Tag: mortes

28 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Justiça determina de novo júri sobre Massacre do Carandiru

A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve ontem (27), em novo julgamento de embargos infringentes do caso do Massacre do Carandiru, a determinação de que os policiais militares condenados sejam submetidos a um novo júri popular.

Por por 4 votos a 1, a maioria dos desembargadores entendeu que o caso deve ser novamente analisado pelo Tribunal do Júri, em respeito à soberania do júri, prevista na Constituição Federal. No julgamento da apelação deste caso, ocorrido em 2016, a 4ª Câmara decidiu, por unanimidade, anular os júris por entender que as decisões dos jurados foram manifestamente contrárias às provas dos autos.

9 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

RN lidera ranking de mortes violentas no Brasil

O Rio Grande do Norte registrou, em 2017, a maior taxa de mortes violentas por cada grupo de 100 mil habitantes: 68. O segundo lugar ficou com o Acre (63,9) e em terceiro o Ceará, com 59,1. Os dados fazem parte de uma divulgação feita nesta manhã, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Em 2017, o Brasil registrou 63.880 assassinatos, o maior número de todos os tempos em território nacional. Segundo o levantamento, sete pessoas foram assassinadas por hora, ano passado.

7 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Onda de calor mata 138 pessoas e leva 70 mil a hospitais do Japão

A onda de calor no Japão já matou 138 pessoas e afetou a vida de mais de 70 mil que foram levadas a hospitais com sintomas de insolação. A Agência de Gestão de Incêndios e Desastres informou que o número de vítimas é o maior registrado em um único ano. A maior parte dos afetados tem mais de 65 anos.

Desde abril, quando as temperaturas começaram a subir no país, ultrapassando 40 graus Centígrados (ºC), a agência informou que 71.266 pessoas foram hospitalizadas. O número é quase o dobro do registrado em período semelhante do ano passado.

Segundo a agência, só até o último domingo (5), foram 13 mil pessoas encaminhadas aos hospitais por insolação, das quais 13 morreram e mais de 4,3 mil ficaram internadas.

O Ministério de Assuntos Internos dá uma série de recomendações, como evitar exposição ao sol e tomar bastante líquido.

As autoridades advertem que os idosos precisam ter mais cuidado, pois podem ficar desidratados sem perceber. A orientação é que as pessoas chamem uma ambulância rapidamente se virem alguém tendo uma convulsão ou perdendo a consciência.

Fonte: Agência Brasil / Brasília
Com informações da NHK, agência pública de notícias do Japão, e Prensa Latina, agência pública de Cuba

26 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Vírus que mata pássaros silvestres em cidades baianas teria chegado ao Seridó potiguar

Reprodução Rede Bahia

Pássaros silvestres estão morrendo em municípios baianos, preocupando as autoridades locais, que já identificaram o vírus que atinge as aves e pode contaminar humanos. Fontes do Companhia da Notícia revelam que casos semelhantes teriam sido registrados no Seridó potiguar e citam como exemplo o município de Parelhas.

Veja reportagem na Rede Bahia (até 05’12”)

http://g1.globo.com/bahia/batv/videos/t/tv-sao-francisco/v/batv-tv-sao-francisco-25072018-bloco-1/6898165/

17 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

UFRN, UERN e ITEP firmam parceria para doação de cadáveres não reconhecidos

Foto: Rafael Barbosa (G1/RN)

O Departamento de Morfologia (DMOR) do Centro de Biociências (CB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Instituto Técnico e Científico de Perícia (ITEP-RN) firmam parceria para doação de cadáveres não reclamados oriundos de mortes não criminosas ou violentas.  A portaria de número 080/2017 do ITEP-RN dispõe de um protocolo referente a essas doações via Instituto às instituições de Ensino.

De acordo com a portaria, o fato decorre da necessidade da utilização de cadáveres nos cursos vinculados a área da saúde, especificamente nas Escolas de Medicina das Instituições de Ensino Superior, com fins de estudo ou pesquisa científica. Atualmente, apenas a UFRN e a UERN encontram-se em acordo com a Lei federal 8.501/92, a qual deixa claro que os corpos com esse perfil devem ser destinado apenas às escola de medicina.

2 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Impunidade em crimes contra jornalistas preocupa a ONU

jornalistas

Durante a última década, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 800 jornalistas foram assassinados por cumprir a sua tarefa de informar ao público. É preocupante que apenas 10% destes crimes tenham levado a condenações. A impunidade encoraja os criminosos e ameaça toda a sociedade e, principalmente, os jornalistas. Hoje (2), é o Dia Internacional pelo Fim da Impunidade dos Crimes contra Jornalistas.

O relator especial da ONU para a liberdade de expressão, David Kaye, emitiu ontem (1º) um comunicado aos países para que tomem medidas de proteção que garantam a segurança dos profissionais da comunicação.

“Os ataques a jornalistas e as ameaças a sua segurança têm várias formas: atentados a sua integridade física, interferência na confidencialidade de suas fontes e acosso mediante vigilância, para citar apenas algumas”, disse.

28 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Mulheres-bomba matam pelo menos 30 pessoas na Nigéria

MULHERESBOMBA1

Pelo menos 30 pessoas morreram hoje (28) na cidade nigeriana de Madagali, no estado de Adamawa, em um duplo atentado cometido por duas mulheres-bomba em um mercado local, segundo informações de voluntários civis que apoiam o Exército na luta contra o grupo terrorista Boko Haram.

O mercado em que as duas mulheres, que levavam os explosivos presos aos corpos, cometeram o atentado fica próximo de uma rodoviária e é muito frequentado.

Embora o Exército tenha confirmado a ocorrência, ainda não há confirmação sobre o número exato de mortos.

O ataque ocorreu após pelo menos 35 pessoas terem sido assassinadas entre ontem (27) e hoje em vários atentados na cidade de Maiduguri, capital do estado de Borno, e localizada, tal como Madagali, no Nordeste do país, região de população muçulmana e epicentro da atividade do Boko Haram.

Em agosto do ano passado, a presença do Boko Haram – que pretende estabelecer um Estado islâmico independente no país mais populoso da África – em Madagali provocou um êxodo de residentes para Yola, capital do estado.

O governo nigeriano informou há dias sobre os avanços na luta contra o grupo fundamentalista islâmico, afirmando que destruiu boa parte da sua capacidade militar e recuperou territórios importantes que haviam sido tomados pelos terroristas.

O presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que determinara o dia 31 de dezembro como prazo para exterminar o Boko Haram, declarou que o governo havia “tecnicamente” derrotado o grupo, mas os recentes atentados mostram que os militantes continuam capazes de causar uma carnificina em massa.

Segundo autoridades nigerianas, o grupo, que tem atacado objetivos considerados fáceis (mercados, rodoviárias e locais de grande concentração de civis), matou cerca de 12 mil pessoas nos últimos cinco anos, 3 mil só em 2014.

 

Fonte: Agência Lusa / Agência Brasil

2 abr by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

OAB organiza ato público contra insegurança no RN

A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte promoverá nesta quarta-feira (02), às 17 horas, na sede da Seccional Potiguar, reunião com representantes da sociedade civil organizada para definir ato público contra a falta de segurança no Estado. Conforme o advogado Marcos Dionísio, integrante da Comissão de Direitos Humanos, o aumento da violência é alarmante. “Em 2013, ocorreram em torno de 578 homicídios só em Natal, apenas 9 pessoas respondem na justiça pelos crimes contra a vida ocorridos no ano passado. Neste ano, já se registra 363 mortes”, destaca.

Durante o mês de março, o presidente da OAB/RN, Sérgio Freire, esteve reunido com representantes da sociedade civil discutindo a falta de segurança pública. Conforme Freire, são vários os fatores que contribuem para o aumento da violência. “Temos que sugerir ações para contribuir com a redução dos números a curto, médio e longo prazo”.

Participam das discussões, entre outros, representantes da Defensoria Pública, Conselho Regional de Psicologia e Engenharia, Sindicato do Setor Imobiliário, CDL, Centro de Referências de Direitos Humanos da UFRN, Igreja Católica, Associação de Delegados de Polícia Civil e Fecomércio.

 

(Fonte: Assessoria de Imprensa da OAB/RN)

24 mar by Henrique Goes Tags:, ,

NA ÚLTIMA DÉCADA, MORTE DE JOVENS AUMENTA 1.000% EM NATAL

Cenário de um aumento vertiginoso nos homicídios de jovens na década passada, Natal (RN) ainda tenta entender as causas da violência em meio a sinais da ação de grupos de extermínio.

morte_jovens
Imagem de internet

A taxa de homicídios de crianças e adolescentes (até 19 anos) na cidade subiu de 2,9 para 30,5 por 100 mil jovens entre 2000 e 2010 –salto de 952%, o maior no período entre as capitais.

Apesar da explosão de casos, a capital ainda é a décima onde mais se matam jovens no país –Maceió tem a maior taxa, 79,8.

Governo e Ministério Público investigam se quadrilhas de extermínio de jovens estão por trás dessas estatísticas.

Relatos de homens encapuzados em carros sem placa em busca de alvos predeterminados são recorrentes –para a Justiça, são indícios da ação desses grupos.

Autoridades apontam a falta de vagas para internação de jovens infratores como um dos propulsores da violência.

Por lei, mesmo após condenação, o adolescente deve ser liberado se não houver vagas no sistema socioeducativo.

Em fevereiro, havia apenas 75 adolescentes internados no Rio Grande do Norte, segundo a Promotoria. O poder público desconhece a dimensão do deficit de vagas.

Segundo o promotor Leonardo Nagashima, o problema se agravou após a recente interdição do maior centro de internação, em Parnamirim, na Grande Natal, por problemas de superlotação.

‘BARBÁRIE’

“Quando o Estado não pune, a sociedade faz justiça com as próprias mãos”, afirma o juiz da Infância e da Juventude Homero Lechner.

“Aí existe a possibilidade de criação de mecanismos de eliminação desses jovens. Seria a volta à barbárie”, diz o magistrado, um dia após ter condenado 12 jovens –liberados pela falta de vagas.

O envolvimento com drogas, como usuário ou traficante, explica boa parte das mortes na periferia de Natal.

Bairros como Felipe Camarão e Nossa Senhora da Apresentação estão entre os mais críticos, segundo o Obijuv (Observatório da População Infantojuvenil) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

O último é carente de equipamentos públicos, como escolas e áreas de lazer. Já Felipe Camarão tem postos de saúde, creches e ONGs atuantes. Apesar disso, a violência mostra que ações do poder público e de ONGs não atraem todos os jovens, criando uma “periferia da periferia”, avalia a psicóloga Daniela Rodrigues, do Obijuv.

Os cursos oferecidos buscam atender a demandas da cidade –ligadas sobretudo ao turismo–, e não às necessidades dos jovens, diz.

“Uma parte da juventude quer ser garçom, mas outra, não”, diz a assistente social Shirlenne Santos, do Obijuv.

E se os dados do Mapa da Violência atestam a explosão das mortes de jovens em Natal, o próprio governo do Estado demonstra dificuldade na identificação da situação.

Procurada pela Folha, a Secretaria da Segurança Pública do Estado não informou quantas crianças e adolescentes foram mortos em Natal em 2011 e 2012. Tampouco apresentou justificativa.

 

Fonte: Folha de São Paulo

Fale no ZAP