Tag: Mulheres

17 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Márcia Maia cobra plantão para atender mulheres vítimas de violência doméstica

A deputada estadual Márcia Maia propôs, na sessão desta quarta-feira (14), na Assembleia Legislativa, que as delegacias especializadas em atendimento a mulheres passem a atender em regime de plantão. A deputada afirmou que visitou as delegacias e constatou que não existe atendimentos à noite nem nos finais de semana para as mulheres vítimas de violência doméstica.

“O agressor está em casa exatamente à noite e nos finais de semana, e nesses momentos as mulheres agredidas não tem como ser atendidas”, alertou Márcia, que apresentou requerimento pedindo o serviço ao Governo. ”Se não puder mais ser no atual Governo, chamo atenção para a futura governadora Fátima Bezerra “, disse Márcia, que propôs ainda a criação de um núcleo de feminicídio no sistema de segurança pública, e a formalização de um convênio para atendimento psicológico, social e jurídico para as vítimas de violência doméstica.

Márcia citou a região metropolitana de Natal como mais vulnerável. “É nessa região onde são registrados os maiores índices de violência doméstica contra a mulher”, disse a deputada, ressaltando que na delegacia de Parnamirim, a partir de um convênio com uma universidade, as mulheres atendidas já contam com os serviços de Psicologia, Assistência Social e Jurídica. “Queremos que essas parcerias sejam institucionalizadas e que possam se estender”, encerrou Márcia Maia.

Fonte: ALRN

8 out by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Câmara dos Deputados terá 15% de mulheres

Aos 84 anos, Luiza Erundina (PSOL) foi eleita para o sexto mandato

Dos 513 deputados federais eleitos e reeleitos, 77 são mulheres, o que representa 15% do total da Câmara dos Deputados. Apesar de o número ainda ser baixo é maior em comparação às eleições de 2014, quando 51 mulheres chegaram ao Legislativo Federal.

O maior número de mulheres eleitas é de São Paulo, com 11. A mais bem votada foi a cientista política Tábata Amaral (PDT), integrante do movimento político suprapartidário Acredito, eleita com 264.450.

22 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Direitos iguais: mulheres assumem cargos de comando em facções criminosas do Rio e de São Paulo

Mulheres começam a aparecer como responsáveis por cargos de comando de facções criminosas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Entre as 13 pessoas presas hoje (22) na Operação Fractions (fração, em português), cinco são mulheres. As ações foram na zona norte do Rio, na Baixada Fluminense e em municípios do litoral

Uma das presas foi Marcela das Chagas, suspeita de agir como intermediária no fornecimento de armas e drogas entre as facções do Rio e de São Paulo. Também foram capturadas Thaysa Aparecida Campos da Conceição, a Magrinha, e Daiana da Silva Rodrigues – apontadas como responsáveis pelo abastecimento do tráfico de drogas em Bangu IV, no Complexo Penitenciário de Gericinó. Não foi divulgado o nome das duas outras presas.

20 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Mulheres cobram vagas para filhos em creches no RN

O direito é garantido por lei, mas várias mães do Rio Grande do Norte ainda não têm acesso a vagas para os filhos nas creches públicas. Em audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira (20), o tema foi discutido e do Poder Público uma medida capaz de sanar o problema de déficit de vagas na capital potiguar e também no interior. Para os participantes da discussão, a ampliação na oferta de vagas em creches é uma condição primordial para o desenvolvimento social no estado.

Durante a audiência, dados a ocupação das creches foram apresentados. Um relatório de monitoramento das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Educação, divulgado em junho deste ano pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), apontou que mais de 118 mil crianças potiguares estavam fora das creches ou escolas em 2016. Os números mostram que o Rio Grande do Norte ainda está longe de atingir a meta 1 do plano, que prevê pelo menos 50% do público dessa idade matriculado nas instituições de ensino até 2024. Atualmente, são 33,4%.

18 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres

As candidaturas femininas nas eleições de outubro chegam a 30,7%, o equivalente a 8.435, do total de 27.485 pedidos de registros encaminhados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O Centro-Oeste é a região com maior percentual 31,14%, depois o Sudeste (31,02%), Sul (30,84%), Nordeste (30,30%) e Norte (29,75%).

Pela legislação, 30% é o percentual mínimo de candidaturas do sexo feminino por partido. Em 2014, as mulheres representavam 8,1 mil, ou 31,1% das candidaturas. Apesar da baixa evolução, analistas políticos consideram positivo o percentual registrado e observam mudanças na forma como as eleitoras devem escolher seus candidatos.

De acordo com os dados da Justiça Eleitoral, a maioria das candidatas se declara branca (51,7%) e parda (33,4%). A maior parte tem entre 45 e 49 anos e nível superior completo. A quantidade de casadas e solteiras é praticamente igual: 40%.

15 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

OBVIO publica relatório mostrando violência que atinge mulheres

É inegável o papel da Lei Maria da Penha como avanço no enfrentamento aos crimes cometidos contra as mulheres, destaque ainda para sua repercussão social, seu fomento à conscientização e ao engajamento de instituições governamentais e não governamentais em prol da redução da criminalidade.

Os avanços no combate à violência contra a mulher, em todos os níveis, precisa ser prioridade em metas de segurança pública a serem alcançadas em toda gestão que trate com a seriedade que é devida a essa problemática.

O discurso machista e misógino ainda é uma ferida aberta na sociedade brasileira, sua prática é feita inclusive por pessoas com certa influência midiática, candidatos a cargos de gestão que usam seu poder e influência política para constranger mulheres, assediá-las e agredi-las em seus pseudodiscursos de igualdade. Essas pessoas ajudam a naturalizar e difundir a violência contra a mulher e outros grupos minoritários.

31 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Projeto visa a inserção das mulheres na construção civil

Executivos da Construtora Mirantes da Lagoa, empresa espanhola com atuação no Brasil, se reuniram, na tarde desta segunda-feira (30) com o prefeito de Parnamirim(RN), Rosano Taveira, no Gabinete Civil, para a apresentação de um projeto piloto, que visa a inserção das mulheres na área da construção civil.

Para Taveira, a mulher tem se destacado cada vez mais no mercado de trabalho e a Construção Civil tem sido um desses setores. “A mulher tem um papel muito importante na sociedade e isso precisa ser reconhecido”, disse.

De acordo com Luis Pisano, proprietário da empresa, o objetivo da reunião foi, além de apresentar o projeto, buscar o apoio da Prefeitura, visto que um dos próximos empreendimentos da construtora será construído em uma área de Pium, o que irá gerar empregos para a região.

O projeto que será financiado pela Caixa Econômica Federal, dentro do Programa Minha Casa Minha Vida, terá como primeira etapa a qualificação das mulheres, com cursos de aprimoramento profissional, nas áreas de ceramistas, eletricista, pintura, entre outros.

“Buscamos a parceria da Prefeitura por se tratar de um projeto de tamanha envergadura e representatividade social. A Prefeitura entraria com apoio e também com a supervisão de que as coisas sejam feitas corretamente”, declarou Pisano.

Fonte: Portal da Prefeitura de Parnamirim
Foto: ASCOM

25 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Mulheres usam roda de capoeira como espaço de luta pela igualdade

 Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ritmo lento do berimbau dita um jogo que ainda é marcado pela desigualdade de gênero. Na roda da capoeira, a arte que se desenrola ao som de música e sob movimentos de luta e dança revela os mesmos desafios que as mulheres enfrentam em outros espaços da sociedade.

No Brasil, estima-se que 35% dos praticantes de capoeira são mulheres. O número daquelas que chegam à condição de mestras, no entanto, ainda é muito reduzido quando se considera a capoeira de angola, tipo mais tradicional. Mesmo presentes, elas ainda enfrentam preconceito e outros tipos de violação.

No Dia da Mulher Negra Latina Caribenha, lembrado hoje (25), especialistas avaliam que a capoeira pode servir como estímulo ao resgate da identidade racial de mulheres. Entretanto, a prática tem sido descaracterizada ao longo dos anos e afastado a presença feminina, principalmente, negra.

26 set by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Mulheres fazem videoarte para lutar contra o “fim do mundo”

 

Atualmente, 15 mulheres são mortas por dia no Brasil apenas pelo fato de serem mulheres. Isso equivale a uma morte a cada duas horas. E pelo menos 500 mulheres são vítimas de agressão física a cada hora no País. Isso representa 4,4 milhões de brasileiras (9% do total das maiores de 16 anos). Além disso, 22% das mulheres afirma ter recebido insultos e xingamentos ou terem sido alvo de humilhações (12 milhões) e 10% (5 milhões) ter sofrido ameaça de violência física. Sem falar em outras violências que as mulheres sofrem tanto e há tanto tempo.

Diante dessa realidade – que mais parece um fim do mundo – um grupo de artistas mulheres selecionado por meio de convocatória vai se isolar durante três dias (13 a 15 de outubro) numa casa na Lagoa do Bonfim para produzir uma videoarte, um grito contra essa violência – e o medo dela – que só elas passam todos os dias.

24 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Delegada Paoulla Maués apresenta projeto no Fórum Brasileiro de Segurança Pública

paoulla_brasilia

A titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher de Parnamirim, Paoulla Maués, foi uma das expositoras no 10º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, na Universidade de Brasília (UNB), na sessão “Violência contra a Mulher e Acesso à Justiça”.

A delegada expôs sobre o projeto “A Segurança Delas é Responsabilidade Nossa”, uma Iniciativa do TJRN e da Polícia Civil, tendo como um dos autores um juiz e uma delegada que trabalham com mulheres vítimas de violência e  que resultará ganhos para toda a sociedade.

O projeto, além de propor uma formatação eficiente e de baixo custo ao Poder Público , apresenta duas ferramentas inovadoras, expostas na apresentação. Tem o intuito de transformar informações de interesse público, em soluções digitais, a um custo quase zero para o Executivo Estadual.

21 jun by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

CCJ do Senado vota nesta quarta-feira projeto que amplia proteção às mulheres

CAPA_FACE3

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal votará nesta quarta-feira, 22, às 10 horas, o Projeto de Lei da Câmara 07/2016, que prever um atendimento policial e pericial especializado, amplia a esfera de proteção à mulher vítima de violência, na medida em que autoriza que as Medidas Protetivas de Urgência possam ser deferidas na Delegacia.

Na manhã de hoje, aconteceu audiência pública, no Senado, sobre o assunto.

Desembargadores, juízes, políticos, delegados e delegadas de Polícia, donas de casa, estudantes, advogadas e tantas outras profissões já demonstraram seus apoio ao PLC 07/2016 de diversas formas, mas, principalmente, na fanpage da campanha em prol da aprovação do Projeto, no seguinte endereço: https://www.facebook.com/apoioplc0716/

Saiba detalhes sobre o PLC 07/2016 clicando no “mais…”

14 jun by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

PLC 07/2016: maior proteção às mulheres está nas mãos dos senadores

MARIABERENICE

João Ricardo Correia

O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 07/2016 será votado nesta quarta-feira, 15 de junho, às 10 horas na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal. Em todo o Brasil, é intensa a movimentação dos mais diferentes segmentos sociais, com o objetivo de sensibilizar os senadores a votarem “sim”.

O PLC 07/2016 permite o(a) delegado(a) de polícia colocar a mulher sob imediata medida protetiva, sendo que, tal como acontece com o auto de prisão em flagrante, a medida protetiva determinada pelo delegado será comunicada ao juiz em 24 horas, podendo o magistrado homologar ou não. Sendo assim , não há invasão na competência do juiz.

A medida protetiva determinada pelo delegado poderá salvar muitas vidas, diminuindo o risco do agressor voltar a agredir a vítima, enquanto espera a determinação judicial. O projeto 07/2016 prioriza a vítima, sua segurança e integridade física.

Acesse a fanpage https://www.facebook.com/apoioplc0716/   para apoiar a causa.

Participe da campanha em prol do PLC 07/2016 enviando sua fotografia, com nome e profissão para o WhatsApp (84) 9 9401-5905.

 

12 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

OAB/RN: Magna Letícia recebe apoio de advogadas na reta final da campanha

MAGNALETIICIAMULHERESAPOIO1_JOANALIMA

Um evento para discutir a influência da mulher advogada no cenário local. Assim foi definido o encontro promovido na tarde desta quarta-feira (11) por um grupo de mulheres advogadas que atuam no Estado e que manifestaram seu apoio à candidatura de Magna Letícia para a presidência da OAB/RN.

Representante da Chapa 20 na disputa, Magna Letícia é candidata pela oposição e mantém a confiança de ser a primeira mulher a presidir a entidade em 83 anos de história no Estado.

Entre as advogadas presentes no encontro e que tiveram a oportunidade de discursar, todas citaram como principal problema da seccional regional a omissão da atual gestão em relação à valorização das profissionais. A advogada e procuradora do Município de Natal, Cássia Bulhões, também integrante da Chapa 20, iniciou o seu discurso citando a ausência da OAB/RN no cotidiano das advogadas. Ela destacou a militância e trajetória de Magna como uma esperança para a entidade. “A OAB não me representa, mas Magna tem a sensibilidade feminina, ela tem a postura e a necessidade de querer mudar. Eu acredito na capacidade dela em trazer a mulher advogada para dentro da OAB e fazer dela a nossa casa”, salientou Cássia Bulhões.

As advogadas apontaram ainda dos prejuízos causados pela falta de representatividade da atual gestão da seccional potiguar. Uma das mobilizadoras do encontro, a advogada Hortência Melo fez uma convocação para todas as advogadas votarem em Magna Letícia como garantia da mudança que a OAB/RN precisa. “Eu acredito que, com Magna Letícia presidente, a OAB vai me respeitar como mulher advogada. Na próxima segunda-feira, dia 16, todas nós iremos pensar nesse mesmo sonho e nessa mesma esperança e iremos todas votar na Chapa 20”, conclamou.

Dentre os compromissos assumidos em seu plano de gestão, Magna Letícia garante o cumprimento do Plano Nacional de Valorização da Mulher Advogada, que prevê cotas mínimas de advogadas na composição de todas as comissões.

Em resposta aos anseios expostos pelas advogadas, Magna enfatizou o seu propósito de representar os advogados potiguares na defesa das suas prerrogativas profissionais. “Os meus colegas advogados não se sentem acolhidos na nossa OAB, não se sentem em casa, e eu me lancei candidata com o ideal de mudar esse atual cenário”, resumiu ela, definindo a campanha da Chapa 20 como voltada para atender as necessidades dos advogados. Em clima de confiança, Magna encerrou sua fala no encontro reiterando a certeza na vitória da sua chapa. “Nós estamos fazendo uma campanha limpa, idealista e rica de força, de firmeza e de responsabilidade, então vamos adiante à nossa vitória no próximo dia 16”, ressaltou a candidata a presidente.

Fonte: Graphos Comunicação 
Fotos: Joana Lima

5 maio by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Parteiras podem evitar dois terços das mortes de mães e recém-nascidos

PARTEIRA1_JABOATAO_PE_GOV_BR

No Dia Mundial da Parteira, lembrado hoje (5), o Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa) destacou que o trabalho das parteiras pode evitar cerca de dois terços de todas as mortes maternas e entre recém-nascidos registradas no mundo. De acordo com a entidade, as parteiras também são capazes de oferecer 87% de todos os serviços relacionados à saúde sexual e reprodutiva materna e ao desenvolvimento do recém-nascido. Ainda assim, apenas 42% das pessoas com habilidades para serem parteiras trabalham nos 73 países onde são registradas mais de 90% das mortes maternas e de recém-nascidos.

Desde 2008, o fundo das Nações Unidas trabalha em parceria com governos e formadores de políticas públicas na tentativa de construir uma força-tarefa de parteiras competentes e bem treinadas para atuar em localidades de baixa renda.

Alana Pozelli, de 27 anos, trabalha como parteira no interior de São Paulo desde 2013. Ela faz parte do grupo Parteiras Aurora, formado por quatro enfermeiras obstétricas e uma enfermeira assistente que atendem gestantes em casa. O acompanhamento começa durante a gestação e vai até o pós-parto, com auxílio na amamentação e nos cuidados com o períneo.

“Atendemos sempre em dupla. Desta forma, se acontece alguma complicação com a mãe e com o bebê juntos, estando em duas, fica mais fácil lidar. Além do mais, diante de qualquer situação, uma consegue ajudar a outra e discutir o caso. Dá mais segurança”, explicou.

Para a profissional, que prefere ser chamada de parteira urbana, a atuação das parteiras em países como o Brasil é fundamental, uma vez que ajuda a desvincular a ideia do parto centrada no hospital e no médico. A ideia, segundo Alana, é fazer as mulheres entenderem que podem parir e que são protagonistas nesse momento.

“Nós, parteiras, vamos contra o modelo vigente no país, com altas taxas de cesáreas. Mas mudar a mente das pessoas é muito difícil. A gente ainda enfrenta muito preconceito. A informação é um divisor de águas. Hoje, as mulheres têm procurado muito esse tipo de serviço”, explicou.

 

 

Fonte: Agência Brasil / Foto: www.jaboatao.pe.gov.br

27 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

ABMCJ/RN participa de Encontro Nacional de Mulheres de Carreira Jurídica

JUS10

Mulheres de todo o país que atuam no Direito participam de ontem, quinta-feira (26), até o próximo sábado (28), em Goiânia (GO), do Encontro de Presidentes da Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica. A comissão da ABMCJ no Rio Grande do Norte tem participação garantida, representada pela presidente, a advogada Priscila Fonseca, e por outras integrantes da entidade, como as advogadas Lúcia Jales, Marisa Almeida e Joana D’Arc Lopes. O Encontro tem como tema “O Empoderamento da Mulher nas Carreiras Jurídicas”.

Para a presidente da ABMCJ/RN, Priscila Fonseca, trata-se de um momento importante para que as dirigentes das associações de todo o país troquem experiências e informações. “Além de discutirmos o tema central do Encontro, temos interesse em verificar as boas contribuições que o Direito esteja oferecendo à sociedade em geral e, evidentemente, às mulheres que atuam no segmento. Sem dúvida, é uma boa oportunidade de conhecermos esses projetos e de estudar a aplicação deles também no Rio Grande do Norte”, explica ela.

O Encontro de Presidentes da ABMCJ em Goiânia, que vai marcar ainda a comemoração pelo Jubileu de Prata (25 anos) da ABMCJ-GO, contará com a presença de aproximadamente 150 mulheres de todas as atividades jurídicas, como magistradas, promotoras, delegadas, professoras, procuradoras, bacharéis e advogadas.

 

Fonte: Graphos Comunicação

 

Fale no ZAP