14 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Após desabamento na Itália, vereador Luiz Almir volta a chamar atenção sobre estado da Ponte de Igapó

Ferragens aparentes, nos pilares da Ponte de Igapó, sendo corroídas (Foto: UFRN)

Pelo menos vinte pessoas morreram e o Corpo de Bombeiros continua trabalhando, em busca de sobreviventes, em Gênova, na Itália, após o desabamento do trecho de uma ponte, nesta manhã. O equipamento passava por manutenção quanto desabou. Em Natal, já houve uma série de alertas sobre o estado precário da Ponte de Igapó, que ainda não foi submetida a nenhuma manutenção.

Uma das vozes mais ativas sobre a situação da Ponte de Igapó é do vereador e comunicador Luiz Almir. Quando deputado estadual, ele chegou a levar vídeos à superintendência do DNIT, em Brasília, então comandado pelo general Jorge Fraxe, que ficou de providenciar o serviço. Os anos se passaram, atualmente Fraxe é o diretor do DER, no Rio Grande do Norte, e o equipamento continua abandonado, com ferragens dos pilares à mostra, sendo corroídos pela ferrugem.

Luiz Almir, há mais de dez anos, alerta sobre a falta de manutenção na Ponte de Igapó

“Mais uma vez, demonstro minha preocupação com a ponte. Se essa ponte na Itália desabou por falta de manutenção, a Ponte de Igapó também pode desabar a qualquer momento. Faz mais de dez anos que alertei o DNIT, lá em Brasília, já reclamei aqui, já levei onze vereadores ao governador Robinson Faria, pedindo que ele providencie a manutenção na ponte, mas até agora nada foi feito. Quero só saber se, Deus nos livre, se a Ponte de Igapó cair, quem é que vai ser responsabilizado. A Universidade Federal já apresentou o problema, o Conselho de Engenharia, o Corpo de Bombeiros e milhares de pessoas passam todos os dias pela Ponte correndo risco de um acidente gravíssimo. Aqui em Natal, só vão fazer alguma coisa depois do desabamento?”, alerta Luiz Almir.

Confira matéria especial publicada pela UFRN

http://www.ufrn.br/imprensa/materias-especiais/13797/pesquisa-da-ufrn-aponta-que-79-dos-potiguares-nao-se-sentem-seguros-ao-transitar-na-ponte-de-igapo

 

13 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

MPF pede condenação de envolvidos em obra de ponte

O Ministério Público Federal (MPF) recorreu da decisão de primeira instância de rejeitar uma ação de improbidade administrativa (AIA) contra três pessoas e uma empresa envolvidas na obra de recuperação da ponte Felipe Guerra (na BR-304, a aproximadamente 200km de Natal): o ex-superintendente do Dnit/RN, Fernando Rocha Silveira; o ex-chefe de Engenharia, Gledson Golbery Maia; o empresário Túlio Gabriel de Carvalho Filho e sua empresa, a Arteleste Construções Ltda.

A ação (número 0810580-41.2016.4.05.8400) é um dos desdobramentos da chamada Operação Via Ápia, deflagrada em 2010 e que revelou um esquema mantido entre integrantes do Dnit/RN e representantes de construtoras, com foco na obra de duplicação do lote 2 da BR-101 no Rio Grande do Norte (realizada pelo Consórcio Constran-Galvão-Construcap). Os envolvidos, 25 ao todo, já foram denunciados por crimes como formação de quadrilha, peculato, corrupção passiva, lavagem de capitais e contra a Lei de Licitações.

13 abr by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Luiz Almir critica Robinson Faria por ainda não ter iniciado ponte na zona Norte

LUIZALMIRSECRETARIO_ELPIDIOJUNIOR

Joaquim Pinheiro

O vereador Luiz Almir (FOTO), do PR, criticou veementemente o governador Robinson Faria (PSD), durante pronunciamento no plenário da Câmara Municipal de Natal na sessão desta terça-feira. Ele disse que o governador mentiu quando prometeu construir uma terceira ponte no rio Potengi, objetivando beneficiar moradores da zona Norte e motoristas que trafegam pelo local.

“Robinson mentiu porque prometeu essa ponte e vai construir em outro local. Convivi oito anos com ele, sou seu amigo, mas a verdade tem que ser dita”, ressaltou, lembrando que o projeto foi aprovado na Câmara Municipal e admitido pelo governador. Almir afirma, ainda, que  pela atual ponte de Igapó trafegam 70 mil veículos diariamente o que tornou aquela via impraticável, notadamente nos momentos de pico.

Além disso, Luiz Almir alerta sobre os perigos verificados na estrutura da ponte de Igapó pela degradação e falta de manutenção. “Fui lá, filmei e estou avisando que se não tomarem providências poderá haver um acidente de grandes proporções”, disse o vereador do PR, que durante a explanação da secretária Justina Iva, da Educação, criticou a decisão dos professores da Rede Municipal de entrarem em greve, deixando milhares de alunos sem escola. As professoras/vereadoras Eleika Bezerra e Amanda Gurgel, que são defensoras contumazes da categoria e presentes aos debates, foram contestadas pelo vereador Luiz Almir. “Vocês são umas bestas”, disse ele. Neste momento, Eleika Bezerra retirou-se do plenário.

Foto: Elpídio Júnior/Assecam

11 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Miguel Mossoró, um homem que sonhava em construir uma ponte

MIGUELMOSSORO1_OJORNALDEHOJE

Chegou a hora de Miguel Mossoró! O inusitado ex-candidato a prefeito de Natal faleceu hoje à tarde, aos 76 anos, no Hospital do Exército, na capital do RN, onde, segundo informações extra-oficiais, estava internado há cerca de um mês. Sou crítico dos “profissionais” em homenagens fúnebres, ou seja, aqueles que só resolvem falar bem de alguém quando a pessoa já está sem vida, mas fico à vontade para escrever algumas linhas, para eternizar o que penso sobre esse senhor tão boa praça, autêntico, pai de família, avô. Simpático, tive o primeiro contato pessoal com ele na redação d’O Jornal de Hoje, em 2004, quando disputou a Prefeitura e tornou-se um fenômeno, obtendo pouco mais de 67 mil votos, com ideias como construir uma ponte ligando a cidade até Fernando de Noronha. Era uma festa quando Miguel chegava. Sentia-se em casa, como dizia. Foi manchete de várias edições do vespertino. Coloquei adesivos no meu carro, tocava o CD com a música da campanha. Colegas de trabalho também fizeram o mesmo. Universitários viraram simpatizantes da causa. Miguel comandou várias carreatas. Quatro anos depois, foi candidato de novo, mas já sem a mesma euforia. Meu último encontro com o velho Miguel Mossoró foi ano passado, numa convenção partidária, na Câmara Municipal de Parnamirim. Ele chegou dirigindo seu Astra branco, desceu terminando de abotoar a camisa azul, discursou, foi cumprimentado por muitos, conversamos por uns dez minutos. Ele ainda acreditava que seria eleito deputado ou prefeito. Fui pego de surpresa com sua morte. De agora em diante, Miguel tentará conquistar espaços mundo afora, em outro patamar. Talvez, por lá, seja mais ouvido, mais respeitado. Miguel Mossoró pode ter tido todos os defeitos do mundo, mas teve uma virtude que jamais esquecerei: sonhava em construir uma ponte. Pontes unem, ligam, agregam, aproximam. Vai com Deus, meu prefeito (assim o chamava)! Siga erguendo pontes, nem que seja em seu imaginário.

=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=.=..=.=.=.=.=.=.=

VACINAÇÃO
Em parceria com estados e municípios, o Ministério da Saúde realiza a 36ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Do dia 15 até 31 deste mês, a meta é imunizar 12 milhões de crianças entre seis meses e cinco anos incompletos. Isso representa 95% do público-alvo, formado por 12,7 milhões de crianças.

VACINAÇÃO 2
No Rio Grande do Norte, a meta é vacinar 95% das 213 mil crianças que fazem parte do público-alvo. Para isso, o Ministério da Saúde distribuiu 267 mil doses ao estado. A ida ao posto de saúde também será a oportunidade para colocar a vacinação das crianças  em dia. Por isso, paralelamente à campanha contra poliomielite, o Ministério da Saúde promove uma mobilização para atualizar o esquema vacinal das crianças menores de cinco anos. Os profissionais de saúde vão avaliar a caderneta infantil, alertando aos pais sobre as vacinas que estão vencendo.

INTERVENÇÃO
A Justiça Federal concedeu uma liminar requerida pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado (MP/RN) e determinou a intervenção na Fundação Hospitalar Dr. Carlindo Dantas, que mantém o Hospital do Seridó, em Caicó. A intervenção tem prazo de 120 dias, prorrogáveis por igual período.

INTERVENÇÃO 2
A decisão judicial se baseia nas “falhas graves no atendimento à população, tais como má administração no serviço hospitalar, péssimas condições estruturais e sanitárias, além de problemas na gestão da equipe de recursos humanos, quadro este que teria contribuído para recorrentes mortes de gestantes e neonatos (bebês recém-nascidos) na região seridoense”.

TURISMO
O Secretário Municipal de Turismo (Setur), Fred Queiroz, recepcionou a equipe da TV Record que desembarcou ontem (10), em Natal, onde realizam uma série de matérias que serão gravadas na capital potiguar e no Rio Grande do Norte, e exibidas a partir de setembro no programa “Domingo Espetacular”.

TURISMO 2
A recepção aconteceu no restaurante Tábua de Carne, onde foram entregues kits de divulgação turística da cidade. A Setur apoiou a vinda da equipe através do trans aéreo e firmou parceria com a jornalista Mauricéia Cavalcante para prestar apoio no que for preciso durante a estadia da equipe na capital.

PRAZO
A Prefeitura de Natal está ampliando o prazo e os descontos, em juros e multas, para pagamento à vista e parcelamento de créditos tributários e não tributários. O decreto N.º 10.783 republicado no Diário Oficial desta terça-feira (11) estabelece desconto de 90% nos juros e multas para pagamento até o dia 31 deste mês e condições especiais para parcelamento em até 60 meses.

PRAZO 2
Especificamente para o caso de pagamento parcelado, os descontos oferecidos chegam a 40% nos juros e multas de mora com valores escalonados: 40% de 2 a 6 vezes; 30% de 7 a 12 vezes; 20% de 13 a 18 meses; 10% de 19 a 24 vezes e 5% de 25 a 30 vezes. Em 31 vezes até 60 não são concedidos descontos.

SANGUE
O Brasil está entre os países que mais ampliou a assistência aos pacientes com doenças do sangue (coagulopatias). Neste ano, o país atingiu a meta definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que preconiza o consumo de hemoderivados de 3,0 unidades internacionais (UI) per capita. Isso significa que mais pacientes portadores de hemofilia estão tendo acesso a medicamentos na rede pública de saúde, como o Fator VIII plasmático, Fator VIII Recombinante e Fator IX. Para este ano, o Ministério da Saúde irá investir quase três vezes mais que o total gasto em 2008, passando de R$ 234 milhões para cerca de R$ 880 milhões.

Entre em contato comigo:
E-mail: jornalistajoaoricardocorreia@gmail.com
WhatsApp: (84) 9 9401-5905
Twitter: @joaoricardo_rn

 

 

Fale no ZAP