotovelo e Pirangi.

 

Fonte: Portal da Prefeitura de Parnamirim

3 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Quadrilha é presa após roubar 23 mil reais de agência do BB

ARMASQUADRILHABB1_DEGEPOL

A quadrilha que assaltou a agência do Banco do Brasil localizada no cruzamento das avenidas Prudente de Morais e Amintas Barros, na zona Sul de Natal, foi presa em flagrante na manhã desta quinta-feira (3). O grupo roubou aproximadamente 23 mil reais. Foram presos: Wellington Ferraz, Cleyson Oliveira de Santana, Deyvson Cleyton Pessoa da Silva e Fábio Francisco dos Santos.

A ação criminosa aconteceu no início da manhã de hoje, quando a quadrilha usou armamento para forçar a entrada na agência, que se quer havia sido aberta para atendimento ao público. Rendendo os funcionários e em posse das armas dos seguranças do banco, os ladrões, armados e usando coletes à prova de bala, roubaram os malotes de dinheiro.

Avisados sobre o assalto, policias militares empreenderam perseguição à quadrilha, que usava um carro roubado para fugir.  Durante a perseguição, houve troca de tiros, que feriu o acusado Wellington Ferraz e um acidente com o carro usado pelos assaltantes. Outros dois assaltantes, Cleyson Oliveira e Deyvson Cleyton, foram presos, um deles tentando fugir em um táxi.

Os acusados Cleyson e Deyvson foram conduzidos à Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), enquanto Wellington foi encaminhado para atendimento hospitalar. Com o grupo os policias apreenderam seis armas, diversas munições, quatro coletes balísticos, os malotes de dinheiro e o montante no valor de R$ 22.995,00.

Durante os procedimentos de autuação dos acusados, foi recebida uma denuncia de que Fábio Francisco dos Santos se encontrava escondido em uma residência, localizada no bairro de Lagoa Nova, nas proximidades do assalto. A equipe policial se dirigiu ao local e efetuou a prisão do quarto integrante da quadrilha, que não ofereceu resistência.

De acordo com informações policiais, a quadrilha de assaltantes é de Pernambuco e estava hospedada em um hotel em Natal apenas para realizar o assalto. Há, inclusive, suspeitas de que o grupo tenha praticado crimes semelhantes, como o mesmo tipo de atuação operacional, no seu estado, o que já vem sendo apurado junto a Polícia Civil de Pernambuco.

 
Com informações da Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do RN – (Degepol)

5 maio by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Lobão, o Banco do Brasil e a pátria educadora

LOBAOCARTAZ1

*Por Paulo Nogueira

Lobão não faz nada que preste em música há décadas, se é que algum dia fez.

Mas nas horas vagas do ativismo político de direita obtusa ele continua tentando.

A música na qual ele aposta agora – divulgada com estrondo pela Veja – chama-se A Posse dos Impostores.

Não consegui ouvi-la inteira, mas li a letra.

Um trecho:

Há uma sobra de fúria na impostora eleita

Rodeada de castrados com a nossa receita

Com sua pompa vulgar de botijão de gás.

Eis Dilma, segundo Lobão. Botijão de gás é uma referência – vulgar, vulgaríssima, para pegar emprestado o adjetivo de Lobão – ao vestido que Dilma usou na posse.

A nova música deverá ser o destaque do show que Lobão fará em São Paulo no próximo dia 6 de maio.

Tudo isso não mereceria sequer menção, não fosse por um detalhe: o espetáculo é patrocinado pelo Banco do Brasil.

Na internet, o patrocínio do BB – ainda que indireto – a alguém que vive de insultar a impostora eleita, de quem pede a derrubada obsessivamente – viralizou.

No Twitter, um seguidor do DCM escreveu: “Isso é muito hilário. A cada dia que passa, maior é a minha impressão de que estou vivendo numa paródia mal feita da realidade.”

Outro seguidor foi menos filosófico: “Esse governo tem mais que se f*** mesmo. Gasto meu tempo defendendo esses imbecis e eles dando grana a golpistas.”

Um terceiro notou a ideologia de Lobão. “A ideologia de seres abjetos como Lobão começa e termina no bolso.”

Alguém notou o slogan “pátria educadora” no cartaz. “Fico imaginando as lições que ele vai lecionar no show.”

Lobão, a certa altura, aderiu ao debate no twitter do DCM.

Em caixa alta, gritando portanto, ele disse que não é patrocinado pelo BB.

Mas não era isso que se dizia. O que se notava é que o espetáculo, sim, é.

Num mundo menos imperfeito, Lobão recusaria qualquer coisa patrocinada pelo BB.

E o BB evitaria associar seu nome a alguém que move uma campanha feroz contra o governo que o administra.

Mas este em que vivemos está longe de ser um mundo perfeito.

E então, sob os auspícios do BB e da pátria educadora, os paulistanos poderão ouvir Lobão cantar sua ode à “impostora eleita”.

Como notou um tuiteiro, podemos todos imaginar as lições que Lobão dará à sua plateia nos intervalos das músicas que executará.

 

*O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo

Fonte: Diário do Centro do Mundo

26 fev by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

BB Estilo: banco estatal paparica os ricos e os pobres que se…

BBESTILO

Há um antigo ditado popular que garante: “você vale o que você tem”. Muito bem. Segundo o site Wikipedia, o “Banco do Brasil S.A. (BB) é uma instituição financeira brasileira, constituída na forma de sociedade de economia mista, com participação da União brasileira em 68,7% das ações. Juntamente com a Caixa Econômica Federal, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o Banco da Amazônia e o Banco do Nordeste, o Banco do Brasil é um dos cinco bancos estatais do governo brasileiro”.

Se é uma instituição estatal, o BB deveria tratar todos os seus clientes igualmente. Mas não é assim. De acordo com seu site, eis o “Banco do Brasil Estilo”:

“O Banco do Brasil Estilo é um conceito em relacionamento, desenvolvido para pessoas físicas de alta renda e que oferece um atendimento personalizado, completa assessoria financeira, produtos e serviços diferenciados.

O BB Estilo disponibiliza uma equipe de profissionais capacitados e com ampla visão de mercado, preparados para encontrar junto com o cliente as melhores estratégias para atingir seus objetivos.

O atendimento é realizado exclusivamente em agências e espaços Estilo, ambientes desenvolvidos para oferecer segurança e privacidade, com o máximo de conforto e sofisticação”.

Então, está esclarecido: cliente rico fica no Estilo, cliente pobre fica nas agências menos privilegiadas, muitas vezes enfrentando filas enormes, falta de lugares para sentar, atendimento precário, enfim, quem utiliza essa estrutura pobretona, como eu, sabe muito bem como é.

Se a “estilosa” teoria do estatal Banco do Brasil for implantada na rede pública de saúde, o que não é difícil ser sugerido por algum dos nossos representantes na Câmara dos Deputados, imagino como seriam tratados os pacientes mais pobres. Talvez já fossem recepcionados no necrotério.

Se essa política do BB, em paparicar os ricos, for legal, também é imoral.

No Brasil, com raras exceções, o serviço público está corrompido pelas sacanagens e pela desonestidade. Há muitos anos.

 

17 jan by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Inscrições para o concurso do BB terminam nesta segunda-feira

BBLOGO

 

Os interessados em ingressar no Banco do Brasil têm até a próxima segunda-feira (19) para realizar a inscrição na seleção externa. O cadastro pode ser feito por meio do site da Fundação Cesgranrio. A taxa é de R$40.

O concurso é para formação de cadastro de reserva nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

O cargo é de escriturário e a remuneração inicial é de R$ 2.227,26 para jornada de 30 horas semanais. A prova de seleção está prevista para acontecer no dia 15 de março.

Além do salário, os candidatos empossados terão participação nos lucros ou resultados, nos termos da legislação pertinente e acordo sindical vigente, ajuda alimentação no valor de R$ 572,00, vale-refeição de R$ 431,16, vale-transporte, vale-cultura de R$ 50, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência, de valor previsto na CCT, e previdência privada.

Funcionários do BB têm ainda direito a plano odontológico, extensivo a dependentes diretos, plano de saúde, participação no Programa de Qualidade de Vida no Trabalho, além de possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional, através de treinamentos, certificações, bolsas de graduação, Pós-graduação lato sensu, stricto sensu, idiomas estrangeiros e através da UniBB, Universidade Corporativa do Banco do Brasil.

É necessário que o candidato tenha certificado de conclusão ou diploma de curso de nível médio expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação, e idade mínima de 18 anos completos, até a data da contratação.

Uma novidade do certame é a reserva de 20% das vagas para candidatos que se declararem negros, em cumprimento ao projeto aprovado pelo Senado. Outra novidade é que, a partir dessa seleção, o BB volta a cobrar conhecimentos de Inglês.

Conhecimentos Básicos (Português, Raciocínio Lógico-Matemático e Atualidade do Mercado Financeiro) e Conhecimentos Específicos (Cultura Organizacional, Técnica de Vendas, Atendimento, Domínio Produtivo da Informática e Conhecimentos Bancários) também fazem parte da prova. Os candidatos irão prestar ainda a Prova Discursiva: Redação.

 

Fonte: Banco do Brasil

26 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Construção do sistema automatizado de pagamento dos precatórios entra em fase final

A finalização de um sistema especial do Banco do Brasil que se inteligará com o Sistema de Gerenciamento de Precatórios (Sigpre), para possibilitar a automatização do pagamento dos precatórios no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, está sendo discutida em uma série de reuniões durante esta semana.

Um grupo de quatro analistas do Banco do Brasil, de Brasília, estão desde ontem na sede do Tribunal de Justiça com a intenção de finalizar os ajustes tecnológicos ainda pendentes. Na tarde de ontem, se reuniram com a coordenadora da Divisão de Precatórios, juíza Tatiana Socoloski, e nos próximos dias seguem nos ajustes junto a técnicos da Secretaria de Tecnologia da Informação do TJRN.

De acordo com a juíza Tatiana Socoloski, o Banco do Brasil está desenvolvendo um novo sistema exclusivo para o Tribunal de Justiça, chamado SisconDJ. “É um software sofisticado que suprirá necessidades que surgiram ao longo do funcionamento do Sigpre, sendo interligado com ele e permitindo pagamentos automatizados”, explica Socoloski. O novo sistema possibilitará uma melhor segurança de dados e de informações, transparência e ainda mais agilidade através da informatização.

“O SisconDJ será um sistema modelo para todo o Brasil, específico para o pagamento de precatórios, criado a partir de uma demanda do TJ”, afirma a magistrada. SISCONDJ e SIGPRE serão interligados e a expectativa é de que, até o início do segundo semestre, todas as etapas sejam automatizadas, do recebimento das requisições aos pagamentos das dívidas.

 

(Fonte: Portal do TJRN)

18 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Bancário demitido por denunciar suposta fraude será indenizado

O Tribunal Superior do Trabalho manteve decisão que reverteu a demissão por justa causa de um funcionário do Banco do Brasil em dispensa imotivada. Ele foi demitido após denunciar crimes supostamente cometidos por altos funcionários da empresa contra o sistema financeiro nacional. Por isso, o banco foi condenado a indenizá-lo em R$ 250 mil por danos morais.

O caso chegou à Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) porque o trabalhador insistiu no pedido de reconhecimento da rescisão indireta, após seu Recurso de Revista não ter sido conhecido pela 8ª Turma do TST. Na rescisão indireta, é o trabalhador que pede para ser demitido devido a alguma falta grave por parte do empregador, e recebe todas as verbas rescisórias devidas no caso da dispensa imotivada.

O relator do Agravo Regimental, ministro Renato de Lacerda Paiva, esclareceu que, no caso, apenas um ponto poderia vir a ser alterado se fosse reconhecida a rescisão indireta em substituição da mera reversão da justa causa em dispensa imotivada: o pedido de baixa na carteira de trabalho do bancário em data diversa daquela em que foi dispensado. Esse pedido, no entanto, “foi julgado improcedente pela sentença, e não foi objeto de recurso ordinário pelo trabalhador, tendo, portanto, transitado em julgado”.

Renato Paiva explicou que a primeira instância declarou a nulidade da dispensa com justa causa e determinou o pagamento das verbas rescisórias, constando na sentença que esse reconhecimento tornou prejudicado o pedido de declaração de dispensa indireta, pois seus efeitos são os mesmos da dispensa sem justa causa. Destacou também que os próprios pedidos feitos pelo bancário referem-se às verbas rescisórias e indenização por danos morais, deferidas pela sentença e pelo acórdão do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (AM/RR). Concluiu, então, ser inviável o conhecimento dos embargos por divergência jurisprudencial, por serem inespecíficas as decisões transcritas.

Indenização

Ao deferir a indenização de R$ 250 mil por danos morais, o Tribunal Regional do Trabalho assinalou que não era aceitável que um trabalhador fosse dispensado por justa causa, reservada a casos de mau procedimento e indisciplina, por ter denunciado ao Ministério Público Federal a ocorrência de diversos crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, contra a ordem econômica, contra as relações de consumo e contra a economia popular, supostamente cometidos por parte da direção, gerentes e empregados do BB em postos chaves (comissionados) contra milhares de clientes, funcionários e toda a sociedade.

O inquérito administrativo instaurado contra o bancário, de acordo com o Tribunal Regional do Trabalho, não respeitou os princípios constitucionais da ampla defesa e do contraditório: “Houve apenas um pedido de informações ao trabalhador, que não caracteriza, por si só, oportunidade de defesa dos seus direitos”. Além disso, não foi permitida a extração de cópias do dossiê de inquérito nem esclarecidos os fatos questionados pelo empregado.

Por fim, o TRT salientou que a representante do BB, ao informar as condutas que motivaram a justa causa — divulgação de informações sigilosas e de endereços de funcionários ao Ministério Público Federal, além de divulgações para ex-funcionários —, não soube indicar “quais informações sigilosas teriam sido objeto de quebra de sigilo ou de regra de conduta, nem mesmo a quais ex-funcionários teria o bancário divulgado informações internas”.

 

 

(Fonte: Consultor Jurídico, com informações da Assessoria de Imprensa do TST)

30 abr by Henrique Goes Tags:, ,

EMPREGADOS DO BANCO DO BRASIL CRUZAM OS BRAÇOS DURANTE TODA ESTA TERÇA

Os clientes do Banco do Brasil (BB) só poderão fazer operações e serviços bancários nos caixas eletrônicos e pela internet nesta terça-feira (30). Os funcionários do BB cruzarão os braços por 24 horas em todo o país em protesto contra o novo plano de carreira adotado pela instituição. Os sindicatos exigem a abertura de negociações e reclamam que o plano foi implementado sem consulta aos trabalhadores.

Imagem de internet

As principais reclamações dizem respeito à redução de adicionais para os cargos em comissão e para as funções gratificadas. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), entidade filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT) que representa os bancários, o novo plano reduz o adicional de função gratificada de seis horas e do adicional de função de confiança para os comissionados que trabalham oito horas.

A Contraf criticou ainda a nova fórmula de cálculo do valor de referência (VR), usado para definir os reajustes salariais nas progressões profissionais. Segundo a entidade, o VR, que era considerado o piso salarial para cada cargo, foi transformado em teto. Dessa forma, adicionais de mérito e outras verbas não poderão ser incorporados ao salário dos trabalhadores comissionados porque o VR ultrapassaria o valor correspondente ao cargo.

Em vigor desde fevereiro, o novo plano de carreiras do Banco do Brasil definiu dois tipos de cargo: os comissionados, com jornada de oito horas, e os demais, com seis horas diárias. Os bancários alegam que funcionários que ocupam cargo em comissão foram obrigados a aceitar jornadas e salários menores e que os atuais cargos comissionados não serão mais preenchidos por funcionários com o mesmo salário.

De acordo com o Banco do Brasil, foi dada a opção para que os funcionários permanecessem nas funções de confiança ou optassem pela jornada de seis horas. A instituição cita ainda pesquisas internas que mostrariam que a maioria dos trabalhadores está satisfeita com o novo plano.

Fonte: Agência Brasil

Fale no ZAP