Tag: Consumidores

5 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Brasil ocupa 4° lugar em ranking de tributos na conta de luz

A redução de encargos e tributos nas contas de luz do país, resultaria em uma tarifa mais barata para o consumidor, é o que defende a Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee). A Associação lançou ontem (4) um estudo comparativo com 33 países que mostra que o Brasil possui a quarta maior carga tributária na conta de luz, ficando atrás apenas da Dinamarca, Alemanha e Portugal.

De acordo com o estudo, que levou em consideração valores tarifários de 2017, 64% do valor que os dinamarqueses pagam pela luz correspondem a tributos. Na Alemanha, esse percentual equivale a 55%; em Portugal, a 52%; e no Brasil totaliza 41%. Os dados mostram ainda que as menores cargas tributárias são cobradas no Reino Unido (5%) e no Japão e Austrália, ambos com 9% de encargos tributários.

No ranking da Abradee, o Brasil ocupa uma posição intermediária no preço final da energia elétrica, ficando na 16ª posição. A Alemanha aparece em primeiro lugar, com preço médio da tarifa residencial mais alto de todos, equivalente US$ 359 por Megawatt-hora (MWh). Em seguida vem a Bélgica, onde o preço médio da energia é de US$ 335/MWh, e a Dinamarca com US$ 334 MWh. As menores tarifas são cobradas no México, com média de US$ 64/MWh; Coréia do Sul, com US$ 107/MWh e Canadá com US$ 109/MWh.

9 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Marcelo Queiroz detalha intenção de compras para a Páscoa em Mossoró

PASCOAMOSSORO1
Para a maior parte das pessoas, a Semana Santa, feriado católico quando se comemora a paixão, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo, também é sinônimo de consumo, e não só de ovos de chocolates e peixes. Foi o que apontou a pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC), da Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo, na cidade de Mossoró, entre os dias 15 e 17 de fevereiro, e que buscou identificar o perfil e os hábitos do consumidor para a Páscoa 2016.

A pesquisa revelou que 65,7% dos mossoroenses pretendem comprar algum presente na Páscoa; destes 89,5% irão comprar chocolate; 48,2% deles irão presentear os filhos; 85,9% pretendem gastar até R$ 100; 79,5% devem pagar à vista, com cartão de débito ou em dinheiro; configurando uma expectativa de gasto médio de R$ 75,11. Além disso, 81% dos consumidores entrevistados na capital do Oeste também devem consumir peixes e crustáceos durante o feriado.

O documento contendo a pesquisa completa foi entregue na noite desta terça-feira, 08.03, pelo presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, ao presidente do Sindicato do Comércio Varejista da cidade, Michelson Frota, durante a reunião extraordinária da diretoria do Sindvarejo Mossoró, que aconteceu no auditório do Hiper Queiroz. Uma informação obtida com a pesquisa, e destacada por Queiroz é que além dos chocolates, os consumidores da cidade também se mostraram dispostos a presentear com peças de vestuário (8,1%); com brinquedos (2,7%); ou calçados (1,5%).

“Chamo a atenção para a importância dos que nós chamamos de datas fortes para o comércio. Elas criam um clima de propensão ao consumo que nós, comerciantes, precisamos aproveitar. É a hora de organizar as lojas, preparar as vitrines, tentar oferecer promoções. Porque quem sai de casa para comprar ovos de chocolate também pode comprar uma peça de roupa, um brinquedo ou um calçado. A ida do consumidor ao comércio é o primeiro passo para captarmos vendas”, disse o presidente do Sistema Fecomércio RN.

Dos 30,7% dos consumidores ouvidos na pesquisa que informaram que não irão presentear, quase 80% alegam motivos ligados ao momento de dificuldades da economia, como desemprego, falta de dinheiro, ou ainda por estarem com dívidas e contas em atraso e por isso precisam poupar. “Os números nos mostram que não será uma Páscoa tão animada, ainda mais para Mossoró, cuja economia vem sofrendo os efeitos da seca há 3 anos, com a crise política, e com a perda de postos de trabalho devido ao fechamento de diversas empresas, algumas até de grande porte, como a Petrobras”, lamentou o empresário e vice-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró.

Com relação ao consumo de peixes, 81% dos consumidores mossoroenses entrevistados deverão consumir peixes e crustáceos na Semana Santa deste ano, o que deve provocar um movimento a mais nas lojas especializadas nos dias que antecedem o feriado.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da
Presidência do Sistema Fecomércio RN

Fale no ZAP