Tag: Fisioterapia

11 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Serviço de Reabilitação do Hospital Walfredo Gurgel completa 30 anos

Acordar, tomar banho e café da manhã, escovar os dentes, trocar de roupa e sair para trabalhar. Você já se imaginou impossibilitado de realizar algumas dessas atividades? Como seria seu dia a dia sem poder fazer coisas consideradas simples e rotineiras como, por exemplo, pentear o cabelo ou tomar um copo d’água? Assustador, não é? Pois fique sabendo que até o final da década de 80, no Rio Grande do Norte, as especialidades ligadas a área da reabilitação, não estavam disponíveis nos serviços públicos de saúde.

Este quadro, no entanto, começou a mudar no ano de 1988 com a chegada dos primeiros fisioterapeutas no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG). Na área da reabilitação, o curso de fisioterapia foi o primeiro a ser aberto na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em 1978. Este ano, a Divisão de Reabilitação, composta por fisioterapeutas (21), terapeutas ocupacionais (2) e fonoaudiólogas (6), completa 30 anos de assistência, mostrando, cada vez mais, a importância e a necessidade destes serviços especializados na recuperação do bom estado de saúde e na devolução de uma melhor qualidade de vida para o paciente, durante e após a internação.

11 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Fisioterapeutas podem praticar acupuntura, quiropraxia e osteopatia

FISIOTERAPEUTA_UFMG

Acupuntura, quiropraxia e osteopatia podem ser praticadas por fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, já que não são métodos restritos a profissionais da medicina. Foi o que decidiu no dia 2 de dezembro, por unanimidade, a 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da Região, ao julgar Apelação do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers) e do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers).

As entidades profissionais contestavam decisão da 9ª Vara Federal de Porto Alegre, que considerou os fisioterapeutas aptos a utilizarem a acupuntura como método de tratamento e diagnóstico, tal como estabelecido nos regimentos do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) e do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª Região (Crefito/RS).

O relator do recurso, desembargador Luís Alberto d’Azevedo Aurvalle, confirmou a sentença, por entender que a prática não fere a Constituição. Ao negar provimento à Apelação das entidades médicas, Aurvalle citou as Resoluções 4/2002 e 6/2006, do Conselho Nacional de Educação, que regulam a profissão dos terapeutas, reconhecendo seu direito de clinicar. A decisão ainda considera o fato de que práticas como a acupuntura e a quiropraxia já eram feitas por fisioterapeutas antes mesmo de se tornarem áreas de interesse da Medicina.

“Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais estão aptos a expedir diagnósticos atinentes as suas áreas de atuação, o que não interfere nas atribuições dos profissionais médicos, que por sua vez também expedem diagnósticos de acordo com suas especialidades”, afirmou o relator em seu voto.

 

 

Fonte: Consultor Jurídico, com informações da Assessoria de Imprensa do TRF-4 / Foto: UFMG

Fale no ZAP