29 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Acusado de golpes milionários no setor de café no Espírito Santo é preso em Natal

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu em Natal o mandado de prisão contra Romulo da Fonseca Tinoco Sobrinho. Ele foi denunciado à Justiça pelos crimes de sonegação fiscal e estelionato e teve a prisão preventiva pedida pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), depois de aplicar golpes na cidade capixaba de Nova Venécia. Os golpes, segundo investigação do MPES, ultrapassam a quantia de R$ 20 milhões.

Entre 2007 e 2008, Romulo foi sócio-proprietário da Folhadella Comércio de Café, no município de Nova Venécia, Noroeste do Espírito Santo. No início das atividades, e com a finalidade de conquistar confiança na região, ele pagava preços atraentes por sacas de café. Depois de um tempo, e de já ter conquistado a confiança dos produtores da região, ele passou a comprar sacas de café com diversos agricultores, sem efetuar o pagamento.

O acusado veio ao Rio Grande do Norte fugindo das intimações judiciais e passou a viver em casas de parentes. Sua prisão foi possível em razão do monitoramento realizado pelo Gaeco/MPRN e ao trabalho de inteligência realizado pelo Ministério Público capixaba com o apoio do 2º Batalhão de Polícia Militar de Nova Venécia.

Fonte: MPRN

1 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

MP deflagra operação que investiga contrato de iluminação pública em Macaíba

O Ministério Público do rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou na manhã desta quarta-feira (1º) a operação Alta Voltagem, que investiga um Contrato de Iluminação Pública celebrado pela Prefeitura de Macaíba e a empresa Enertec Construções e Serviços Ltda no valor atual de R$ 4.100.432,14. A ação é mais um desdobramento da operação Cidade Luz, deflagrada em 24 de julho passado pela Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Natal. A coletiva de imprensa está marcada para as 11h, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Candelária.

A investigação evidenciou a existência de um ajuste empresarial vocacionado a monopolizar os contratos do Município de Macaíba na área de iluminação pública, em conluio com os agentes públicos encarregados das contratações. Há indícios de superfaturamento e pagamento de propina a agentes públicos da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos de Macaíba e da Secretaria Municipal de Administração e Finanças.

A empresa Enertec vem se sagrando vencedora em todos os certames de iluminação realizados no Município de Macaíba desde o ano de 2007 e o valor da soma desses contratos firmados nos últimos dez anos é de R$ 6.802.648,77.

Fale no ZAP