Tag: Brasil

22 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Brasil: dias melhores não virão

Essa questão de Lula liderar as pesquisas de opinião pública pega muito mal para o Brasil. Afinal de contas, o ex-presidente eleito duas vezes, populista, antigo líder sindical, hoje é um presidiário, condenado por corrupção. Entretanto, serve de lição aos demais políticos e àqueles que pretendem ser “representantes do povo”.

Na hora que, segundo as pesquisas, uma maioria diz, convicta, que vota em Lula, simplesmente ignora sua condenação, como também não demonstra interesse nos demais candidatos, alguns tão encalacrados com as sacanagens quanto o maioral petista e outros que terminam jogados na vala comum da canalhice política, ainda que até possam ter propostas satisfatórias para o País.

A lei da ficha limpa impede que Lula seja candidato. Se for cumprida, quem lidera as pesquisas é Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército, “puta velha” com quase trinta anos de mandato como deputado federal, filhos também políticos, enfim, não é novidade para ninguém, mas, assim como Lula, sabe atingir seus alvos – sem trocadilhos – e diz o que o povo quer ouvir, diante de uma nação insegura, dominada pela bandidagem em várias escalas. Daí, Bolsonaro vai falando, fazendo suas coreografias armamentistas, dando uma de brabão em umas ocasiões, se mostrando amável em outras, ou seja, praticando o que mais os políticos sabem na hora que precisam do voto. Querem agradar a todos! Todos meninos bestinhas, bonzinhos demais. Cada um mais fofinho que o outro. Dá vontade apertar… o pescoço.

Entre essa popularidade do ex-presidente-detento e do tradicional deputado valentão, existem outros candidatos, como a também conhecida Marina Silva, que não decola nem se for amarrada no rabo de um foguete; Boulos que parte para o ataque contra todos, inclusive dos donos dos imóveis que ele comanda as invasões; Cabo Daciolo, mais um mungangueiro que está curtindo demais os minutos de fama que terá nos debates e na propaganda eleitoral (que não é gratuita porque nós pagamos). Tem ainda o Henrique Meirelles, ex-ministro, ex-presidente do Banco Central, do MDB, partido de Temer, que faz de tudo e um pouco mais para se manter no poder. Ciro Gomes, outro cara de pau dos mais tradicionais, promete pagar as contas de milhões de brasileiros que estão no SPC, por aí se tem uma noção do que ele é capaz de fazer para ser eleito. Sem esquecer do senador Álvaro Dias, do Podemos, com suas conversas moles, mandando o Brasil abrir o olho, é outro dinossauro louco para chegar ao ápice do poder. Geraldo Picolé de Chuchu Alckmin e sua conversinha bonita está aliado a uma ruma de sem futuro, no comando de um acordão, todos ligados a tucanos que depenam o bom senso, como Aécio Neves, por exemplo, agora candidato a deputado federal. Tem ainda Ey, Ey, Eymael; Vera Lúcia; João Amoêdo; João Goulart Filho…

E quem for eleito presidente vai ficar pianinho, seja quem for, porque ficará sob os pés de 513 deputados federais e 81 senadores, a maioria venal, preocupada apenas com o próprio bolso. Não tem esse negócio de salvador da pátria, de gritar, de esbravejar. Acreditar em quem? Nos comunistas? Nos petistas? Nos militares moralistas? Nos tucanos? Onde está essa turma que não enfrenta o crime organizado? Quem manda em muitas cidades brasileiras é o tráfico de drogas! E onde estão os brabões com seus tanques de guerra, os companheiros com suas foices?! E os militares que ameaçam tomar o controle da nação? Quando? Quando precisarem pedir licença às outras facções (não falo de partidos políticos) para circular nas cidades?!

Essa turma que quer nosso voto tem muita bravata, falatório. O que poderia mudar a história do Brasil seria um investimento sério na educação de base, para daqui a uns 20 anos a juventude ter consciência do que acontece e saber exigir seus direitos. Mas esses canalhas não querem educar o povo. Querem continuar falando besteira, prometendo e fazendo acordos criminosos, como fazem há décadas.

Dias melhores não virão. Não é uma questão de negativismo, é enxergar um pouco além do nariz.

João Ricardo Correia

22 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Denúncias de feminicídio e tentativas de assassinato chegam a 10 mil

Quase dez mil mulheres foram vítimas de feminicídio ou tentativas de homicídio por motivos de gênero nos últimos 9 anos, segundo levantamento da Central de Atendimento à Mulher, o Ligue 180. Desde 2009, a central registrou denúncias de morte de pelo menos 3,1 mil mulheres e outras 6,4 mil foram alvo de tentativa de assassinato.

Na última década, o pico de registros ocorreu em 2015, ano em que o feminicídio foi incluído no Código Penal brasileiro como qualificador de homicídio e no rol de crimes hediondos. Naquele ano, a central recebeu 956 registros de assassinatos de mulheres, contra 69 mortes apontadas no ano anterior.

Por Débora Brito – Repórter da Agência Brasil / Brasília

Leia matéria completa:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2018-08/denuncias-de-feminicidio-e-tentativas-de-assassinato-chegam-10-mil

 

17 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Comitê da ONU sugere que o presidiário Lula participe de eleição

O Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) emitiu hoje (17) um documento que sugere ao governo brasileiro que reconheça os direitos políticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, divulgou nota informando que o pedido da ONU será encaminhado ao Judiciário e que a iniciativa tem peso de recomendação, pois não é “juridicamente vinculante”.

“O teor da deliberação do comitê será encaminhado ao Poder Judiciário”, diz a nota do ministério. “O comitê, órgão de supervisão do Pacto de Direitos Civis e Políticos, é integrado não por países, mas por peritos que exercem a função em sua capacidade pessoal. As conclusões do Comitê têm caráter de recomendação e não possuem efeito juridicamente vinculante.”

14 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Brasil pode ganhar novo marco para o setor agropecuário

Passados mais de 20 anos do estabelecimento da Política de Garantia de Preços Mínimos, o setor agropecuário pode estar prestes a ganhar um novo incentivo com a aprovação de um projeto de lei que aprimora os mecanismos de subvenção governamental ao seguro rural – o Projeto de Lei do Senado (PLS) 185/2017 da senadora Kátia Abreu (PDT-TO). A discussão da proposta na Comissão Assuntos Econômicos (CAE) foi encerrada no último dia 7 e deve ser votada na próxima reunião do colegiado, ainda a ser agendada.

O texto, que seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados caso seja aprovado na CAE, altera a Lei 8.427, de 1992 para permitir que o prêmio dos contratos de opções de venda negociados por meio da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&F) possa ser subvencionado com recursos oriundos do Orçamento da União.

13 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Estimativa do mercado financeiro para inflação sobe para 4,15%

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) aumentaram a projeção para a inflação este ano. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 4,11% para 4,15%, neste ano. A informação consta da pesquisa Focus, publicação elaborada semanalmente pelo BC, com projeções de instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

Para as instituições, o IPCA em 2019 deve ficar em 4,10%. Para 2020 e 2021, a estimativa é 4%.

Para 2018 e 2019, essas estimativas estão abaixo da meta que deve ser perseguida pelo BC. Neste ano, o centro da meta é 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a previsão é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Para 2020, a meta é 4% e 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

12 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Cervejas artesanais brasileiras obtêm reconhecimento internacional

O sucesso internacional de um estilo de cerveja cuja fórmula foi desenvolvida no Brasil é responsável pelo bom momento vivido pelas cervejarias artesanais no país. Desenvolvida por produtores de Santa Catarina a partir de um dos mais tradicionais estilos da Alemanha, a Berliner Weisse, a chamada Catharina Sour é a primeira receita tipicamente brasileira incluída no catálogo da Beer Judge Certification Program (BJPC).

Considerada uma das principais organizações mundiais de certificação de juízes cervejeiros, a BJPC publica um guia de estilos da bebida que serve de parâmetro para os produtores caseiros, artesanais e industriais. Com o reconhecimento da Catharina Sour, fabricantes de todo o mundo poderão inscrever seus produtos em concursos que julgam a qualidade da bebida. Em 2016, uma das primeiras cervejarias brasileiras a apostar na fórmula, a Blumenau, faturou uma medalha de prata no Prêmio Internacional de Cerveja da Austrália, uma das mais importantes competições da atualidade.

“Temos registro de mais de 50 rótulos batizados com esse estilo. Já há produtores de Catharina Sour no Canadá, nos Estados Unidos, na Argentina”, disse à Agência Brasil o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, explicando que, preservadas as principais características físico-químicas e sensoriais da fórmula original, cada produtor tem liberdade para “brincar e experimentar” novas misturas, o que favorece a diversidade de sabores. Tanto que já há Catharina Sour com adição de maçã, jabuticaba, pêssego, manga, entre outras frutas.

11 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Lascou de vez: especialista descarta possibilidade de renovação política em outubro

Os resultados das eleições de outubro podem frustrar quem espera mudanças na política nacional. Partidos hegemônicos e políticos tradicionais tendem a se beneficiar de um sistema eleitoral que é pouco permeável à renovação, diz o economista e doutor em direito Bruno Carazza.

Autor do livro Dinheiro, Eleições e Poder, Carazza destaca que as campanhas são caras e que, como já ocorreu em outros pleitos, o financiamento contará com dinheiro ilegal de empresas – em esquemas já vistos nas investigações da Operação Lava Jato. Até mesmo o dinheiro lícito, disponível no fundo de assistência financeira aos partidos políticos e no fundo de financiamento eleitoral, será usado pelos dirigentes partidários para se reelegerem.

No livro, editado pela Companhia das Letras, o economista cruza dados sobre as doações eleitorais, obtidos em delações premiadas, com projetos, votações e atuação de parlamentares – muitos dos quais vão tentar a reeleição em outubro.

Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista de Bruno Carazza à Agência Brasil:

10 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Facebook exigirá autorização especial para páginas de grande audiência

O Facebook anunciou hoje (10) um novo sistema de autorização para os responsáveis por páginas de grandes audiências. A novidade faz parte de medidas adotadas pela plataforma nos últimos meses com o intuito de dar resposta às críticas pela difusão de desinformação e multiplicação de discurso de ódio no interior da rede.

A exigência será implementada inicialmente nos Estados Unidos e deve depois ser expandida para outros países. Mas não há previsão de quando ela passará a valer no Brasil. O objetivo é tornar “mais difícil para que contas falsas possam administrar uma página”, explicou a empresa em comunicado anunciando as ferramentas.

Para seguir publicando, os responsáveis pelas páginas terão de fazer um tipo de acesso mais seguro denominado “autenticação de dois fatores”. Além disso, a pessoa deverá confirmar o local de residência dela.
Informações

9 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

RN lidera ranking de mortes violentas no Brasil

O Rio Grande do Norte registrou, em 2017, a maior taxa de mortes violentas por cada grupo de 100 mil habitantes: 68. O segundo lugar ficou com o Acre (63,9) e em terceiro o Ceará, com 59,1. Os dados fazem parte de uma divulgação feita nesta manhã, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Em 2017, o Brasil registrou 63.880 assassinatos, o maior número de todos os tempos em território nacional. Segundo o levantamento, sete pessoas foram assassinadas por hora, ano passado.

6 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Brasil ganha 2 medalhas de ouro na Olimpíada Internacional de Química

Pela primeira vez, dois estudantes brasileiros ganharam medalha de ouro, além de um ter recebido de prata e outro de bronze, no International Chemistry Olympiad, a Olimpíada Internacional de Química, destinada aos estudantes do ensino médio, na sua 50ª edição. De 18 a 29 de julho, equipes de 76 países participaram das competições, em Bratislava (Eslováquia) e Praga (República Tcheca).

As medalhas de ouro ficaram com o paulista Vinícius Figueira Armelin e o cearense Ivan Ferreira Lima. A de prata foi para João Victor Moreira Pimentel e a de bronze ficou com Orisvaldo Salviano Neto, ambos do Ceará.

Com esses resultados, somando a pontuação geral dos quatro estudantes brasileiros, o Brasil ficou na 12ª posição entre os 76 países (em 2017 esteve na 18ª).

Em julho, Armelin recebeu o Prêmio Talentos por ter vencido a Olimpíada de Química do Estado de São Paulo e foi homenageado pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) durante o Encontro Anual da Indústria Química.

Por Agência Brasil / Brasília

31 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Relatório aponta manipulação em redes sociais em 48 países

Um relatório do Instituto de Internet da Universidade de Oxford, no Reino Unido, mapeou iniciativas do que chamou de “manipulação do debate público” em todo o mundo. Os autores identificaram entre 2010 e 2018 campanhas que visaram influenciar os cidadãos em polêmicas políticas e eleições em 48 países, que chamaram de “cibertropas”.

As nações estão localizadas em todos os continentes, como Américas, África, Europa, Ásia e Oceania. São listados casos mais notórios, como os Estados Unidos (na eleição de Trump em 2016) e o Reino Unido (com o referendo de saída da União Europeia em 2016). O Brasil foi citado como um dos locais onde as “cibertropas” atuaram, tendo como referência as eleições de 2010. Os pesquisadores mapearam partidos e entidades privadas atuando para influenciar a disputa.

O levantamento identificou um crescimento de mais de 70% nas iniciativas de manipulação do debate político. Na edição anterior do inventário, divulgada em 2017, haviam sido registrados 28 casos em diferentes países. Em cada um desses países há pelo menos um órgão público ou partido político envolvido nesse tipo de mobilização em redes sociais.

LEIA MAIS CLICANDO NO BOTÃO ABAIXO

31 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Energia eólica e os desafios socioambientais em debate pelo CERNE

O Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) promove nesta quinta-feira (2), a terceira rodada do Ciclo de Debates promovido pelo Conselho Técnico Científico da entidade (CTC-CERNE). O tema desta edição será Responsabilidade sócio ambiental das empresas do setor de energias renováveis. O evento acontece na Sala 4 da Escola de Ciência e Tecnologia da UFRN.

O assunto em destaque desta edição vai apresentar as iniciativas realizadas pelas empresas que atuam na área de energia eólica no Rio Grande do Norte, bem como os desafios e oportunidades para implantação de projetos sócio ambientais nas comunidades localizadas áreas onde estão instalados os parques eólicos no Estado.

Na região de Serra do Mel, a Voltalia implantou o Projeto Água e Renda, que permite o acesso a água potável para as comunidades locais. Isso ocorre graças a um processo de dessalinização da água salobra existente na região. A empresa, responsável pelo Complexo Eólico Vamcruz e também pelos demais empreendimentos em operação na região.

“Precisamos olhar não apenas a questão energética, mas também o aspecto social e ambiental. Por isso, os trabalhos desenvolvidos junto a essas comunidades são fundamentais para nós”, afirma o country manager da companhia no Brasil, Robert Klein.

No Ciclo de Debates, a empresa vai apresentar o cenário de implantação de projetos sócio ambientais nas áreas onde os parques estão instalados.

A programação está no site www.cerne.org.br e as inscrições são gratuitas. Outras informações pelo telefone (84) 2010-0340.

Fonte: Assessoria de Imprensa do CERNE

28 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Votar: uma obrigação repugnada pela maioria dos brasileiros

Votar no Brasil, país destruído por uma classe política – com raríssimas exceções – nefasta, desonesta e sem nenhum compromisso com a população, está cada vez mais difícil. Por mais que os votos em branco e nulos terminem “ajudando” aqueles candidatos conhecidos, que há anos mamam nas tetas dos cofres públicos, os eleitores não encontram motivos suficientes para irem às urnas, pelo menos é isso que indicam as pesquisas de intenção de votos.

São tantos casos de corrupção envolvendo políticos de quase todos os partidos e empresários ligados a eles que a nação vive um caos em todas as áreas. Além de ser mundialmente conhecido como o país do futebol e do carnaval, o Brasil também pode requerer o “título” de país da corrupção. Aliado às sacanagens protagonizadas pelos canalhas que nos roubam está uma justiça lenta quase sempre. Leis que escancaram brechas para beneficiar criminosos também enojam os homens e mulheres de bem. Claro, essas leis são elaboradas pelos deputados federais e senadores, portanto, não há nenhuma novidade se proporcionam ambientes favoráveis à prática criminosa.

Ideologias não existem. Vergonha na cara está quase extinta. Caras de pau surgem a cada campanha, sorridentes, cínicas. “Inimigos” históricos se abraçam, se elogiam, na certeza que a memória do povo é curta. Não sabem – ou se fazem de idiotas – os políticos e aqueles e aquelas que estão doidinhos para entrar na vida fácil, essa sim, que o cenário está mudando aos poucos, mas está mudando.

E para completar a sensação de revolta, votar ainda é obrigatório. Quem danado está satisfeito com o País? E com o Rio Grande do Norte?! E ainda ser obrigado a escolher esse tipo de “representante”? E os que se dizem novos, honestos? Será que são mesmo? Ou são lobos em pele de cordeiros?

João Ricardo Correia

27 jul by João Ricardo Correia Tags:, ,

Brasil: defasagem entre idade e série é quatro vezes maior em escolas públicas

Falta de compromisso da maioria classe política brasileira com a educação penaliza milhões de crianças (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

O número de alunos com idade acima do recomendado para a série de ensino na rede pública é quatro vezes maior em relação às escolas privadas no Brasil. As turmas das escolas públicas têm um maior número de alunos e passam menos tempo na escola em relação aos alunos da rede privada. Os dados são do Censo Escolar 2017, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Enquanto a rede privada apresenta uma taxa de 5,1% alunos com idade acima do recomendado no ensino fundamental e 7,4% no ensino médio, a rede pública tem 20,7% de seus alunos com idade acima da série no ensino fundamental e 31,1% no ensino médio.

Apesar de ainda apresentar disparidade em relação à taxa da rede privada, os índices do ensino público apresentaram queda nos últimos 10 anos. Em 2007, a taxa de distorção idade/série era de 30,1% no ensino fundamental e 46,5% no ensino médio da rede pública.

O indicador de taxa de distorção idade/série utilizado no Censo Escolar indica o percentual de alunos que tem dois ou mais anos de idade acima do recomendado em determinada série, tendo como base a idade de seis anos estabelecida para ingresso no ensino fundamental.

“É um retrato muito importante. Se você pensar que a cada quatro alunos da educação básica no Brasil um aluno está mais de dois anos defasado é um sintoma claro da crise de aprendizagem que o país vive”, explica o gerente de políticas educacionais da organização não governamental Todos Pela Educação, Gabriel Corrêa.

Para a coordenadora de políticas educacionais da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação, Andressa Pellanda, o indicador não pode ser analisado apenas do ponto de vista educacional. “A taxa de distorção passa pela exclusão escolar. Muitas vezes, o aluno saiu da escola e voltou depois para uma série anterior. Esse jovem sai da escola ou tem dificuldade de aprendizagem quando está dentro da escola. Tem diversos fatores que vão além da educação, que passam muitas vezes pelo próprio arcabouço de direitos sociais em que esse jovem está inserido. A distorção fica maior em regiões do país que têm maiores índices de pobreza e de vulnerabilidade social”, aponta.

==>> LEIA MATÉRIA COMPLETA: http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2018-07/defasagem-entre-idade-e-serie-e-quatro-vezes-maior-em-escolas-publicas

Por Leandro Melito – Repórter da Agência Brasil / Brasília

26 jul by João Ricardo Correia Tags:, ,

Brasil tem 822 casos confirmados de sarampo

Dados atualizados pelo Ministério da Saúde apontam que o Brasil registra 822 casos confirmados de sarampo, sendo 519 no Amazonas e 272 em Roraima. Ambos os estados têm ainda 3.831 casos em investigação. Casos considerados isolados foram confirmados em São Paulo (1), no Rio de Janeiro (14), no Rio Grande do Sul (13), em Rondônia (1) e no Pará (2).

De acordo com o ministério, os dois surtos identificados no Norte e os demais casos no Sul e Sudeste estão relacionados à importação, já que foi comprovado que o vírus que circula no Brasil é o mesmo da Venezuela. “Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados”, destacou o Ministério da Saúde, por meio de nota.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo e, atualmente, segundo o governo, empreende esforços para interromper a transmissão dos surtos. Para ser considerada transmissão sustentada da doença, um mesmo surto deve se manter por mais de 12 meses.

Entre 2013 e 2015, o Brasil registrou surtos decorrentes de pacientes vindos de outros países, quando foram registrados 1.310 casos de sarampo – a maioria, em Pernambuco e no Ceará.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo será de 6 a 31 de agosto, com o chamado Dia D de Mobilização Nacional agendado para 18 de agosto. Todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos devem ser levadas aos postos de saúde – mesmo que já tenham sido imunizadas anteriormente.

Por Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil / Brasília

 

Fale no ZAP