Tag: Marginais

7 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Não importa de onde saiam, balas devem abater criminosos que tocam terror no Brasil

Era madrugada desta terça-feira, 7, e entre um sono e outro, ouvia a programação da rádio CBN. Num determinado momento, um entrevistado, que não consegui saber quem era, afirmava que 60 ONGs estão preocupadas com a possibilidade levantada pelo governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de colocar atiradores de elite para abater os bandidos que portam fuzis e outras armas de guerra, em via pública.

O tal sujeito ainda disse ter ouvido que drones poderiam ser usados nos ataques aos suspeitos e que isso era admissível. Segundo ele, o tráfico de drogas responderá à altura, podendo provocar mortes de inocentes.

O que não mais podemos aceitar é a bandidagem ditando as regras. Evidentemente, mortes de inocentes são cruéis, lamentáveis, mas vêm ocorrendo há anos, sem que o Estado tenha se preparado para enfrentar os bandidos. Também é verdade que muitos policiais não agem de maneira mais severa, porque sabem que sofrerão punições.

Não importa de onde venham as balas que acertem os marginais. O importante é que venham, e logo. As forças de segurança brasileiras precisam ter segurança jurídica para agir. A sociedade não pode mais ficar ajoelhada, deitada no chão, nos assoalhos dos ônibus, embaixo das camas, diante de criminosos covardes, sanguinários. Essa turma que anda abanando a bunda, portando fuzis, metralhadoras, deve mesmo ser abatida, pela continuidade da vida de homens e mulheres de bem, de crianças, de todos os brasileiros decentes.

João Ricardo Correia

13 fev by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Três morrem e cinco são presos após tiroteio com PMs em Felipe Camarão

FELIPECAMARAO1_CEDIDA
Policiais da Força Tática do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) prenderam na manhã deste sábado (13), na zona Oeste de Natal, cinco pessoas suspeitas de envolvimento com crime, apreenderam cinco armas de fogo, carregadores, munições, colete tático, drogas e dinheiro fracionado. Três marginais, que reagiram atirando contra os PMs, foram atingidos e morreram enquanto eram socorridos.

Na primeira ação, a Força Tática fazia um patrulhamento de rotina, no bairro de Felipe Camarão, quando se deparou, na travessa Santa Isabel, com oito pessoas em atitude suspeita. Ao perceberem a presença da PM, o grupo reagiu a abordagem atirando contra a viatura. Os policiais responderam à agressão e no confronto dois suspeitos foram baleados e outros dois presos. Os demais fugiram por uma área de morro naquele local. Os suspeitos atingidos identificados por Bruno Souza Lima, de 23 anos, e Lucas Teixeira, de 22 anos, morreram a caminho do hospital.

Com eles, a PM apreendeu quatro revólveres calibre 38, dois rádios comunicadores, colete tático, uma grande quantidade de maconha, crack e dinheiro fracionado proveniente da comercialização dos entorpecentes.

FELIPECAMARAO2_CEDIDA

Já na rua Padre João Maria, também em Felipe Camarão, a Força Tática do 9º BPM estava saturando a área, com as Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam), quando um adolescente de 15 anos atirou em direção aos policiais que, novamente, reagiram a agressão, conseguindo neutralizá-lo. O infrator morreu no local. Com ele a PM apreendeu um arma 9 mm e três carregadores .40 municiados e drogas. Outras três pessoas, sendo duas mulheres e um homem, todos com passagem pela Polícia, foram detidos na mesma ocorrência.

A PM suspeita que todos os envolvidos nas ações desta manhã, na zona Oeste, tenha ligação entre si e façam parte de uma mesma quadrilha que é apontada como responsável pelo tráfico de drogas no bairro de Felipe Camarão e são suspeitos de cometerem vários assaltos na zona Sul e Oeste de Natal.

 

ATENÇÃO, ABAIXO, IMAGENS FORTES DE DOIS CADÁVERES!

 

 

FELIPECAMARAOBANDIDO1_CEDIDA

FELIPECAMARAOBANDIDO2_CEDIDA

Com informações da Assessoria de Imprensa da
Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social

Fotos: cedidas

19 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Tiros que mataram soldado PM atingem cada um dos cidadãos potiguares

ROSANEGRA1

O assassinato de mais um soldado PM, como o ocorrido nesta sexta-feira à noite em Parnamirim(RN), é outro sinal que a bandidagem continua vencendo a guerra. E não vemos nenhuma ação organizada da nossa classe política contra isso, bem diferente quando se une para tratar de assuntos ligados à economia, a investimentos financeiros.

Matar um pai de família na frente da sua mulher é atirar contra cada um de nós, cidadãos e cidadãs que trabalhamos, pagamos nossos impostos e não temos nossos direitos garantidos pelo governo.

Independente de quem ou qual partido esteja no poder, a Segurança Pública e seus agentes nunca foram valorizados. Nunca. São tratados como profissionais, digamos, “comuns”, quando não são. Esses homens e mulheres são lembrados pelos governantes somente quando promovem greves, mobilizações, acampamentos, demonstram publicamente suas dificuldades. Aí, vem o “cala boca”, a ajuda de última hora, a reunião com muito cafezinho e sorrisos para as redes sociais.

Sempre foi assim. Como repórter, já redigi dezenas de matérias sobre tema, ouvindo os dois lados, sentindo a revolta nas palavras dos servidores apunhalados e a frieza insensível no que diziam os governantes. E aqui no Rio Grande do Norte há anos, muitos anos, que os policiais civis e militares não recebem o tratamento a que têm direito. Geralmente, têm superiores muito bem relacionados com a politicagem, com interesses nas eleições, estariam, segundo fontes do colunista, de olho em algum serviço que pudessem prestar em grandes eventos, mesmo que para isso indicassem “testas de ferro”. Sempre tem algum “chefão” abraçado com figurinhas carimbadas da “sociedade”.

Os tiros que atingiram o PM em Parnamirim também ferem nossa dignidade. Nos deixam ainda mais inseguros, temerosos.  A vida de um policial tem o mesmo valor da vida de qualquer homem de bem, seja ele um favelado sem emprego ou um grande empresário.

O mais grave é a forma como aconteceu o assassinato, numa abordagem cedo da noite, quando o policial e sua mulher tinham acabado de estacionar o carro. Os dois marginais chegaram em uma moto. Um deles tirou o PM do carro e o eliminou na calçada, mesmo sem ele ter reagido. E ainda passaram alguns minutos revirando o veículo e fugiram tranquilamente, deixando a mulher desesperada pedindo socorro. Uma cena lamentável, que não foi a primeira e não será a última. Mais: a próxima vítima pode ser eu, você, nossos filhos, nossos pais, enfim, qualquer um de nós.

Por onde andam nossos políticos, principalmente deputados federais e senadores, numa hora dessa? Se escondem! Quando é para tratar de assuntos relacionados a dinheiro, se abraçam, se reúnem, viajam, pedem audiências, promovem audiências públicas, fazem discursos inflamados.

Nas últimas semanas, o assunto que tanto une nossos “representantes” é o tal Hub da Latam. Antes, foi a Copa do Mundo de 2014. Quando os primeiros litros d’água da transposição do Rio São Francisco escorreram, lá foram alguns políticos, quase desembestados, correndo para a foto. Não duvido da importância do Hub. A Copa deixou algumas obras importantes em torno da Arena das Dunas Marinho Chagas. Mas prefiro a luta pela vida.

Mas qual o motivo que os deputados federais e senadores não se unem, com a mesma determinação (inclusive com destaque na publicidade), com o mesmo interesse para cobrar ações em prol da Segurança Pública? Será que é porque quase todos já passaram pelo governo, direta ou indiretamente, por meio de parentes? Será que não têm mais a cara de pau para fazer as mesmas promessas? Falta pulso para tecer críticas aos antigos adversários e hoje aliados de primeira hora?

Enquanto o povo continua sendo assassinado, assaltado, violentado, enfim, aterrorizados pelos marginais, nossos representantes continuam muito bem, obrigado.

E se algum deles preferir culpar as leis, a falta de vagas nos presídios, ora essa, é só uma questão de ação, afinal  contas tudo “isso” que está aí não é obra do Divino, mas, sim, culpa de um bando de irresponsável travestido de político.

Se a bancada federal não se mobiliza, que os deputados estaduais o façam. Ou também preferem a inércia regada a cafezinho, água mineral e suquinho?

A sociedade precisa de ação. Chega de conversa mole, de projetinho para ser aprovado em véspera de eleição, de bate papo na internet.

26 fev by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , ,

É imoral, absurda e criminosa mais essa farra com o nosso dinheiro

DEPUTADO_DUM

Os brasileiros, mais uma vez, foram assaltados por quadrilheiros do Congresso Nacional. É imoral, absurda, criminosa mais essa farra com o nosso dinheiro. Enquanto outros golpes contra os cofres públicos continuam na mídia, como Mensalão, Petrolão e outras safadezas, a Câmara dos Deputados aprova mais uma série de benesses para os parlamentares e seus/suas cônjuges.

Um bando de canalhas, covardes. Homens e mulheres que se elegem como “representantes do povo”, pelo voto popular, mas que a cada dia mais envergonham nosso País. Esse tal de Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, deve ser expulso de lá pelo povo! Chega de tanta acomodação! Nós precisamos ir às ruas. Há uma movimentação nacional marcada para 15 de março, para pedir o impeachment da presidenta Dilma. E contra mais essas vantagens aos deputados federais? Não se fará nada? Vamos protestar, de maneira ordeira. Vamos lotar os e-mails dos deputados federais com mensagens de protesto. Vamos fazer adesivos, colar nos carros, nos cadernos dos nossos filhos. Vamos multiplicar nossa indignação nas redes sociais. Vamos cobrar posições daqueles em quem votamos. Vamos, vamos, vamos. Se não formos, eles, os deputados, continuarão vindo contra nós.

No próximo dia 15, certamente alguns dos parlamentares beneficiados pela canetada inescrupulosa de Eduardo Cunha estarão nas ruas contra o governo Dilma. Eles têm moral para criticar alguém? São farinha do mesmo saco!

É criminoso entregar mais benefícios a parlamentares, enquanto a maioria do povo ganha tão mal, sobrevive de salários de fome e milhões permanecem sem emprego.

A classe política brasileira, com RARÍSSIMAS EXCEÇÕES, é composta por salafrários, hipócritas, marginais de terceiro nível detentores de mentes malignas, que os encaminham apenas para ações contra os cidadãos. Só pensam em roubar, ter vantagem em tudo. Vergonhoso.

Revolta perceber que vivemos em uma nação tão rica de recursos naturais, habitada por milhões de pessoas do bem, trabalhadoras, honestas, que são constantemente humilhadas por ladrões travestidos de políticos. E pense numa raça sem vergonha, descarada. Fazem o que bem entendem, desafiam o povo e vendem imagem de bonzinhos, de batalhadores.

O Brasil precisa ser repensado. Do jeito que está, o presente continuará amargo e o futuro será uma dúvida constante, diante de tanta roubalheira feita por aqueles que pedem nossos votos, conseguem e depois nos mandam para aonde bem desejam.

 

 

 

Fale no ZAP