Tag: Entrevista

14 set by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

TSE nega pedido e a Globo não vai chamar o Meirelles

O Tribunal Superior Eleitoral negou, na terça-feira (11/9), um pedido do candidato à presidência Henrique Meirelles (MDB) para ser entrevistado pela Globo. A emissora utiliza o critério de maior intenção de votos adotado pelo Ibope, selecionando os cinco políticos mais bem posicionados para participarem de suas sabatinas.

Meirelles afirmou que o critério de maior intenção de voto “configura tratamento preferencial na ausência de motivos que justifiquem tal distinção”. Mas a tese da defesa não foi acatada em um primeiro pedido de liminar negado pelo ministro Sérgio Banhos no dia 31 de agosto e nem no julgamento do mérito, também indeferido pelo Plenário da corte eleitoral.

6 set by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Magna Letícia é pré-candidata a presidente da OAB/RN

A advogada Magna Letícia confirmou hoje, 6, que é pré-candidata a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte.

Durante entrevista a uma emissora de rádio da capital, ela criticou duramente a decisão do Conselho Federal da OAB de definir a cota de 30% para dirigentes da Ordem apenas para ser válida a partir de 2021.

Questionada se entraria na disputa este ano, Magna Letícia foi enfática: “Sou pré-candidata. Mas esse não é um projeto meu, represento todos os advogados que querem mudança na OAB do Rio Grande do Norte. A categoria não quer mais a continuidade de gestões que se perpetuam há quase vinte anos, sempre como os mesmos nomes. Represento a construção de uma nova Ordem”.

Ela lembrou que vem recebendo muitos apoios na capital e no interior e observou que há uma insatisfação muito grande dos advogados com a atual gestão da Ordem.

Fonte: Assessoria de Imprensa

28 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

FUNPEC abre processo seletivo para operador de sistemas

A Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura – FUNPEC abre nesta terça (29), processo seletivo de uma vaga para Operador de Sistemas Computacionais em Rede. A atuação será em projeto acadêmico gerenciado pela Fundação. Salário é de R$ 2.851,08. Carga horária é de 40 horas semanais.

Os candidatos à vaga deverão ter nível médio completo. Também é preciso ter experiência profissional comprovada de, no mínimo, seis meses em atendimento ao usuário.

As inscrições vão até o dia 1º de setembro e são feitas, gratuitamente, no site da FUNPECwww.funpec.br. Lá constam o edital de seleção e o formulário de inscrição. O processo seletivo será realizado em três etapas: análise de currículo, prova prática e entrevista técnica. O resultado final será divulgado no site da Fundação.

Fonte: Assessoria de Comunicação da FUNPEC
Foto: Antônio Netto

 

7 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Sergio Moro avalia que PL do abuso de autoridade amordaça juízes e promotores

sergiomoro3

Se o Projeto de Lei do Senado 280/2016, que regula o abuso de autoridade, for aprovado com a redação atual, juízes, promotores e policiais ficariam intimidados, o que dificultaria investigações contra políticos, afirmou o juiz federal Sergio Moro ao jornal O Estado de S. Paulo.

Em rara entrevista, o juiz da operação “lava jato” disse que “o Direito não é matemática”, e não dá para dizer com precisão quando há ou quando não há justa causa para a propositura da ação penal. Mas se não houver, os ocupantes de tais cargos correm risco de terem que responder por abuso de autoridade, conforme o projeto, o que “amordaça” suas atividades, segundo Moro.

11 maio by Marcelo Hollanda Tags:, , ,

O Robinson Faria que só Carl Jung consegue explicar

Imagem: arquivo Novo Jornal

A entrevista longa feita pelos jornalistas Aldemar Freire e Vicente Neto, publicada neste domingo na TRIBUNA DO NORTE, é uma peça reveladora da personalidade do governador Robinson Faria. Porque atira no que vê acerta no que não vê.

Nunca, em passado recente, um governador se expôs tanto e forneceu tantos aspectos para a análise comportamental de um objeto que, literalmente, habita o limbo entre o sonho e a realidade.

Mas não há nada que melhor defina o “nosso” Robinson do que as consagradas abordagens ligadas à “persona”, uma palavra de origem latina usada para definir a máscara usada pelos atores na antiguidade. Você já deve ter visto em algum lugar – enquanto uma sorri, com a curva dos lábios para cima, a outra é diametralmente oposta. E ambas estão sempre juntas.

Jung, famoso psiquiatra suíço nascido na segunda metade do século IXX, usou o  termo “persona” para mostrar como uma pessoa pode se adaptar ao mundo por meio se sua máscara exterior, sua maneira social de se conduzir. As cinco  linhas seguintes são de um artigo de Leniza Castello Branco extraído do blog “Amigos de Freud”. Vejam que interessante:

“A criança já na infância, tenta se comportar para receber aprovação de suas atitudes. Enquanto cresce, pais e professores na escola vão transmitindo seus valores. Assim aos poucos se desenvolve essa “persona”, que estará presente na profissão e nos papéis da vida. Mas com isso podemos nos esquecer de nosso “ego”, nosso verdadeiro eu. Quando alguém se identifica somente com a persona e esquece-se do ego, tende a ficar frio e vazio”

Mas o que isto tem a ver com o governador e sua entrevista?

“No processo terapêutico, – lembra Leniza, a autora do artigo – temos que conhecer a “persona” para ajudar a pessoa a encontrar seu eu verdadeiro. Mas não ter “persona” é tão negativo quanto tê-la em excesso. Ela é necessária para nos relacionarmos com uma certa civilidade. Ninguém fala tudo o que sente, há um limite, um respeito com o próximo, mas que não nos faça esquecer quem somos verdadeiramente.”

Pois é isso, justamente, que não se vê na entrevista do governador. Ao ponto dele afirmar, categoricamente, “que nunca teve modernidade no Rio Grande do Norte”, como se Cortez Pereira – e, afinal, outros que deixaram uma marca  – jamais tenham existido.

Diante da perplexidade dos entrevistadores, o pedido de explicação acontece em seguida. “Eu respondo a pergunta: aponte um governador de modernidade”, reitera Robinson despreocupado em trilhar, com passos vigorosos, sobre areia movediça.

 

Fale no ZAP