Tag: Facções

12 jan by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Torre de transmissão de energia é alvo de ataque na Grande Fortaleza

Ousadia dos criminosos: veículos também são alvos de ataques em Fortaleza

A Polícia Militar (PM) do Ceará registrou na madrugada de hoje (12) dois novos ataques criminosos contra uma torre de transmissão de energia e uma concessionária de veículos. O estado entrou neste sábado no 11º dia seguido de ataques atribuídos a facções criminosas.

De acordo com a PM, uma torre de transmissão teve a base explodida na cidade de Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza, e caiu. Em função do ataque, moradores relataram queda de energia nas regiões próximas. Na capital cearense, por volta das 5h, uma explosão atingiu o pátio de uma concessionária e danificou veículos que estavam expostos para venda.

Segundo a Secretaria de Segurança do Ceará, 319 pessoas foram presas até o momento. Todas elas autuadas em flagrante por participação nos atos criminosos registrados no estado desde o dia 2 de janeiro.

A Assembleia Legislativa do Ceará fará uma sessão extraordinária hoje, às 14h, para votar medidas emergenciais propostas pelo governador Camilo Santana, como a aprovação de lei para recompensa o recebimento de informações que levem à prisão de criminosos, convocação de policiais que estão na reserva e autorização para pagamento de horas extras para aumentar a escala de trabalho das policiais civis, militares e bombeiros.

Por Andre Richter – Repórter da Agência Brasil / Brasília

8 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Sergio Moro quer regras mais duras no combate a facções

A primeira semana em Brasília do juiz federal Sergio Moro (FOTO), confirmado para o Ministério da Justiça pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, foi repleta de reuniões, compromissos com a equipe de transição e abordagem de curiosos. Moro defendeu o uso de parlatórios nos presídios, regras mais “duras” no sistema prisional e a adoção de inteligência no combate às facções.

A Agência Brasil apurou que Moro é favorável à instalação de parlatórios em presídios associada à restrição de visitas íntimas. Aplicada nos presídios federais de segurança máxima, a restrição gerou forte reação de facções como o Primeiro Comando da Capital (PCC), que está por trás de pelo menos três execuções de agentes penitenciários ocorridas no ano passado, segundo o Ministério Público Federal (MPF) no Paraná.

Os agentes assassinados trabalhavam nas penitenciárias federais de Catanduvas, no Paraná, e Mossoró, no Rio Grande do Norte. Tanto a restrição de visitas íntimas quanto a instalação de parlatórios no sistema penitenciário dependem de alterações legislativas.

O juiz defende o uso de parlatórios nos presídios – trata-se de uma estrutura de vidro com sistema de som que separa os presos das pessoas que os visitam e facilita o monitoramento de conversas entre detentos e advogados, e já existe nas unidades federais do sistema prisional.

Disposto a enfrentar a corrupção e combater as facções criminosas que dominam o sistema penitenciário –- e têm tentáculos em outros setores –, Moro quer tentar desestruturar a ação do crime organizado com ações de inteligência policial e de investigação.

Por Paulo Victor Chagas e Pedro Rafael Vilela – Repórteres da Agência Brasil

22 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Direitos iguais: mulheres assumem cargos de comando em facções criminosas do Rio e de São Paulo

Mulheres começam a aparecer como responsáveis por cargos de comando de facções criminosas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Entre as 13 pessoas presas hoje (22) na Operação Fractions (fração, em português), cinco são mulheres. As ações foram na zona norte do Rio, na Baixada Fluminense e em municípios do litoral

Uma das presas foi Marcela das Chagas, suspeita de agir como intermediária no fornecimento de armas e drogas entre as facções do Rio e de São Paulo. Também foram capturadas Thaysa Aparecida Campos da Conceição, a Magrinha, e Daiana da Silva Rodrigues – apontadas como responsáveis pelo abastecimento do tráfico de drogas em Bangu IV, no Complexo Penitenciário de Gericinó. Não foi divulgado o nome das duas outras presas.

Fale no ZAP