Tag: Oposição

29 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Haddad agradece votos recebidos e promete oposição pela democracia

Haddad faz pronunciamento após a divulgação do resultado (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Recebido entre palmas de correligionários, lideranças de PT, PROS, PCdoB, PSOL e movimentos sociais, o candidato derrotado à presidente da República, Fernando Haddad, agradeceu na noite de hoje (28) os 46 milhões de votos no segundo turno das eleições.

Em tom firme, Haddad discursou por cerca de dez minutos e garantiu que se manterá na oposição parafraseando o hino nacional. “Verás que um professor não foge à luta. Nem teme quem adora a liberdade a própria morte”, afirmou, ao lado da esposa, Ana Estela Haddad, seus filhos Bernardo e Ana Carolina, sua mãe, e irmãs.

24 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Líder do PT no Senado afirma que a oposição tentará derrubar a PEC 241

 


O senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou, em entrevista à TV Senado, que o Partido dos Trabalhadores quer preservar investimentos em áreas sociais como saúde e educação. Ele rebateu as críticas do atual governo de que a administração petista teria gasto além da conta. O senador propõe medidas para a retomada do crescimento econômico, como a reforma tributária.

Fonte: Agência Senado

17 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

PEC 241: oposição blefa e tenta enganar trabalhadores brasileiros

ctps2

Joaquim Pinheiro

A oposição está blefando quando diz que trabalhadores brasileiros vão perder direitos e consequentemente serão prejudicados com a aprovação da PEC 241. Falácia e mentira irresponsável. Pelo contrário, terão conquistas garantidas e o futuro assegurado sem atrasos salariais. A Proposta de Emenda Constitucional tem como objetivo frear despesas do País que se tornaram insustentáveis e crescem geometricamente e sem limite, colocando o Brasil na iminência de um desastre ainda maior do que o deixado pelos “lulupetistas”. E essa sempre foi uma retórica deles antes de assumir o Poder. Alardeavam que o governo não podia gastar mais do que arrecadava, mas ao assumirem os cargos praticaram o erro multiplicado por mil. Por que agora são contra decisões que venham corrigir esse equívoco deliberado?

29 fev by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Senadora Fátima Bezerra: PT não teme investigação, diferente da oposição

FATIMA4_DIVULGACAO

Ao comentar as recentes denúncias envolvendo o ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), a senadora Fátima Bezerra disse, na quinta-feira (25), no Plenário do Senado, que o Partido dos Trabalhadores não teme investigação, diferentemente dos partidos da oposição.

“Nos causa estranheza ainda ver o ex-Presidente Fernando Henrique reclamar da repercussão que a imprensa dá ao caso. Ora, sr. Ex-presidente, não se faça de tolo. É provável que este senhor não tenha lido as notícias em nosso País para saber que nenhuma notícia envolvendo o seu nome tem espaço nas páginas da imprensa brasileira. Ele é um intocável”, criticou.

Segundo a senadora, ações de natureza pessoal dizem respeito só ao senhor Fernando Henrique. Entretanto, a utilização de empresas para pagar contas pessoais e possíveis irregularidade em contas abertas no exterior devem ser investigadas. “Na hora em que a ex-amante de Fernando Henrique denuncia que uma empresa, a Brasif, teria feito contratos fraudulentos com ela para repassar dinheiro do senhor Fernando Henrique e, ao mesmo tempo, firmado contratos generosos com o governo quando ele era Presidente da República, isso merece, sim, ser investigado. E que ele tenha o direito exatamente de se defender”.

Fátima destacou que as investigações em curso no nosso País precisam deixar de ser seletivas e seguirem a linha político-partidária.  “Infelizmente, não se está vendo neste País, neste exato momento, uma investigação ampla, geral e irrestrita. Muito pelo contrário: o que se tem visto é uma cassada implacável ao Presidente Lula e ao PT. Uma verdadeira obsessão, na verdade, na base de suposições, factoides e mais factoides, até porque não há absolutamente nada, nada, comprovado contra o Presidente Lula. Nem há, nem haverá, pela sua lisura, pela sua honestidade, pela sua trajetória”, disse.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da
senadora Fátima Bezerra (PT-RN)

2 fev by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Fátima Bezerra manda oposição se preparar para enfrentar Lula em 2018

FATIMABEZERRANOSENADO1_ANAVOLPE-AGSENADO
Em seu primeiro discurso de 2016, a senadora Fátima Bezerra expressou , nesta terça-feira (2),  sua solidariedade ao ex-presidente Lula em razão dos constantes ataques a sua imagem e honra, que tem sofrido por parte da imprensa. Ela demonstrou sua indignação com o que considera uma campanha difamatória. Em seu discurso, ela referiu-se à recente declaração do promotor Cássio Conserino, do Ministério Público de São Paulo, na qual ele afirma que vai denunciar Lula e sua mulher, Marisa Letícia, pelos crimes de ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro, no curso de uma ação movida contra a Bancoop.

“Assim como a maioria do povo brasileiro, conhecemos o presidente Lula, sabemos da sua honradez, sabemos da sua dignidade, sabemos da sua história de um homem que, na verdade, já provou o compromisso que ele tem, o amor que ele tem  pelo povo brasileiro. Ele já provou isso durante toda desde o sua trajetória política, até chegar à Presidência deste País e passar para a história como o maior, o melhor presidente que este País já teve. O problema não é o apartamento no Guarujá, o problema não é a canoa de dona Marisa; o problema é o triplex mesmo, mas o triplex que preocupa a oposição é a possibilidade real, concreta, de ele voltar em 2018 e ocupar, pela terceira vez, a Presidência deste País”, ressaltou.

No final do discurso, Fátima pediu para que a oposição acabe com a mania de querer ganhar as eleições no tapetão. “Parem com essa mania de tapetão. Tem eleição em 2016 e em 2018. Se preparem, inclusive para enfrentar o Presidente Lula, se Deus quiser, nas ruas deste país, de novo, em 2018”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Imprensa da
senadora Fátima Bezerra – PT/RN

Foto: Ana Volpe/Agência Senado

26 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Oposição espera abertura de processo de cassação de Delcídio pela Mesa do Senado

DELCIDIOAMARAL1

A decisão do plenário do Senado de manter a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) pode ser o primeiro passo para que o parlamentar perca o mandato. Logo após a votação, em que 59 senadores optaram por não relaxar a prisão, o líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PB), disse esperar que a própria Mesa Diretora do Senado determine, de ofício, a abertura de processo contra Delcídio no Conselho de Ética.

“A decisão do Supremo foi mantida e vamos acompanhar os desdobramentos dela no Senado em relação à Comissão de Ética. Afinal de contas, teremos um senador preso e que terá seu mandato avaliado”, afirmou o líder. “Acho que, de ofício, a própria Mesa tratará desse assunto. Porque, se não o fizer, os partidos poderão assim proceder. Mas é incompatível o exercício do mandato de um parlamentar com a permanência em cárcere. É um momento doloroso, difícil, mas está se cumprindo a Constituição, está se fortalecendo a República e a democracia”, completou Cássio Cunha Lima.

Contrariando a posição oficial do partido, que declarou não dever solidariedade a Delcídio, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), orientou a bancada a votar contra a manutenção da prisão do senador. “Nós achamos que há, pelo menos, dúvidas no que diz respeito ao fato de ter havido flagrante ou não. Agora, a apuração, a investigação, isso tudo o Supremo vai fazer e todos nós queremos que faça. Nossa preocupação era que não houvesse um questionamento do ponto de vista da democracia e é isso que está em jogo nesse momento”, afirmou o líder petista.

Humberto Costa também ressaltou que saiu da sessão “bastante triste e impactado”. Assim como ele e Cássio Cunha Lima, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também definiu esta quarta-feira como “talvez o dia mais doloroso da história do Senado Federal”.

Calheiros se manifestou a favor de votação secreta no plenário sobre a manutenção da prisão, mas foi vencido pela maioria dos senadores que optaram pela votação aberta. Ele também argumentou, durante o debate, que a prisão do senador no exercício do mandato pudesse representar ingerência do Poder Judiciário no Legislativo.

“O que estava em discussão não era se a gravação continha ou não crime, porque cuidar disso significava invadir a competência do STF. O que estava em discussão é se podia haver a prisão de um congressista sem a caracterização que a Constituição exige”, afirmou o presidente do Senado.

Renan Calheiros ressaltou ainda a importância, para a democracia, do equilíbrio entre os poderes. “É que a separação dos poderes, o equilíbrio, é fundamental para a democracia. Quando o arquiteto fez a Praça dos Três poderes, ele não colocou nenhum Poder no meio. Ele colocou um de cada lado”, afirmou o senador.

Calheiros não quis comentar a possibilidade de abrir, de ofício, processo contra Delcídio no Conselho de Ética, para a cassação do mandato do senador petista preso no exercício do mandato.

 

Fonte: Agência Brasil

Fale no ZAP