Tag: Reeleição

1 ago by João Ricardo Correia Tags:, ,

Só tem “menino”: mais de 90% dos deputados tentarão a reeleição

 

Levantamento preliminar do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) aponta que um número recorde de deputados federais pretende concorrer à reeleição neste ano. Dos 513 deputados, mais de 90% tentarão a recondução ao cargo. A expectativa é que o número de candidatos à reeleição seja de 410, no mínimo, e de 480, no máximo.

A pesquisa indica que 33 deputados já decidiram não se recandidatar – sendo 21 (4,09%) por desistência e 13 (2,53%) porque resolveram disputar outros cargos. Outros 70 parlamentares (13,65%) admitem concorrer ao Senado, a presidente da República, a governador e vice-governador ou a deputado estadual, dependendo de composições locais.

O levantamento foi divulgado em março e será atualizado após as definições de convenções partidárias, que ocorrem até o dia 5 de agosto. No entanto, para um dos responsáveis pelo estudo, o diretor de Documentação do Diap, Antônio Augusto de Queiroz, os números devem permanecer inalterados.

LEIA MAIS CLICANDO NO BOTÃO ABAIXO

25 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Lideranças de Pedro Avelino e Afonso Bezerra anunciam apoio a Robinson

O governador Robinson Faria recebeu ontem, 24, o apoio para sua pré-candidatura à reeleição de lideranças dos municípios de Pedro Avelino e Afonso Bezerra.

O presidente da Câmara Municipal de Pedro Avelino, Chico Hélio ; o vereador Brunno Teodoro, duas vezes mais votado da cidade e o coordenador federal da Pesca no RN, Licio Luan,  estiveram com o governador e confirmaram apoio.

Também se reuniram com Robinson para anunciar apoio ao seu projeto político o presidente da Câmara Municipal de Afonso Bezerra, Jerry Almeida; o vereador Igor de Alarizo e seu pai, o ex-vereador Alarizo Júnior.

Os dois grupos estiveram com o governador acompanhados do pré-candidato a deputado estadual, Gustavo Costa, filho do deputado José Adécio, que não será candidato à reeleição.

 

Com informações do blog A Fonte
Fotos: Divulgação

22 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Luiz Almir: “interessa ficar num partido que me prestigie”

LUIZALMIR20152_JRC
Luiz Almir: “Se minha saúde permitir, pretendo ser candidato à reeleição”

 

O vereador Luiz Almir, que está cada vez mais decidido a ser candidato à reeleição no próximo ano, demonstra insatisfação com seu partido, o PV, reforça que foi convidado a integrar outras legendas e reafirma que o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, em conversa recente, disse que não gostaria de tê-lo como adversário, mas, sim, como aliado para ser mais uma vez eleito chefe do executivo municipal.

Luiz Almir concedeu entrevista ao Portal Companhia da Notícia nesta quarta-feira (21) pela manhã. Sobre o encontro com Carlos Eduardo, disse: “O prefeito me chamou e disse que uma das campanhas mais difíceis que ele teve foi em 2004, quando me enfrentou e gostaria que a gente saísse juntos, sem disputar mais uma vez. Eu disse a ele que não tinha mais essa pretensão de sair mais candidato a refeito, mas eu não poderia assegurar, pois o futuro a Deus pertence. Hoje, minha vontade, se tiver saúde, é ir para minha reeleição”.

O vereador-seresteiro, que cumpre seu terceiro mandato e já foi deputado estadual duas vezes, também esteve com o governador Robinson Faria nos últimos dias: “O governador me chamou para ir para o lado dele, porque disse que quer se fortalecer em Natal e acha que ficaria forte comigo ao lado dele. Ele tem um compromisso com o PT, mas precisa o PT viabilizar. Outros partidos pequenos têm me procurado, até os de oposição, até os radicais (sem citar nomes), pedindo para eu ser candidato, para ter o segundo turno e quem ficar ter o apoio dos outros. Isso me deixa muito feliz, mas repito: se tiver saúde, vou pra minha reeleição”.

APOIO DE COLEGAS

Luiz Almir revela que o PRB está ligado ao Bispo Francisco de Assis (PSB), um dos líderes da Igreja Universal do Reino de Deus: “O bispo me disse que se eu for candidato a prefeito terei o apoio dele, da maioria dos evangélicos e  eu poderia até ser o presidente estadual do PRB se eu for candidato a prefeito. Eu disse ao bispo que me honraria muito, mas eu não posso ir para um partido já com o compromisso de ser candidato a prefeito, pois eu gosto de honrar com minha palavra e hoje sou candidato à reeleição”.

De acordo com Luiz Almir, que diariamente apresenta programas na rádio 96 FM e na Band, o vereador Júlio Protásio também disse na Câmara Municipal que se tem um motivo para não votar em Carlos Eduardo é que Almir seja candidato a prefeito, porque é popular, querido e conhecido dentro dos trabalhos de base. “Ele disse isso no plenário da Casa”, ressalta.

Ainda segundo Luiz Almir, os vereadores Ubaldo Fernandes e Aroldo Alves também o incentivam a ser candidato a prefeito. “Isso não que dizer que eles votariam ou pediriam votos para mim, mas me incentivar, eles incentivam”.

DESPRESTIGIADO

Luiz Almir aponta para a insatisfação no PV quando afirma: “Já me convidaram para outros partidos, mas eu estou no PV. Eu só espero que o PV me valorize, me prestigie, como eu prestigiei o partido em seus momentos mais difíceis. Estou tão desprovido de vaidade, que eu era o presidente do PV em Natal e entreguei a presidência, porque não me interessa ficar num partido porque sou presidente. Me interessa ficar num partido que me prestigie”.

COMPROMISSOS DE CARLOS EDUARDO COM A ZONA NORTE

“O prefeito me assegurou a conclusão da Alameda da Paulistana, que está em obra. Assegurou a conclusão da duplicação da Maranguape, que a obra está parada, mas ele disse que será retomada. Assegurou uma praça ecológica na lagoa de captação do Panatis, que eu até destinei recursos para isso no orçamento. Assegurou uma reforma na Área de Lazer da Panatis, mas ele queria fazer um teatro lá, mas não tem recurso. Então, estou vendo com ele se a gente consegue fazer, com a Fiern, uma biblioteca. A Fiern constrói uma biblioteca padrão, muito bonita, e a prefeitura cede o local dentro da Área de Lazer. Me assegurou onze ruas e travessas na Vila Paraíso, dessas faltam apenas quatro. E me disse que até dezembro não podia avançar mais, porque está se preparando para pagar o décimo, está com dificuldade na folha de pagamento por causa dessa crise, mas que até o final de dezembro de 2016 ele entrega a zona Norte com 452 ruas pavimentadas e 100 por cento saneada, ele fazendo a drenagem e a Caern fazendo o saneamento, que já está fazendo. Espero que isto aconteça”.

 

 

Fotos: João Ricardo Correia

24 mar by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Juiz de Mossoró critica classe política durante audiência pública

HERVALSAMPAIO_PORTALDIFUSORAMOSSOROCOM
Juiz Herval Sampaio (Foto: Portal Difusora de Mossoró)

 

Presente à reunião promovida pela OAB na Câmara Municipal de Natal, o juiz Herval Sampaio, de Mossoró, criticou com veemência a classe política e os que cometem ilícitos, sem no entanto referir-se a integrantes da sua categoria que praticam atos desabonadores. Ele afirmou inicialmente o seguinte: “aqui se encontra um magistrado indignado com a corrupção.Não se aguenta mais o que estão fazendo com o País”, ressaltou, acrescentando: não dá mais para conviver reeleição no executivo”, disse ele, lembrando ser essa uma bandeira da OAB.

O juiz Herval Sampaio criticou também os prefeitos que estão defendendo o aumento dos atuais mandatos para realização de eleições gerais em 2018. “Os prefeitos estão fazendo uma jogada para continuarem no Poder pensando em si próprios”, disse o juiz. O advogado constitucionalista Paulo Lopo Saraiva, que foi um dos palestrantes da noite, enalteceu a iniciativa da OAB, lembrando que a proposta que criou a instituição da iniciativa popular no Congresso Nacional foi de sua autoria quando assessorava o então senador Lavoisier Maia Sobrinho. Paulo Lopo defendeu que o Voto Distrital Misto fosse adotado na Reforma Política que estão propondo. O advogado criticou movimentos isolados que estão pedindo a volta dos militares ao Poder. “não tem democracia sem parlamento”, disse.

5 abr by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Ney Lopes: “Divisão do DEM compromete imagem de José Agripino”

O ex-deputado federal Ney Lopes de Souza (FOTO) entende que “deve ser feito o maior esforço possível para que o DEM não vá a óbito no Rio Grande do Norte” e que na condição de filiado histórico e leal ao partido, trabalhará nesse sentido. Segundo Ney Lopes, que foi presidente do Parlamento Latino Americano quando era deputado federal e vice-prefeito de Natal, o DEM é um partido com tradição e serviços prestados ao Estado, tendo à frente o senador José Agripino, que segundo ele, é um político reconhecido nacionalmente, inclusive, cotado para ser candidato a vice-presidente da República na chapa com o senador mineiro, Aécio Neves.

Entende ainda Ney Lopes que aprofundar uma divisão interna entre os democratas, favoreceria os adversários e significaria inviabilizar a legenda partidária no Rio Grande do Norte, além de retirar mais ainda as opções para o eleitor escolher o seu futuro governador nas próximas eleições. Ney não fez referência explícita, mas se refere a problemas de relacionamento entre José Agripino e Rosalba Ciarlini, com ameaças de negação da legenda para a governadora disputar a reeleição.

Instado a falar sobre o assunto, Ney Lopes de Souza esclarece que em primeiro lugar é preciso ter a certeza se Rosalba Ciarlini quer ou não se candidatar à reeleição. “Ela nada disse até agora e José Agripino tem afirmando que a decisão é do partido. Portanto, não estou analisando esse aspecto. O que defendo é um entendimento prévio entre os dirigentes do DEM para buscar uma alternativa consensual referendada pela maioria, onde o risco eleitoral não seja a justificativa para transformar a decisão do partido numa verdadeira escolha Sofia”, disse ele, lembrando que o objetivo de unidade só será conseguido com muita humildade, diálogo intenso, despojamento e exercício pleno da arte política. “Se puxar a corda ela fatalmente romperá e será ruim para os interesses de todos. Ninguém duvide. Inclusive para a imagem nacional de José Agripino”, observa.

Ney Lopes de Souza diz entender como “normais” os entendimentos mantidos pelo senador José Agripino na condição de líder do DEM, sobretudo com o PMDB que foi aliado até pouco tempo, “entretanto, teria que fazê-lo sem perder o seu perfil político e nunca se transformar em liderado. Isso não seria aliança, e sim capitulação”. Concluindo, ele opina sobre a proporcional: “a maioria do partido pode até decidir pela disputa isolada na chapa proporcional, deixando aberta a indicação de governador e senador, entretanto, o potencial histórico e político dos democratas no Estado justifica que será também possível entrar na luta, buscar o voto popular e obter bons resultados eleitorais. Ganhar ou perder faz parte do jogo”.

Fale no ZAP