Tag: Combustíveis

28 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Aumento da produção de etanol de milho deve baratear combustíveis

A Comissão de Agricultura (CRA) debateu nesta terça-feira (27) o aumento dos investimentos na produção de etanol de milho na região Centro-Oeste. Debatedores e senadores destacaram o potencial da produção para gerar renda e abastecer o país, contribuindo para a redução do preço médio dos combustíveis.

O representante do Ministério das Minas e Energia (MME), Marlon Leal, alertou que o mercado de etanol proveniente da cana está estagnado nos últimos anos, o que torna “muito bem-vindos” os recentes investimentos no etanol de milho. Ele apresentou estudos da pasta que demonstram que o crescimento do setor de etanol acaba trazendo para baixo no preço dos combustíveis em geral, por ser um produto mais barato. Os dados do MME baseiam-se em levantamentos feitos no estado de São Paulo.

— Desde 2006 o etanol é mais barato. Esse é um dado já consolidado. Portanto quanto mais se oferta e se usa dele, maior é seu impacto na cesta de combustíveis. Só em 2018 o consumidor paulista economizou R$ 1,7 bilhão em combustíveis, comparado com o que gastaria caso não se ofertasse etanol. Desde 2006, a economia já chega a R$ 28 bilhões — detalhou Leal.

1 out by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Eleições 2018: MPF emite recomendação para postos de combustíveis do RN

O Ministério Público Federal (MPF) enviou uma recomendação aos postos de gasolina e ao Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Rio Grande do Norte (Sindipostos/RN). O objetivo é fiscalizar a venda de combustíveis para os candidatos que estão participando das Eleições 2018 e evitar, por exemplo, o uso da verba de campanha para compra de votos.

De acordo com a recomendação, todas as aquisições deverão ser formalizadas através de “contrato com o posto revendedor ou de venda com emissão de nota fiscal em que fique registrada a identificação do candidato, com o número do seu CNPJ de campanha e a referência do cheque de campanha utilizado para o seu pagamento”. O documento também alerta que esse processo não deve interferir no atendimento dos demais clientes, muito menos haver .

A Lei das Eleições (9.504/97) aponta que a distribuição gratuita e desmedida de bens ou valores (incluídos aí os combustíveis) em período eleitoral pode configurar crime de compra de votos (art. 299 do Código Eleitoral). A prática pode resultar também em representação por captação ilícita de sufrágio, podendo levar, inclusive, à cassação do registro ou do diploma do candidato envolvido e à aplicação de multa.

O cidadão que souber de irregularidades envolvendo qualquer conduta vedada no período eleitoral pode denunciar o caso através da Justiça Eleitoral, com o aplicativo Pardal, ou ao Ministério Público Eleitoral, pela Sala de Atendimento ao Cidadão.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Procuradoria da República no RN

14 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

MP recomenda que Prefeitura de Ipanguaçu informe gastos com combustível no Portal da Transparência

A Promotoria de Justiça de Ipanguaçu publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (14) uma recomendação para que a Prefeitura disponibilize mensalmente, no Portal da Transparência, informações completas sobre os gastos com abastecimento de veículos oficiais. Os dados devem estar em local de fácil acesso e com visualização no sistema informatizado que o município dispõe, dividido por meses e anos.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) também requer que a Prefeitura adote, como novo talão de abastecimento, um modelo que seja preenchido com informações de data, veículo, placa, tipo de combustível, litros, valor em reais, hodômetro do veículo e assinatura do motorista.

2 ago by João Ricardo Correia Tags:, ,

Polícia e MP fazem operação contra furto de combustível

O Ministério Público Estadual e a Polícia Civil do Rio de Janeiro cumprem hoje (2) cinco mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra suspeitos de furto de combustíveis.

Os alvos da operação são suspeitos de tirar ilegalmente petróleo e derivados de dutos da Transpetro, subsidiária da Petrobras.

A ação conta também com o apoio do MP e da Polícia Civil de São Paulo, já que a quadrilha atuava nos dois estados.

A investigação teve início em agosto de 2017, após abordagem a um veículo pela Polícia Rodoviária Federal, que encontrou três válvulas de contenção de líquidos, objetos utilizados nos furtos de combustíveis de oleodutos.

Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil / Rio de Janeiro

 

31 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Aceita denúncia contra 28 acusados de cartel de combustíveis

Após dois anos e meio de investigações da Operação Dubai, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) apresentou denúncia contra 28 pessoas acusadas de participar de um cartel para combinar preços de combustíveis no mercado do Distrito Federal.

Segundo a denúncia, entre janeiro de 2011 e abril de 2016 o consumidor do DF gastou ao menos R$ 800 milhões a mais com o sobrepreço da gasolina. A 1ª Vara Criminal de Brasília, responsável pelo caso, determinou o bloqueio do valor nas contas de 13 redes de postos envolvidas no cartel.

Os réus são acusados pelos crimes de abuso de poder econômico (2 a 5 anos de prisão), fixação de preços (2 a 5 anos de prisão) e de organização criminosa (3 a 8 anos de prisão).

O esquema começou com a realização de reuniões no sindicato de postos de combustíveis local, onde foram feitas as primeiras combinações de preços. Posteriormente, as reuniões cessaram, e os preços eram fixados pela rede Cascol, líder no mercado, cujos representantes circulavam pelo DF disseminando o valor a ser colocado nas bombas.

As investigações apontaram um sobrepreço de até 34% na gasolina, o equivalente a R$ 0,22, calculou o MPDFT. O cartel atuava também para inviabilizar a comercialização de etanol no DF, com o auxílio de distribuidoras.

A organização criminosa praticava uma fiscalização constante e quem não praticasse os preços combinados poderia ser alvo de represálias do cartel, também com o auxílio de distribuidoras.

“Um revendedor dissidente que não cumprisse o combinado pelo cartel, então sofre represálias comerciais”, disse a promotora Áurea Ramirez, à frente do caso. “A distribuidora começa a receber reclamações e então oferece descontos com o compromisso que o dono do posto [participante do cartel] passe esse desconto para a bomba e sufoque o revendedor dissidente”, explicou.

Após o revendedor dissidente reajustar o valor do litro na bomba, a distribuidora cessava o desconto e os preços voltavam ao combinado.

As investigações foram baseadas em interceptações telefônicas, na apreensão de documentos e na análise de mensagens de celular e e-mails. Contribuiu também a colaboração premiada da rede Cascol, líder no mercado, cujo dono teve sua pena reduzida. A empresa se comprometeu a pagar R$ 148 milhões em multas e reparação de danos.

Além da condenação dos denunciados, o MPDFT pediu o pagamento de outros R$ 200 milhões a título de danos morais coletivos. Os réus incluem 16 donos de 13 redes de postos, seis funcionários desses postos e seis representantes de três distribuidoras de combustíveis.

Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil / Brasília

 

30 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

PROCON Natal divulga ranking dos postos que vendem combustíveis mais baratos

O PROCON Natal – Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal – realizou, no dia 17 de julho, mais uma pesquisa para confirmar a redução nos preços de combustíveis. Foi constatada variação negativa e uma redução de (-0,90%) em relação à pesquisa anterior na primeira semana do mês. A pesquisa foi em 66 postos de combustíveis nas quatro regiões administrativas da cidade. Apesar da paralisação de setores de transportes no primeiro semestre e da negociação do Governo Federal estabilizando o valor do diesel, os preços dos combustíveis em Natal apresentam variação negativa, mesmo que a Petrobras não tenha anunciado oficialmente qualquer mudança na sua política de equiparação do o barril de petróleo com a moeda internacional.

A pesquisa completa com o ranking dos postos que vendem o combustível mais barato está no site www.natal.rn.gov.br/procon. Em virtude da identificação de preços promocionais nos diversos postos da cidade e sem nenhuma posição da Petrobras e dos órgãos que regulamentam os valores dos combustíveis sobre redução nos preços, o Núcleo de Pesquisa do PROCON NATAL concluiu que se trata de uma promoção passageira que os donos de postos estão praticando. O PROCON Natal orienta que os consumidores fiquem atentos aos preços, que estes verificam em sua rotina pesquisando sempre os melhores valores e o custo-benefício na hora de abastecer.

Confira abaixo os 10 postos de Natal com Gasolina Comum, Etanol e Diesel mais em conta: 

 

GASOLINA COMUM

Estabelecimento / Distr. Endereço Preço da Gasolina Comum / Litro
Nosso Posto (Branca) Av. Rio Grande do Sul, 149, Cidade da Esperança R$ 4,229
Posto Planalto (Setta) Av. Tomáz Landim, 3540, Igapó R$ 4,240
Posto Pinheiro (BR) Av. Ayrton Senna, 1652, Neópolis R$ 4,240
Posto São Luiz IV (Shell) Av Bernardo Vieira 2517, Alecrim R$ 4,260
Posto Estrela (Shell) Rua Felizardo Moura, 114, Bairro Nordeste R$ 4,249
Posto Campo Belo (Branca) Rua Felizardo Moura, 848, Bairro Nordeste R$ 4,249
Posto Estrela (Branca) Rua Mário Negócio, 2202, Quintas R$ 4,249
Posto Cirne (BR) Av Prudente de Morais, 1089, Tirol R$ 4,260
Posto Cirne (Cirne) Av Hermes da Fonseca 857, Tirol R$ 4,260
Posto Natal II (BR) Av Hermes da Fonseca 755, Tirol R$ 4,260

 

ETANOL

Estabelecimento / Distr. Endereço Preço do Etanol / Litro
Nosso Posto (Branca) Av. Rio Grande do Sul, 149, Cidade da Esperança R$ 3,459
Posto Dunas (Branca) Av. Tomáz Landim, 3540, Igapó R$ 3,459
Posto São Luiz IV (Shell) Av Bernardo Vieira 2517, Alecrim R$ 3,490
Posto Pajuçara (Branca) Rua Moema Tinoco, s/ nº R$ 3,490
Posto Planalto (Setta) Av. Tomáz Landim, 3540, Igapó R$ 3,490
Posto Campo Belo (Branca) Rua Felizardo Moura, 848, Bairro Nordeste R$ 3,499
Posto Estrela (Branca) Rua Mário Negócio, 2202, Quintas R$ 3,499
Posto Felipe Camarão (30 de setembro) Rua Ranieri Mazzilli, 4350, Felipe Camarão R$ 3,499
Posto Jota Flor II (Branca) Av Coronel Estevam, 2048, Alecrim R$ 3,499
Posto Estrela (Branca) Rua Mário Negócio, 2202, Quintas R$ 3,499

 

DIESEL

Estabelecimento / Distr. Endereço Preço do Diesel / Litro
Nosso Posto (Branca) Av. Rio Grande do Sul, 149, Cidade da Esperança R$ 3,289
Posto Dunas (Branca) Av. Tomáz Landim, 3540, Igapó R$ 3,289
Posto Planalto (Setta) Av. Tomáz Landim, 3540, Igapó R$ 3,290
Cais Auto Posto (BR) Rua Henrique Castriciano, 300, Ribeira R$ 3,299
Posto Estrela (Shell) Rua Felizardo Moura, 114, Bairro Nordeste R$ 3,299
Posto Campo Belo (Branca) Rua Felizardo Moura, 848, Bairro Nordeste R$ 3,299
Posto Estrela (Branca) Rua Mário Negócio, 2202, Quintas R$ 3,299
Posto Vale Dourado (Branca) Av. das Fronteiras s/ nº – Santarém R$ 3,299
Posto Tamarineira (BR) Rua Apodi, 349, Cidade Alta R$ 3,310
Posto Nova Natal (30 de Setembro) Rua Bela Vista, 1001, Lagoa Nova R$ 3,330

Fonte: SECOM Natal

14 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias em 3,2%

 

gasolina

A Petrobras anunciou hoje (14) a redução do preço da gasolina em 3,2% em suas refinarias, a partir da zero hora de amanhã (15). Também haverá redução de 2,7% no preço do diesel. Os reajustes são reflexo de uma nova política de preços aprovada ontem (13) pela empresa.

A redução é para o combustível vendido no atacado para postos de gasolina. O impacto dessas reduções no bolso do consumidor dependerá das estratégias de cada posto. Mas, se o repasse da redução no preço na refinaria for feito integralmente para o preço ao consumidor, as reduções serão de 1,4% na gasolina e 1,8% no diesel.

A nova política terá preço de paridade internacional (PPI), margem para remuneração de riscos inerentes à operação e nível de participação no mercado. A empresa estabeleceu, entre outras coisas, que nunca terá preços abaixo da paridade internacional. A política de preço de paridade internacional (PPI) inclui os custos com frete de navios, custos internos de transportes e taxas portuárias.

Os preços serão revistos pelo menos uma vez por mês. Eles podem ser reduzidos, aumentados ou mantidos.

Fonte: Agência Brasil

29 jan by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Petrobras tentará manter os combustíveis com preços atuais

GRACAFOSTER

A presidenta da Petrobras, Graça Foster, disse hoje (29) que os preços dos combustíveis no Brasil estão acima dos valores do mercado internacional, mas estiveram abaixo durante os últimos meses e a intenção é manter o patamar atual.

“Vou trabalhar intensamente para que a gente mantenha esses preços, porque é muito importante para o caixa da companhia. Sabemos que perdemos parte do nosso market share (participação no mercado), porque alguma gasolina e diesel vão entrar no Brasil através de outras distribuidoras, mas, ainda assim, é extremamente importante para o caixa da companhia, principalmente nos anos de 2015 e 2016, que a gente tenha essa diferença a favor para o caixa da Petrobras”, explicou Graça Foster em coletiva na sede da empresa, após participar de teleconferência com investidores e analistas para detalhar as demonstrações contábeis do terceiro trimestre de 2014, sem revisão da auditoria externa.

Graça Foster considerou compreensível a preocupação do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, que pretende suspender o regime especial de recolhimento de impostos da Petrobras, por causa de queda na arrecadação do estado. A executiva adiantou que vai ter um encontro com o governador para discutir a questão, que segundo ela, foi levada à reunião que teve ontem (28), em Brasília, com a presidenta Dilma Rousseff.

“É compreensível a preocupação do governador Pezão. Nós conversamos recentemente, por telefone, e tenho uma agenda na semana que vem com o governador, e é compreensível. A gente paga menos participações especiais. Preço do petroleo a US$ 50, US$ 48 dólares por barril, entendo que os estados estarão todos fazendo esforços para que fechem suas próprias contas. Nós temos uma reunião na próxima semana para conversar inclusive sobre o Comperj”, adiantou.

Graça Foster afastou qualquer desentendimento com o governador sobre a questão. “Não há estranhamento com o governo do Rio. A Petrobras e o governo do estado sempre foram parceiros, em especial, talvez, nos últimos dez anos. Tenho certeza que vamos encontrar soluções interessantes para os dois lados”, completou.

Enquanto a conferência e a coletiva aconteciam na sede da empresa, do lado de fora do prédio uma manifestação organizada por integrantes do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro pedia que a empresa resolvesse o atraso no pagamento de salários e direitos trabalhistas, por parte da empresa Alumini Engenharia, a empregados das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobras, em Itaboraí.

A Petrobras já se posicionou em relação ao caso, dizendo que a dívida é da Alumini, mas o diretor do sindicato Brayer Grudka Lira contestou. Ele explicou que no acordo coletivo dos petroleiros, de 2013, foi estabelecida a criação de um fundo garantidor para separar o percentual de até 5% destinado a cobrir eventuais problemas que possam surgir em contratos com outras empresas. “A Petrobras teria que acionar este fundo, que vem do dinheiro do contrato”, disse.

Na manifestação, colocaram nas grades do prédio uniformes de empregados da Alumini e um caixão representando a morte da empresa.

 

Fonte: Agência Brasil

Fale no ZAP