Tag: intervenção

10 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Intervenção: moradores da Casa do Estudante temem expulsão e pedem ajuda

Há quase três meses sob intervenção judicial, a Casa do Estudante do Rio Grande do Norte – CERN, na Cidade Alta, em Natal, continua abandonada pelo poder público. Com 72 anos de história e serviços prestados a estudantes carentes do Estado, pode ser fechada nos próximos dias, segundo fontes deste Companhia da Notícia, por meio do coronel da reserva da PM Araújo Lima, designado pelo Ministério Público como interventor para acompanhar o processo de intervenção que passa a instituição. “Eu não tenho onde morar, sou estudante e fui notificado, como todos os moradores da Casa, pelo senhor interventor, para deixar o prédio. É injusto sermos tratados desta forma, sem nenhum direito de defesa”, afirmou um morador, pedindo para não ser identificado, temendo represálias.

Outro estudante conta que um dos motivos para ser “convidado a sair” da Casa seria sua idade, 25 anos, mas pondera: “A Constituição não limita idade para estudar. Não quero nada demais, apenas a sensibilidade por parte das autoridades do nosso Estado. Quero permanecer tendo um teto para morar, enquanto estudo. Se eu não ficar aqui, vou ter que ir morar na rua e quem vai garantir minha segurança lá fora?”.

Alguns moradores estariam assustados com a forma das abordagens que estariam sendo praticadas por Araújo Lima. Segundo relatos de alguns deles, o oficial estaria arrombando quartos, proibindo a entrada de sócios, moradores, representantes de instituições estudantis e até ameaçando de prisão e expulsão de quem tira até foto da fachada do prédio.

Atualmente, quase quarenta estudantes moram na CERN e mesmo com a intervenção por parte da Justiça, a entidade não tem sequer um auxiliar de serviços gerais para fazer a limpeza do prédio que é tombado pelo IPHAN; os próprios moradores fazem mutirão para garantir a integridade do prédio histórico que passou por uma reforma há alguns meses.

Notificados pelo interventor a deixar o prédio até o dia 20 de dezembro, muitos dos moradores podem ir parar na rua.

Moradores alegram não terem direito de defesa e nem serem ouvidos pelo Ministério Público Estadual. Reforçam que a intervenção judicial serviu apenas para tomar o prédio dos estudantes, em meio a  denúncias sobre desvios de recursos da reforma e extravio do património da instituição.

1 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Bolsonaro não vai prorrogar intervenção federal no Rio

O presidente eleito Jair Bolsonaro disse ontem (30) que não vai prorrogar a intervenção federal no Rio de Janeiro. “Eu assumindo, não a prorrogarei”, enfatizou após participar da formatura de sargentos da Aeronáutica em Guaratinguetá, interior paulista. Bolsonaro disse que só permitirá que forças federais continuem a atuar na segurança pública se houver garantias que dificultem que esses agentes sejam processados por mortes em ações.

Conforme o decreto em vigor, a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro deverá se encerrar em dezembro. Uma eventual prorrogação dependeria de um novo decreto a ser assinado por Bolsonaro após sua posse.

“Eu quero uma retaguarda jurídica para as pessoas que fazem a segurança em nosso Brasil. Não posso admitir que os integrantes das Forças Armadas, da Polícia Federal, depois do cumprimento da missão respondam a um processo”, acrescentou ao dizer que só dará suporte federal dentro da previsão da Garantia da Lei e da Ordem com apreciação do Congresso Nacional.

Mais tarde, em uma entrevista a emissoras católicas na sede de Canção Nova, Bolsonaro detalhou o que pensa sobre o assunto. “O que é a retaguarda jurídica? É a certeza que o homem que tem uma arma à sua disposição, caso seja obrigado a utilizá-la, no final da missão ele tenha a paz e a tranquilidade que não será submetida a uma auditoria ou tribunal do juri”, disse ao ser perguntado sobre o tema.

O presidente eleito destacou que a segurança será um dos temas caros ao seu governo. “A segurança indo bem, o Brasil vai bem nos demais setores: economia, turismo, entre outros. E o que nós temos que fazer é uma legislação que iniba realmente as pessoas de cometer crime”, acrescentou.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil / Cachoeira Paulista (SP)

7 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Doze militares do Exército ficam feridos em acidente de trânsito

Doze militares do Exército Brasileiro ficaram feridos na tarde de hoje (7) quando um comboio de viaturas do Comando Conjunto das Forças Armadas, que participaria de um patrulhamento regular nas comunidades de São Gonçalo, envolveu-se em acidente na BR-101, perto do bairro Jardim Catarina, região metropolitana do Rio de Janeiro.

O comboio era constituído por um caminhão de transporte da tropa e por dois carros blindados, modelo Guarani. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o caminhão que vinha na frente no comboio tombou na pista, por volta das 13h30, e os dois blindados que vinham atrás acabaram batendo no carro que estava à frente.

Os militares feridos foram encaminhados para o Hospital Estadual Alberto Torres e para a Policlínica do Exército, em Niterói.

De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), nenhum militar corre risco de morte. Um deles permanece em observação, com dores abdominais, e tem seu quadro clínico do militar investigado pela equipe médica.

Em nota, o CML informou que as investigações preliminares sobre o acidente indicam que houve falha mecânica. O Exército instaurou um inquérito policial militar (IPM) para esclarecer as causas do acidente.

Por Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil / Rio de Janeiro

30 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Rio de Janeiro se acabando na bala e Temer considera resultados da intervenção federal “extraordinários”

O presidente Michel Temer, disse hoje (30) que os índices de combate à criminalidade da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro são “extraordinários” e que está “satisfeitíssimo” de ter decretado a medida. O presidente chegou por volta de 11h ao Palácio Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, e participou de uma reunião no Comando Militar do Leste, em que foi apresentado um balanço dos seis meses de intervenção federal no Rio de Janeiro.

Temer disse que os primeiros meses da intervenção foram de estruturação, e que os resultados começaram a surgir nos meses seguintes. “Nesses três a quatro meses, os índices de combate à criminalidade são extraordinários. E eu sei que, de vez em quando, se diz que o apoio à intervenção federal caiu de 74 para 66 [por cento], e eu mesmo me indago: qual é o setor da atividade pública que tem 66% de aprovação da população? Quando ultrapassa a margem de 50%, é extremamente favorável”.

28 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Conselho Regional de Medicina pede intervenção federal na saúde do Rio

cristo_redentor

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) pediu hoje (28) a intervenção do governo federal na saúde do estado. O déficit no setor chega a R$ 2,5 bilhões e ameaça fechar hospitais na capital e no interior e paralisar o atendimento.

Já faltam insumos, remédios e leitos nas principais unidades e os médicos da rede correm o risco de ficar sem salário.

“Estamos à beira de um caos no qual as pessoas podem morrer por mortes evitáveis”, afirmou o presidente do Cremerj, Pablo Vazquez, em entrevista. “Queremos o empenho de todos, os esforços, se não tem [dinheiro], que recorram a empréstimos, ao apoio internacional, não pode ocorrer o fechamento dessas unidades, saúde é direito básico”, reforçou.

13 abr by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Intervenção judicial da Fundac/RN é prorrogada por um ano

HOMERO1_OJORNALDEHOJE
Juiz da Infância e Juventude, Homero Lechner (Foto: O Jornal de Hoje)

Em audiência realizada na manhã desta segunda-feira, 13 de Abril, na 2ª Vara da Infância e Juventude da Comarca de Natal, ficou decidido que a Fundação Estadual da Criança da Criança e do Adolescente (Fundac/RN) permanece sob intervenção judicial por mais um ano, podendo ser prorrogada por igual período. A sentença foi proferida pelo juiz da Infância e Juventude, Homero Lechner, em resposta a uma ação civil pública impetrada pelo Ministério Público Estadual.

Ricardo Cabral, diretor-presidente da Fundac, continua à frente do Órgão, agora como interventor.

A decisão levou em consideração a necessidade da agilidade dos processos que já estão em andamento como a contratação temporária de funcionários e a realização de Concurso Público para preencher o quadro de servidores da Fundac, além da reabertura do Ceduc Pitimbu, construção do Ceduc Metropolitano em Ceará-Mirim, reestruturação da Fundac, aprovação do Plano de Cargos dos Servidores e aplicação do Plano Socioeducativo no Estado.

“Tudo que estamos fazendo é uma continuação, desde a intervenção com a então interventora Dra. Kalina Leite, passando por esse período de três meses que a Intervenção foi suspensa onde conseguimos cumprir todas as metas impostas. O judiciário achou por bem manter a Intervenção que vai proporcionar uma maior agilidade nos trâmites burocráticos devido à urgência na criação de novas vagas e na Reestruturação do sistema socioeducativo como um todo”, afirma Ricardo Cabral.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Fundac/RN

20 fev by Henrique Goes Tags:, , , ,

ASSEPSIA: JUSTIÇA MANTÉM R$ 1 MILHÃO DA SAÚDE BLOQUEADO

A Justiça negou o desbloqueio de R$ 1 milhão da conta da Saúde do município de Natal, alvo da relação entre gestão e a Associação Marca. A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte desconsiderou o pedido do Município de Natal, para que fosse reformada a sentença inicial, dada pela 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, que determinou o bloqueio de verbas para o setor.

FOTOS PAULO CANDIDO UPA 152
UPA de Pajuçara, um dos palcos de investigação da Operação Assepsia
Foto: Paulo Candido

A sentença inicial, que foi mantida no TJRN após julgamento do recurso (Agravo de Instrumento com Suspensividade n° 2012.016488-2), bloqueou o valor de R$ 1.461.681,33, assim como revogou a determinação de transferência do valor de R$ 500 mil para a conta do Município, valor que já havia sido depositado na conta da Associação Marca, hoje sob intervenção.

Os serviços aludidos na sentença estão relacionados aos Ambulatórios Médicos Especializados (AMEs) de Brasília Teimosa, Planalto e Nova Natal e à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pajuçara. 

Os desembargadores destacaram que a cautela do procedimento adotado pelo julgador originário demonstra que deve prevalecer o direito à saúde, à vida e à dignidade da pessoa humana sobre os interesses financeiros do ente público. O bloqueio neste objetivo já vem sendo admitido pelo Superior Tribunal de Justiça em casos semelhantes.

 A RAZÃO DA INTERVENÇÃO: OPERAÇÃO ASSEPSIA

A Associação Marca Para Promoção de Serviços, empresa que celebrou um contrato com a prefeitura de Natal para administrar uma Unidade de Pronto Atendimento e cinco AMEs (Ambulatórios Médicos Especializados), sofreu intervenção após dirigentes serem presos na Operação Assepsia.

A Operação Assepsia é produto de uma denuncia do Ministério Público, a qual defende ter desbaratado um esquema de corrupção na Secretaria de Saúde municipal, onde seriam feitas escolhas prévias sem licitação para contratação de empresas que administrariam unidades da rede pública.

A intervenção veio por meio do juiz Cícero Macedo Filho, 5ª Vara da Fazenda Pública, que concedeu liminar requerida pelo Ministério Público Estadual e decretou a intervenção judicial na Associação Marca. O interventor foi nomeado em junho de 2012.

 

Com informações do TJRN

Fale no ZAP