Tag: JORNALISTA

16 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Jornalista Gil Gomes morre aos 78 anos em São Paulo

O jornalista e radialista Cândido Gil Gomes Júnior, conhecido como Gil Gomes, morreu na madrugada de hoje (16) em São Paulo, aos 78 anos. Ele sofria há mais de dez anos de Mal de Parkinson.

Gil Gomes deixa quatro filhos e nove netos. Ele será enterrado hoje à tarde, no Cemitério Memorial Vertical de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo.

Famoso na crônica policial, Gil Gomes começou sua carreira aos 18 anos como locutor esportivo. Nos anos 90, fez parte da equipe do jornal popular “Aqui Agora”, no SBT, reforçando sua imagem de repórter policial com a entonação marcante de suspense em suas reportagens.

Ficou afastado da TV após ter a doença diagnosticada em 2005, tendo como última participação em um programa de TV feito por uma rede de farmácias em 2016.

Por Agência Brasil / Brasília

29 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Ministro nega pedido da defesa de ex-prefeita denunciada por morte de jornalista

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao Recurso Ordinário em Habeas Corpus (RHC) 160392, no qual a defesa de Roseli Ferreira Pimentel, ex-prefeita de Santa Luiza (MG), pedia a revogação de sua prisão preventiva. Ela foi denunciada por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e com uso de recurso que dificultou a defesa da vítima) e recorreu da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que substitui a segregação cautelar por prisão domiciliar, sem uso de tornozeleira eletrônica, em razão de ter um filho de 10 anos de idade. Roseli Pimentel também foi denunciada por crime de responsabilidade sob acusação de se apropriar de recursos públicos para pagar os executores do crime.

O jornalista Maurício Campos Rosa, do jornal O Grito, foi morto a tiros em agosto de 2016. De acordo com a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), a ordem de execução teria partido da prefeita, em razão de investidas do jornalista para receber vantagens financeiras em troca do uso do jornal para exaltar as qualidades de Roseli em detrimento de seus adversários políticos. Ainda de acordo com o MP-MG, os R$ 20 mil supostamente utilizados para pagar os executores do crime saíram dos cofres públicos, e o celular do jornalista teria sido levado do pronto socorro para o gabinete da prefeita, para que esta pudesse apagar mensagens.

15 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Joaquim Pinheiro conta um pouco de sua trajetória em “Relatos, Notícias e Memórias”

O jornalista Joaquim Pinheiro, nascido lá nas “Canoas”, perto de Santa Cruz, no interior do Rio Grande do Norte, lança hoje, dia 15, seu primeiro livro “Relatos, Notícias e Memórias”, no Espaço Cultura Fernando Chiriboga, no Midway Mall, às 19 horas.

Apaixonado pelo sertão e pelas tradições nordestinas, se diverte ouvindo os repentistas. Já saiu de Natal para Serra de São Bento só para ver matar um porco e depois, claro, apreciar o leitão assado. Profundo conhecedor da política, principalmente a potiguar, tem livre acesso à maioria dos vereadores, deputados, senadores, governadores. Também já entrevistou presidentes da República, ministros e dá belas “gaitadas” recordando alguns episódios.

Tomara que ele conte também uma mania que tem quando viaja pelo interior e vê as moitas na beira da estrada…

Gente boa, teima em se mostrar bruto, diz que “amigo só pai e mãe”, às vezes é ranzinza, mas tem o coração do tamanho do mundo. Quer vê-lo com raiva? Mande pra ele mensagens religiosas, puxe conversa sobre padres, pastores evangélicos, budistas, espíritas e por aí vai. Pense numa pegada de ar que ele dar!!!

Pinheirão “bate uma bolinha” toda semana. Mesmo com os joelhos bichados, é frequentador assíduo de peladas em Parnamirim e no campo do Quartel da PM. Eu não duvido que ele participa de outras peladas, mas deixa pra lá…

É uma figura esse, agora, escritor. Pra ele, até arrisco dizer, que mesmo com sua cara amarrada, com esse jeitão de ser, quem o conhece sabe bem que ele faz o que pode fazer para ajudar a quem merecer. Sabido e astucioso, Pinheiro vive a vida buscando no povo elementos para escrever, para sorrir, para pensar e para continuar, mesmo sem admitir, fazendo amigos e deixando saudades do papo quem tem para oferecer. Tirando onda com ele, o trato como Pinheirão, meu amigão, cara de mamão. É isso. Sucesso a Joaquim Tavares Pinheiro!

João Ricardo Correia

13 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Cláudio Abramo: morre jornalista referência no combate à corrupção

O jornalista e matemático Cláudio Weber Abramo, de 72 anos, morreu ontem (12) em São Paulo. Ele se submetia a um tratamento de combate ao câncer no Hospital Samaritano, na capital paulista.

Referência no trabalho de combate à corrupção e na defesa da ética, Abramo é um dos fundadores da organização não governamental (ONG) Transparência Brasil. Era vice-presidente do Conselho Deliberativo da entidade e foi diretor executivo.

Além de jornalista, era bacharel em matemática pela Universidade de São Paulo e mestre em filosofia da ciência pela Universidade Estadual de Campinas. Trabalhou nos jornais Folha de S. Paulo e Gazeta Mercantil, entre outros.

Fonte: Agência Brasil / Brasília

 

25 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Rádio Web Justiça Potiguar oferece muito mais do que notícias

A comunicação é uma das ferramentas que estreitam a relação entre a Justiça e a sociedade. Pensando em fortalecer essa relação, a atual gestão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte investiu na reestruturação da rádio web Justiça Potiguar, que em breve retomará suas atividades. O veículo leva aos ouvintes boletins diários sobre decisões judiciais, informações sobre direitos e deveres, legislação e serviços prestados pelo Poder Judiciário potiguar.

Para o jornalista Osair Vasconcelos, secretário de Comunicação Social do TJRN, a rádio web Justiça Potiguar é mais um canal para o Poder Judiciário do RN atingir a sociedade, levando informações úteis para o público “Essas notícias já são levadas através do nosso portal, dos programas de TV e das redes sociais. A rádio vai somar a essas mídias já existentes para atingir de outras formas o cidadão, sobretudo usando esse meio cativante que é a voz”.

Osair destaca ainda a variedade de conteúdos da programação, que vai além de temas jurídicos e técnicos ao trazer programas de entrevista e atualidades. Além das duas edições diárias do jornal Notícias do Judiciário, o público também vai poder acompanhar programas periódicos como o Conversa Livre, programa semanal que entrevista magistrados num formato mais descontraído.

A grade conta ainda com o Memória da Justiça, que apresenta ao público o perfil de pessoas que ajudaram a construir a história da Justiça. O jornalista Juliano Freire, diretor do Departamento de Jornalismo do TJRN e apresentador do programa, fala sobre a importância de resgatar as memórias dos profissionais que fizeram a história do Tribunal, da magistratura, da advocacia e do ramo do Direito como um todo. Sem deixar de lado o aspecto humano da trajetória de cada convidado.

“Queremos conhecer não só momentos notáveis dessas pessoas em audiências, júris ou tribunais, mas aspectos de suas vidas. O Memória da Justiça contribui para desmistificar o mundo do Direito, trazendo depoimentos, emoções e curiosidade de pessoas que dignificaram profissões do universo jurídico”, salienta Freire.

Quatro Vozes é um programa em formato de mesa redonda onde a jornalista Andréia Ramos e outros dois jornalistas convidados que lidam com a área jurídica entrevistam uma figura do Direito sobre temas jurídicos. É um debate que foge ao ponto de vista técnico. A proposta é mostrar ao cidadão a aplicabilidade da lei no dia a dia, com uma linguagem mais clara e explicativa.

A rádio estará disponível na internet 24 horas no ar e poderá ser acessada por meio do site do TJRN ou pelo TuneIn Radio, plataforma digital que leva aos smartphones estações de rádio web.

Capilaridade

Em parceria com mais de 50 estações de rádio comunitárias, os boletins da Rádio Justiça também poderão ser transmitidos para o interior do estado. A gerente de conteúdo, jornalista Neli Terra, destacou que o TJRN cedeu espaço para que outros Tribunais do estado possam veicular conteúdos na web rádio, enriquecendo ainda mais a sua programação.

Fonte: Portal do TJRN

15 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , , , , , , ,

Direitos iguais: evangélicos, umbandistas e demais religiosos também podem viajar às custas do Governo

 João Ricardo Correia

Se a Igreja Católica tem direito, a Universal do Reino de Deus também tem. A Assembleia de Deus vai querer. A Igreja Mundial do Poder de Deus, igualmente. Todas as outras denominações evangélicas, da mesma forma. Claro, os centros espíritas devem receber o mesmo tratamento. Os umbandistas não são diferentes. Os seguidores do candomblé, macumbeiros, budistas, enfim, todos os religiosos agora, oficialmente, têm o direito de solicitar ao Governo do Rio Grande do Norte passagens aéreas para suas celebrações, em qualquer parte do mundo.

Ou não?! O governo deve trabalhar para todos. O dinheiro que ali está é público. Respeito as religiões, mas não tenho como concordar – e meu direito de opinar como cidadão é garantido pela Constituição Federal, se ela que ela ainda vale alguma coisa – com o gasto de qualquer quantia para bancar ida ao Vaticano, enquanto servidores públicos recebem salários atrasados, escolas estão desabando, faltam materiais básicos nos hospitais, não existe um programa sério não de combate à seca, mas de convivência com ela. Sem falar na insegurança no Rio Grande do Norte, que agora vive banhado em sangue, diante de uma inércia nunca vista antes, pois as forças policiais não dispõem de condições de trabalho. Por mais que a propaganda oficial fale em promoção de PMs, em investimentos, nisso, naquilo, não tem como negar os assassinatos, os assaltos, os roubos. Então, a incompetência domina! Ou tudo é uma grande mentira, menos os índices de criminalidade.

É uma sacanagem sem tamanho bancar de Estado rico para agradar uma determinada religião, mesmo que ela seja a mais influente no País. É como o carnaval gastando milhões de reais no Rio de Janeiro, que sobrevive num cenário de guerra em via pública. Valorizar a cultura é uma coisa, mas desafiar, afrontar o cidadão que está sem receber salários, pagando juros a agiotas, vendo faltar comida para os filhos, tendo a luz cortada, etc. é um, ato covarde, insano, cruel.

Quanto o Governo do Rio Grande do Norte gastou com essa ida de uma comitiva para assistir o anúncio do Papa Francisco, tornando os Mártires de Uruaçu e Cunhaú santos? O Ministério Público quer saber? A Justiça quer saber? Quais empresas venderam as passagens? Houve dispensa de licitação? Quanto custou a hospedagem? Quantos foram? Os integrantes da comitiva são todos servidores públicos, cargos comissionados? Quem são? Consumiram bebidas alcoólicas às nossas custas? Escolheram os pratos mais caros dos cardápios, às nossas custas? Os padres também tiveram as despesas pagas pelo Governo ou gastaram um pedacinho do dízimo deixado pelos fiéis? Tem algum convidado desses que aparecem em todo canto, como arroz de festa e vendedor de algodão doce, que se divertiu com o dinheiro que falta nos cofres públicos? Vão prestar conta?! Apresentar todas as notas fiscais? Repito: se trata de dinheiro público. Eu quero saber. Quero detalhes da gastança. Sou cidadão. Sou jornalista. Quero apresentar aos poucos que acompanham meu trabalho quanto saiu dos nossos bolsos para patrocinar a viagem.

Acredito que seria sido menos absurdo o Governo ter pago as passagens de um pequeno grupo de religiosos, para que representassem nosso Estado em ato tão representativo para os católicos. E que o governador, a primeira-dama, secretários, assessores, convidados, enfim, justificassem a ausência diante das dificuldades financeiras, mas não! O negócio é aparecer, segurar bandeira, mostrar nas redes sociais o “amor’ pelo Mártires. Amor pelos Mártires?! Sei…

O tempo, senhor de tudo, mostrará os verdadeiros motivos. Mostrará, inclusive, o que daqui a cinco, dez anos, mudará na vida dos potiguares com a santificação. Não tenho dúvida que uns e outros ganharão com as vendas de imagens, camisetas, CDs, livros, shows… Outros reverterão, às custas de fiéis manipulados, a “santa viagem” em votos. E não passará disso. Novamente, pouquíssimos serão “abençoados”.

Mais uma coisa: seria interessante que a sociedade ficasse alerta à movimentação de dinheiro em torno dos, agora, santos. Anotem: surgirão consultorias, projetos, assessorias, obras…. E, como num milagre ao contrário, propinas deverão surgir em meio a tudo, multiplicando os sorrisos, as hipocrisias que, daqui a anos, poderão servir de cenário para uma nova versão da Operação Lava-Jato. Talvez, uma Operação Lava Santos!

Os Mártires de Uruaçu e Cunhaú viraram santos para os católicos e moedas de troca para os mesquinhos interesses daqueles que os explorarão daqui em diante.

Em meio às comemorações, outros mártires sobrevivem entre nós, professando a fé no Deus que não tem forma, que não precisa de paredes, de teto, de roupas engomadas, de templos suntuosos. São os mártires que dormem no chão, passam fome, sede, precisam de remédios, de um abraço, querem uma morada, necessitam de um médico, querem, enfim, o direito à dignidade.

Pois é, agora é aguardar Edir Macedo, Waldemiro Santiago, Silas Malafaia e tantos outros líderes religiosos organizarem seus eventos mundo afora, onde garantem levar a “Palavra de Deus”. Quero ver o governador Robinson Faria dizer que o Governo não tem dinheiro para bancar as viagens dos seguidores. Eles receberão o mesmo tratamento dos católicos? Ou serão discriminados?! Quem vai resolver o impasse? O Papa?!

Tem mais: quantas pessoas necessitam de tratamento médico em outras cidades, estados e até países e estão sofrendo nos hospitais públicos do RN, por falta de recursos? Será que não têm direito a despesas pagas pelo Governo? Ou deixar pobre morrer por falta de assistência não está na lista de “pecados mortais” dos Santos Mártires?

31 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Prefeito Carlos Eduardo Alves não gosta de pergunta e manda repórter tomar “vergonha na cara”

Não é de hoje que o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, agride verbalmente jornalistas. Acusado recentemente de envolvimento em irregularidades que teriam sido cometidas a partir da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, ele não gostou de uma pergunta feita pelo repórter Alex Costa, da TV Ponta Negra.

Apesar do aparente desequilíbrio, Carlos Eduardo Alves ainda alimenta o sonho de substituir o governador Robinson Faria.

 

NOTA DE SOLIDARIEDADE

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte se solidariza com o jornalista Alex Costa, repórter da TV Ponta Negra, que nesta terça-feira (29) foi destratado pelo prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, durante o exercício da profissão.

Não é a primeira vez que o excelentíssimo senhor prefeito desrespeita um profissional de imprensa da cidade que governa. O Sindjorn repudia tal atitude repetida vinda de gestor público que deve, por obrigação, dar satisfações à população da cidade que o elegeu.

O Sindicato dos Jornalistas jamais admitirá uma agressão como esta à liberdade de imprensa, vinda de quem quer que seja. Nenhum jornalista merece ser desrespeitado ou atacado durante o seu trabalho de levar informação ao público.

Certamente senhor prefeito, quem tem que criar vergonha na cara, não é o jornalista.

Sindjorn

 

5 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Ministro suspende decisão de retirar postagens de rede social de jornalista

justica8

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar na Reclamação (RCL) 24760 suspendendo os efeitos de decisão que determinou a remoção de postagens da rede social Instagram, de uma jornalista, relativas ao governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

O juízo da 7ª Vara Cível de João Pessoa (PB) afirmou que as mensagens maculavam a imagem do governador ao estabelecer relação indireta com fatos criminosos sem apresentar provas. Na reclamação, a jornalista alega que a decisão afrontou o julgamento do STF na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 130. Na ocasião, o Plenário declarou a Lei de Imprensa (Lei 5.250/1967) não recepcionada pela Constituição de 1988.

5 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Jornalista é processado por informar supersalário de servidor municipal

real

Por ter publicado o valor do salário de um servidor público que atua como contador na Câmara Municipal de Corumbá (MS), Erik Silva, editor-chefe do site Folha MS, está sendo processado por calúnia, injúria e difamação. O jornalista nada mais fez que colher e interpretar dados que estavam disponíveis no Portal da Transparência. Assim, constatou que o profissional lotado no órgão Legislativo recebeu, em março, vencimentos de mais de R$ 45 mil — acima do teto permitido por lei, de R$ 33,7 mil, correspondente ao salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

A ação que tramita na vara criminal foi impetrada quatro dias depois de o texto produzido por Silva ir ao ar, no dia 21 de abril. Um detalhe chama a atenção: o nome do servidor, Júlio Cesar Bravo, não chegou a ser mencionado no texto. O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades no Legislativo de Corumbá.

A reportagem foi publicada sem o posicionamento do servidor e do presidente da Câmara Municipal, vereador José Tadeu Vieira (PDT), mas o jornalista enfatiza que retornou os contatos com os dois depois de ter divulgado o conteúdo.

31 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , ,

Paulo Henrique Amorim é condenado a indenizar secretário em R$ 40 mil

paulo_henrique_amorim

O blogueiro e apresentador Paulo Henrique Amorim (FOTO) terá que pagar R$ 40 mil de indenização por danos morais ao secretário de Defesa Social de Minas Gerais, Sérgio Menezes. De forma unânime, a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça entendeu ter havido extrapolação dos limites do direito à informação e opinião em blog, com divulgação de notícia que ofendeu a honra e a imagem do secretário.

A ação foi proposta por Sérgio Menezes em 2009, quando ele era superintendente regional da Polícia Federal em São Paulo. Segundo Menezes, o blog Conversa Afiada, coordenado por Amorim, publicou texto que sugeria que ele não estaria cumprindo com suas funções na superintendência durante a investigação sobre o banqueiro Daniel Dantas. O ex-superintendente também alegou que o blog permitiu a publicação de comentários ofensivos pelos leitores da página.

28 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Ex-governador Agnelo Queiroz se torna inelegível por oito anos

agnelo_queiroz_fotocristianomariz

O ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (FOTO) se tornou inelegível por oito anos, conforme decisão dos desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF) por 4 votos a 3. O ex-vice-governador Tadeu Filipelli e o jornalista André Duda, ex-secretário de Comunicação, receberam a mesma sentença.

Os três foram condenados pelo uso de recursos do governo do Distrito Federal (GDF) para fortalecer a campanha de Agnelo à reeleição, em 2014. Eles também devem pagar multa de R$ 30 mil cada um. Cabe recurso da decisão.

O presidente do TRE-DF, desembargador Romeu Gonzaga Neiva, que proferiu o voto de desempate pela condenação, escreveu em sua decisão que os acusados utilizaram a Agência Brasília, agência de notícias institucional do governo distrital, em benefício próprio.

14 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , ,

Corpo do jornalista Marcelo Abdon será cremado às 18 horas

marcelo_abdon
O jornalista Marcelo Abdon, 55, morreu por volta das 7 horas de hoje, 14, na Casa de Saúde Hospital São Lucas, em Natal, vítima de um câncer.

Ele estava internado há mais de dois meses. Nas redes sociais, costumava postar informações sobre seu estado de saúde, sempre demonstrando força para vencer a doença. Marcelo Abdon foi dirigente da Anorc e do ABC e também mantinha um blog (www.marceloabdon.com.br)

O corpo será velado a partir das 13 horas, no Centro de Velório da rua São José. A cremação está marcada para 18 horas, no Morada da Paz, em Emaús,

Com informações do Blog da Thaisa Galvão

15 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , ,

Assassinato de jornalista pode se tornar crime hediondo

jornalista

O jornalista Mateus Júnior, que morava em Palmas (TO), foi encontrado morto no dia 8 de setembro. Em julho, o jornalista João Miranda do Carmo foi assassinado com 13 tiros, na cidade goiana de Santo Antônio de Descoberto, na região do entorno de Brasília.

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 329/2016, apresentado pelo senador licenciado Acir Gurgacz (PDT-RO), transforma em crime hediondo o homicídio de jornalistas em razão de sua profissão. A punição para crimes hediondos é mais dura. Os condenados por esse tipo de crime não têm, por exemplo, direito a anistia, graça e indulto. Outra regra é que a pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado.

4 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

STJ condena Editora Abril por violação dos direitos autorais de Millôr Fernandes

MILLOR_FERNANDES
Millôr ajuizou ação contra a editora após o lançamento do projeto “Acervo Digital Veja”, em 2009, em comemoração dos 40 anos da revista

A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça negou provimento, por maioria de votos, a recurso da Editora Abril, reconhecendo que houve violação dos direitos autorais do escritor, jornalista e chargista Millôr Fernandes, morto em 2012, pela publicação de seus textos em acervo digital da revista Veja.

Millôr ajuizou ação contra a editora após o lançamento do projeto “Acervo Digital Veja”, em 2009, em comemoração dos 40 anos da revista. O projeto disponibilizou na internet todas as edições da publicação, desde 1968.

Para o jornalista, representado no processo pelo seu espólio, a republicação de suas obras violou disposições contratuais que previam a cessão parcial e temporária do material produzido e recuperação de todos os direitos autorais pelo autor, após o término do prazo acordado.

25 abr by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Diagramador tem direito à jornada especial de jornalistas

JUSTICA9

Diagramador faz jus à jornada especial de cinco horas prevista na legislação para os jornalistas. Com esse entendimento, a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (DF e TO) manteve sentença da 9ª Vara do Trabalho de Brasília que enquadrou um diagramador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) na profissão de jornalista.

No caso, o autor da ação trabalhou por cinco anos para a Embrapa atuando na editoração eletrônica e na diagramação de livros, revistas e periódicos. O juízo de primeiro grau acolheu o pedido dele para enquadramento da função de diagramador na profissão de jornalista.

A Embrapa recorreu ao TRT-10 argumentando que o trabalhador não atuava em reportagens de caráter jornalístico e que a jornada especial somente se aplicaria aos empregados de empresas jornalísticas. No entanto, o relator do caso, desembargador Mário Macedo Fernandes Caron, rejeitou os fundamentos do recurso.

O magistrado apontou que o Decreto 83.284/1979, ao regulamentar o Decreto-Lei 972/1969, dispôs sobre o exercício da profissão de jornalista. O artigo 11, ao classificar as funções desempenhadas pela categoria, define o diagramador como aquele a quem compete planejar e executar a distribuição gráfica de matérias, fotografias ou ilustrações de caráter jornalístico, para fins de publicação.

“Indiscutível, assim, o enquadramento do autor na profissão de jornalista e o seu direito à jornada reduzida prevista no artigo 303 da CLT, pois, (…) basta que o exercício das atividades ali previstas seja habitual e remunerado para que a profissão de jornalista seja caracterizada. Quanto ao fato de a reclamada não ser empresa jornalística, tal questão encontra-se superada pela Orientação Jurisprudencial 407 da SDI-1 do Colendo TST”, observou o relator em seu voto. Os seus companheiros de turma seguiram o voto.

 

 

Fonte: Consultor Jurídico, com informações
da Assessoria de Imprensa do TRT-10

Fale no ZAP