Tag: Facebook

28 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Eleições 2018: PRE conclui que Carlos Eduardo e Álvaro Dias não praticaram conduta vedada

A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio Grande do Norte (PRE/RN) arquivou uma investigação de que a manutenção de postagens no perfil da Prefeitura Municipal de Natal no Facebook enaltecendo o então prefeito Carlos Eduardo poderia configurar conduta vedada pela lei eleitoral. A ilicitude alcançaria, em tese, tanto o ex-prefeito, que ocupava o posto quando veiculadas (entre fevereiro e abril de 2018), quanto o atual gestor de Natal, Álvaro Dias, que estava no posto quando iniciado o período proibido (a partir de 7 de julho de 2018), no qual, em tese, as postagens deveriam ser removidas.

Segundo o Procurador Eleitoral Auxiliar, Kleber Martins, porém, Carlos Eduardo não tinha como determinar a remoção das postagens, pois ele não era mais prefeito em 7 de julho de 2018. Embora esse poder estivesse nas mãos de Álvaro Dias nessa ocasião, o Procurador também entendeu que não é razoável esperar que um prefeito recém-empossado tivesse conhecimento dessas postagens, dadas suas múltiplas e mais importantes atribuições. Compreender o contrário, nas palavras do Procurador, seria atribuir a este último uma responsabilidade objetiva pela situação, o que não é permitido nesse campo.

Considerou, ainda, que esse potencial de conhecimento pelo novo prefeito é ainda mais reduzido se levarmos em conta que as mesmas postagens alcançaram pouca visibilidade – mensurada pela quantidade de “curtidas” que cada uma delas teve -, o que reflete, igualmente, sua baixa capacidade de ter beneficiado eleitoralmente o então candidato Carlos Eduardo.

Pontuou, por fim, o membro do Ministério Público Eleitoral que os casos em que o Tribunal Superior Eleitoral sancionou o gestor se referiram a situações em que este ocupava o posto quando das publicações enaltecedoras de sua pessoa e ainda nele se encontrava quando iniciado o período em que deveria ter mandado removê-las, o que é diferente da hipótese envolvendo Carlos Eduardo.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Procuradoria da República no RN

13 set by João Ricardo Correia Tags:, , ,

TSE veda conteúdo impulsionado por apoiador de candidato na internet

Pela primeira vez, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aplicou hoje (13) a regra segundo a qual apoiadores não podem pagar por propaganda para candidatos na internet, em especial na forma de impulsionamento de conteúdo.

A norma, que consta da resolução sobre propaganda eleitoral, foi aplicada em um caso em que um empresário pagou para impulsionar no Facebook um conteúdo favorável a Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República.

“A lei estabelece que pessoa física não pode fazer por motivo simples, seria impossível analisar na prestação de contas, geraria problemas”, afirmou o relator, ministro Luís Felipe Salomão. Ele determinou multa de R$ 10 mil por dia em caso de reincidência.

Todos os demais ministros do TSE o acompanharam.

Salomão decidiu não sancionar o Facebook, pois a empresa retirou do ar o conteúdo assim que foi solicitada. O ministro também entendeu não haver provas de que Bolsonaro tinha conhecimento do ato, motivo pelo qual eximiu o candidato de responsabilidade.

Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil / Brasília

17 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Propaganda eleitoral paga na internet terá que ser identificada

Com o começo oficial da campanha eleitoral, teve início também a divulgação de publicidade voltada à disputa de outubro. Além dos tradicionais anúncios em rádio e TV, abre-se o período, de maneira inédita, para a divulgação de propaganda paga de candidatos e partidos em redes sociais.

A novidade foi introduzida pela Minireforma Eleitoral (Lei 13.488), aprovada no ano passado. A norma prevê as modalidades de impulsionamento de conteúdo (praticadas pelo Facebook, por exemplo) e de priorização paga de conteúdos em mecanismos de busca (adotada pelo Google, por exemplo).

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou uma resolução (23.551/2017) detalhando exigências para essa modalidade de campanha. As mensagens com essa finalidade devem estar identificadas como tal, por meio da criação de selos (como no caso do Facebook) ou outras marcas. O TSE também definiu a necessidade das publicações trazerem as informações sobre o candidato ou partido, como os nomes e o CPF ou CNPJ do patrocinador daquela publicação.

10 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Facebook exigirá autorização especial para páginas de grande audiência

O Facebook anunciou hoje (10) um novo sistema de autorização para os responsáveis por páginas de grandes audiências. A novidade faz parte de medidas adotadas pela plataforma nos últimos meses com o intuito de dar resposta às críticas pela difusão de desinformação e multiplicação de discurso de ódio no interior da rede.

A exigência será implementada inicialmente nos Estados Unidos e deve depois ser expandida para outros países. Mas não há previsão de quando ela passará a valer no Brasil. O objetivo é tornar “mais difícil para que contas falsas possam administrar uma página”, explicou a empresa em comunicado anunciando as ferramentas.

Para seguir publicando, os responsáveis pelas páginas terão de fazer um tipo de acesso mais seguro denominado “autenticação de dois fatores”. Além disso, a pessoa deverá confirmar o local de residência dela.
Informações

11 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Abin: especialista em antiterrorismo critica busca por “padrões” de suspeitos

ABIN_POLEMICA

Após polêmica publicação de imagem na rede social Facebook que caracteriza como suspeitos de terrorismo pessoas que “utilizam roupas, mochilas e bolsas destoantes das circunstâncias e do clima”, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) publicou nota onde tentou esclarecer o objetivo da publicação. A postagem solicitava que as pessoas denunciassem outras que tivessem essa característica a agentes de segurança mais próximo ou por e-mail.  “O uso de roupas inadequadas ao clima ou o nervosismo extremo de um cidadão não consistem, isoladamente, em motivo para suspeita”, explica a nota.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Abin, a peça que gerou polêmica é a segunda de uma campanha iniciada em 29 de junho realizada pelo Ministério da Defesa voltado para a segurança dos Jogos Olímpicos.

1 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Vice-presidente do Facebook na América do Sul é preso em São Paulo

FACEBOOK

A Polícia Federal prendeu preventivamente na manhã de hoje (1º)  vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan. Ele foi preso enquanto ia para o trabalho, no bairro Itaim Bibi, zona sul da capital paulista.

Segundo a PF, a rede social descumpriu ordens judiciais que exigiam a liberação de informações presentes na página. Os dados seriam usados na produção de provas de investigações ligadas ao crime organizado e ao tráfico de drogas, que tramitam em segredo de justiça no Juízo Criminal da Comarca de Lagarto, em Sergipe.

Diego Dzodan é argentino e mora no Brasil. Ele prestou depoimento na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde permanecerá preso à disposição da Justiça.

 

Fonte: Agência Brasil

28 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Conselho proíbe selfies de médicos com pacientes em redes sociais

SELFIE-MEDICA1
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje (28) ajustes nas regras para uso e divulgação de assuntos médicos em entrevistas, anúncios publicitários e redes sociais. As mudanças abordam também a distribuição de selfies e o anúncio de técnicas não consideradas válidas cientificamente.

A resolução deve ser publicada ainda esta semana no Diário Oficial da União e, de acordo com o próprio CFM, tem como objetivo principal fixar parâmetros para evitar o apelo ao sensacionalismo e à autopromoção entre profissionais da área.

As normas proíbem médicos de participar de anúncios de empresas comerciais e de seus produtos, qualquer que seja a natureza. Antes, a limitação contemplava apenas medicamentos, equipamentos e serviços de saúde. Com o ajuste, ela se estende a produtos como gêneros alimentícios e artigos de higiene e limpeza.

O texto também veda aos profissionais fazer propaganda de métodos e técnicas como a carboxiterapia (tratamento estético realizado através da infusão de gás carbônico em diferentes camadas da pele) e a ozonioterapia (técnica terapêutica que consiste na aplicação de ozônio medicinal no corpo do paciente para tratar inúmeras enfermidades), que, segundo o CFM, ainda não têm reconhecimento científico.

A resolução traz ainda um detalhamento sobre o uso de selfies em situações de trabalho e de atendimento a pacientes. Com a mudança, os médicos ficam proibidos de divulgar esse tipo de fotografia, bem como imagens e áudios que caracterizem sensacionalismo, autopromoção ou concorrência desleal.

No caso específico do uso de redes e mídias sociais – incluindo sites, blogs e canais no Facebook, Twitter, Instagram, Youtube, Whatsapp e similares –, continua sendo vedado ao médico divulgar endereço e telefone de consultório, clínica ou serviço. O profissional também não pode anunciar especialidade/área de atuação não reconhecida ou para a qual não esteja qualificado e registrado.

O CFM orientou conselhos regionais a investigarem suspeitas de descumprimento da orientação sobre autopromoção de médicos com colaboração de outras pessoas ou empresas. “Deve ser apurada – por meio de denúncias ou não – a publicação de imagens do tipo antes e depois por não médicos, de modo reiterado e/ou sistemático, assim como a oferta de elogios a técnicas e aos resultados de procedimentos feitos por pacientes ou leigos, associando-os à ação de um profissional da medicina”.

A comprovação de vínculo entre o autor das mensagens e o médico responsável pelo procedimento, segundo a entidade, pode ser entendida como desrespeito à norma federal. Os médicos também ficam proibidos de divulgar a posse de títulos científicos que não podem comprovar e de induzir o paciente a acreditar que está habilitado num determinado campo de atendimento ao informar que trata sistemas orgânicos, órgãos ou doenças específicas.

“Da mesma forma, ele não pode consultar, diagnosticar ou prescrever por qualquer meio de comunicação de massa ou a distância, assim como expor a figura de paciente na divulgação de técnica, método ou resultado de tratamento”, ressaltou o conselho.

 

Fonte: Agência Brasil

20 jan by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Redes sociais aparecem frequentemente em ações na Justiça do Trabalho

FACEBOOK2

A disseminação do uso das redes sociais e sua presença intensa no cotidiano das pessoas se refletem, também, nas relações de trabalho – e, consequentemente, começam a aparecer com mais frequência nos processos que tramitam na Justiça do Trabalho, se tornando objetos de defesa ou acusação nas ações enviadas à JT.

De acordo com o advogado trabalhista Felipe Serva, o perfil na rede social pode ser bastante útil numa ação trabalhista. “Diante do nosso sistema processual, fato é que as informações disponibilizadas pelos usuários nas redes têm ganhado espaço nos tribunais como meio de prova”, explica. O advogado afirma que, devido ao fácil acesso às ferramentas da rede, o descuido nas publicações “tem relação direta com a utilização por parte dos que se sentirem ofendidos em seus direitos de acionar Judiciário”.

Segundo o especialista, as redes sociais se estabeleceram de tal forma na sociedade que as pessoas estão “revelando mais do que deviam”, o que pode ter reflexo tanto na vida pessoal, como na profissional. “Postagens podem servir, ainda, como argumento para dispensas por justa causa, caso o empregado resolva utilizar a rede para críticas ou desabafos que comprometam a imagem da empresa ou ofendam o empregador, ou até mesmo para demonstrar a desídia do empregado no horário e no local de trabalho”, conclui.

Justa causa

Em 2012, uma auxiliar administrativa da São Paulo Transportes S.A. (SPTrans), empresa responsável por administrar o transporte público do município, foi demitida por justa causa após publicar críticas à Prefeitura Municipal de São Paulo no Facebook. Em desabafo, a empregada chama o prefeito de safado e de “corruptos coronéis” os indicados para ocupar os cargos na prefeitura.

Para a empresa, houve falta grave da empregada devido ao conteúdo publicado. Insatisfeita com o motivo da dispensa, ela acionou a SPTrans na Justiça do Trabalho, que entendeu que a crítica foi direcionada ao governo municipal, e não à empresa, o que não configuraria motivo para demissão motivada.

Má-fé

Em outra ação na Justiça do Trabalho paulista, o Facebook serviu para comprovar má-fé de um operador de mesa que faltou a uma das audiências na primeira instância, em ação na qual buscava o reconhecimento de vínculo empregatício com a empresa. Para justificar a falta à audiência de instrução e evitar a revelia, ele apresentou atestado médico de dez dias de repouso domiciliar.

A empresa, porém, apresentou cópias (prints) do perfil do operador na rede social, comprovando que, naquela data, ele estava em um parque turístico em Resende (RJ). A empresa teve o cuidado de autenticar as provas por ata notarial, na qual o tabelião acessa o endereço da página e verifica a veracidade das informações.

A 32ª Vara do Trabalho de São Paulo aplicou pena de confissão e multa por litigância de má-fé, mantida pelo TRT-SP e pelo TST.

Vínculo

Em Santa Catarina, na tentativa de reverter decisão que reconheceu o vínculo empregatício de um representante comercial, uma empresa do ramo de informática apresentou como prova o perfil do profissional no Twitter e no LinkedIn. A empresa defendia que alegou que mantinha relação de representação comercial autônoma com o trabalhador, e alegou que, nas redes sociais, ele se apresentava como representante comercial de outras empresas. Apesar da tentativa, a Justiça do Trabalho reconheceu o vínculo com base em outros elementos de prova.

Acesso durante o expediente

Em 2008, em São Paulo, uma indústria metalúrgica demitiu por justa causa um empregado que acessou o site de relacionamentos Orkut durante o expediente, e armazenou no computador da empresa foto do seu órgão genital. Segundo a empresa, o fato causou grande repercussão no ambiente de trabalho, e a demissão foi motivada pelo descumprimento de norma interna que proibia o acesso a sites de relacionamento.

Todavia, a Justiça do Trabalho entendeu que a dispensa por justa causa foi excessiva, mesmo o trabalhador assumindo que estava ciente da proibição. “Embora ingressar em site de relacionamento possa constituir falta, não é grave suficientemente a ensejar, por uma única ocasião, a rescisão por justa causa”, registra o acórdão da Sétima Turma do TST.

Trabalho e redes sociais

A especialista em redes sociais Talita Scotto, diretora da Agência Contatto, empresa de gestão em comunicação de São Paulo, explica que se tornou difícil para as empresas controlar o uso das redes sociais por parte dos funcionários. “Acredito que limitar o acesso é praticamente impossível, pois temos mais celulares do que habitantes”, afirma. “Boa parte da população acessa as redes sociais via mobile, e isso também acontece no trabalho”.

Os números confirmam isso. Segundo dados do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (CETIC.br), órgão ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), o número de brasileiros que usam internet via celular cresceu 106% entre 2011 a 2013, atingindo o número de 52,5 milhões de pessoas online via celular, o que representa 31% da população do país.

Para Scotto, as redes também afetam o rendimento dos negócios, “daí a preocupação com a difamação da imagem da entidade”. Segundo ela, devido ao grande acesso às redes sociais, muitas empresas criaram um código de conduta para este fim. “As redes sociais podem atrapalhar quando há excessos. A produtividade cai, o resultado não é apresentado, o projeto atrasa.” Nesse caso, explica, é necessária uma advertência e uma avaliação sobre a necessidade ou não de desligamento do empregado por problemas de produtividade. “Isso faz parte do bom senso e responsabilidade de cada indivíduo e os limites devem ser respeitados”, conclui.

 

Fonte: Portal do TST

4 maio by Henrique Goes Tags:, , , ,

FACEBOOK JÁ TEM 751 MILHÕES DE USUÁRIOS EM SMARTPHONES E TABLETS

O mundo está ficando azul. As telas também. O Facebook divulgou que já possui 751 milhões de usuários ativos/mês que se utilizam smartphones e tablets como suporte para acessarem a rede social. Entre plataformas móveis e fixas, são 1 bilhão e 100 milhões “curtidores”.

Imagem de internet

O crescimento no número de seguidores “azuis” com aparelhos mobiles corresponde a 54% em comparação a 2012. Entre mobiles e fixos, o incremento na quantidade de usuários do Face foi de 23% se comparados o primeiro trimestre de 2012-2013.

Outro dado que revela o apego daqueles inscritos à rede social é que  665 milhões de pessoas distribuídas pelo globo acessam a página pelo menos uma vez ao dia.

 

Com informações do Olhar Digital

2 maio by Henrique Goes Tags:, ,

GOOGLE PLUS ALCANÇA VICE-LIDERANÇA NO RANKING DAS REDES SOCIAIS; JÁ SÃO 359 MILHÕES DE USUÁRIOS

E a Google toma novo fôlego no mundo das redes sociais. De acordo com estudo da Global Web Index, o Google Plus é a segunda maior plataforma social, com 359 milhões de contas ativas,  ficando atrás apenas do Facebook, que possui mais de 1 bilhão de “curtidores” mundo a fora.

Imagem de internet

Na comparação do primeiro trimestre de 2013 com os dois anteriores, a Global verificou que a rede social que apresentou o maior crescimento foi o Twitter, com 44%, deixando na vice-liderança o Facebook, com um incremento de 35%.

 

Com informações do Olhar Digital

30 mar by Henrique Goes Tags:, ,

FACEBOOK PODE LANÇAR SMARTPHONE EM 4 DE ABRIL

Mark Zuckerberg e cia não param (e nem podem). Corre por aí o “boato” de que no megaevento que será promovido pelo Facebook, no próximo dia 4, em Menlo Park, California, o mundo será surpreendido por um smartphone do Face. Essa história já é antiguinha, mas nunca houve uma confirmação por parte do corpo diretor da empresa.

Imagem meramente ilustrativa

O celular inteligente seria produto de uma parceria com a HTC, utilizando o Android como sistema operacional, e dotado de uma versão modificada da rede social. Vamos esperar para ver!

 

Com informações da Exame

25 mar by Henrique Goes Tags:, , ,

FACEBOOK: VER AS PRÓPRIAS FOTOS NA REDE SOCIAL PODE AJUDAR PESSOAS ANSIOSAS E DEPRESSIVAS

Uma melhora significativa no humor. Este é o resultado descoberto por pesquisadores da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, acerca do comportamento de pessoas com quadro de ansiedade e depressão ao olharem seus próprios perfis no Facebook.

Imagem de internet

 

A lógica do efeito da rede sobre o usuário se baseia naquela máxima de que lembrar de coisas boas seria uma maneira de revivê-las. O universo de entrevistados contou com 144 pessoas com idade média de 34 anos. Nesse grupo, 90% disseram usar a rede social para visualizar as publicações no seu próprio mural com frequência. Outro fato que chamou atenção é que entre eles, a maioria também afirmou que, quando está se sentindo triste, a ação é recorrente.

Alice Good, na posição de uma das organizadoras da pesquisa, crê que ver as próprias fotos podem servir como tratamento para o mau humor. A pesquisadora afirma que o trabalho vai permanecer, agora com grupos maiores, a fim de se chegar a resultados mais conclusivos.

Com informações do TechTudo

5 mar by Henrique Goes Tags:, ,

FACEBOOK SEDUZ 10 MILHÕES DE BRASILEIROS EM SEIS MESES

Impressionante os resultados que o Facebook tem alcançado no Brasil. Em seis meses a empresa conseguiu 10 milhões de novos usuários, segundo pesquisa feita pela Socialbakers. Agora, a mídia social tem 66,5 milhões de adesões brasileiras.

facebook_brasil
Imagem de internet

De acordo com a empresa que realizou o levantamento, o Brasil é o país que mais tem colaborado com o aumento no número de usuários em todo o mundo com uma alta de 15% no semestre avaliado.

Aparece em segundo lugar no ranking da expansão a Índia com 7,8 milhões de novos acessos, o que representa um incremento de 13%.

Os Estados Unidos permanecem na liderança do número de usuários mundiais com 160 milhões de titulares de contas no Facebook.

 

Com informações do Olhar Digital

3 mar by Henrique Goes Tags:, ,

FACEBOOK DEVE OFERECER MAIS OPÇÕES PARA PUBLICIDADE

Já havíamos anunciando aqui nesta coluna as possíveis mudanças na timeline do Facebook. Mas as transformações eram e natureza muito mais do layout do que conteúdo.

target
Arte da internet

Agora, a coisa mudou. Especialmente, quando se trata da questão da publicidade na interface da rede social. O portal Business Insider sugere indícios de que Zuckerberg e companhia estão prontos a oferecer o serviço de vídeo-propaganda, além de fotos maiores e publicidade interativa.

O que poderemos esperar do novo Facebook? A resposta, provavelmente, saberemos no próximo dia 7 de março, data prevista para a empresa mostrar ao mundo o novo layout da página pessoa.

 

Com informações do Olhar Digital

1 mar by Henrique Goes Tags:, , ,

FACEBOOK PODE SOFRER MAIS MUDANÇAS EM SUA TIMELINE

Facebook planeja mais mudanças em nossa santa timeline. Os testes já começaram pela Nova Zelândia, e, se aprovadas as novas propostas, teremos um novo layout para a página.

facebook-new-timeline-20130301083131
Reprodução/The Next Web

Uma cabeçalho mais “clean”, notificações do lado direito e disposição de amigos, fotos e informações do usuário  em abas ao invés dos links.

A alimentação dos feeds será vista em uma coluna única localizada à direita, o que vai ocupar cerca de 60% da página. No lado oposto, mais informações pessoais do usuários.

Desde dezembro de 2011, a interface do Facebook não é modificada.

 

Com informações da Exame

 

Fale no ZAP