Tag: Rio de Janeiro

14 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes completam 9 meses

Os assassinatos da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), que cumpria o primeiro mandato, e do motorista Anderson Pedro Gomes, completam hoje (14) nove meses ainda à espera de solução.

Eles foram mortos na noite de 14 de março deste ano, no bairro do Estácio, na região central do Rio. Ambos foram alvejados quando voltavam para casa, de carro, na Tijuca, após participar de evento na Lapa. Os tiros foram disparados de outro veículo.

Ontem (13), o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o assassinato “pesa” sobre o Brasil e sobre a imagem do país no exterior.

Segundo ele, as investigações iniciadas no mês passado para apurar possíveis interferências no inquérito conduzido pela Polícia Civil do Rio de Janeiro estão indo “muito bem”.

Também ontem foram cumpridos mandados de prisão e apreensão no Rio de Janeiro e Juiz de Fora, em Minas Gerais. A apuração dos mandantes e executores dos homicídios é conduzida pela Polícia Civil e pelo Ministério Público.

Democracia

De acordo com Jungmann, ele gostaria de entregar ainda este ano, antes de deixar o ministério, os resultados da investigação.
“Então atingir Marielle foi também atingir a democracia. E isso, para mim, é um valor absoluto. Por isso, sim, eu gostaria muito de poder apresentar resultados o mais breve possível, se possível também ainda durante a nossa gestão”, afirmou o ministro.
Oriunda da Favela da Maré, zona norte do Rio, Marielle Franco tinha 38 anos. Era socióloga, com mestrado em administração pública, e ficou conhecida pela militância na área dos direitos humanos.

Por Agência Brasil / Brasília

6 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Polícia faz operação contra lavagem de dinheiro em escola de samba

Policiais civis cumprem hoje (6) 11 mandados de busca e apreensão contra integrantes da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Os agentes investigam, junto com integrantes do Ministério Público do Rio de Janeiro, um grupo suspeito de atuar na exploração ilegal de jogos na região e na prática de lavagem de dinheiro.

Segundo a Polícia Civil, os alvos da operação são o presidente de honra da Grande Rio, Antônio Jaider Soares da Silva, e mais quatro suspeitos, Leandro Jaider Soares da Silva, Dagoberto Alves Lourenço, Paulo Henrique Melo Rufino e Yuri Reis Soares. Além da busca e apreensão, estão sendo cumpridos o bloqueio e sequestro de bens dos investigados no valor de R$ 20 milhões.

As equipes também estão fazendo buscas na quadra da Escola de Samba Grande Rio, em Duque de Caxias, e no seu barracão, na Cidade do Samba, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

De acordo com as investigações, Antônio Jaider é apontado como chefe da organização criminosa, sendo responsável por controlar a exploração de jogos de azar em Duque de Caxias. Ele também figura como sócio de empresas ao lado do filho, Yuri Soares Reis, e do sobrinho, Leandro Jaider Soares da Silva. Os dois são investigados como braços operacionais da quadrilha na operação de lavagem de capitais e no controle financeiro da organização.

4 dez by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Operação Calicute: pena de Cabral aumenta para 45 anos e 9 meses

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (FOTO) teve sua pena aumentada, em segunda instância, em sete meses, totalizando agora 45 anos e 9 meses. O julgamento, referente à Operação Calicute, foi nesta terça-feira (4), na 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2a Região (TRF2).

Já a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo teve a pena reduzida de 18 anos e 3 meses, na primeira instância, para 12 anos e 11 meses. Adriana poderá voltar para a prisão em regime fechado, assim que se esgotarem os recursos.

O ex-secretário de Governo Wilson Carlos foi condenado a 18 anos e um mês de prisão e Hudson Braga, que atuou na Secretaria de Obras, pegou pena de 18 anos e quatro meses. Carlos Miranda, que era assessor de Cabral e foi o principal delator do esquema, foi condenado a 20 anos e seis meses, mas será beneficiado pela colaboração com a Justiça.

1 dez by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Bolsonaro não vai prorrogar intervenção federal no Rio

O presidente eleito Jair Bolsonaro disse ontem (30) que não vai prorrogar a intervenção federal no Rio de Janeiro. “Eu assumindo, não a prorrogarei”, enfatizou após participar da formatura de sargentos da Aeronáutica em Guaratinguetá, interior paulista. Bolsonaro disse que só permitirá que forças federais continuem a atuar na segurança pública se houver garantias que dificultem que esses agentes sejam processados por mortes em ações.

Conforme o decreto em vigor, a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro deverá se encerrar em dezembro. Uma eventual prorrogação dependeria de um novo decreto a ser assinado por Bolsonaro após sua posse.

“Eu quero uma retaguarda jurídica para as pessoas que fazem a segurança em nosso Brasil. Não posso admitir que os integrantes das Forças Armadas, da Polícia Federal, depois do cumprimento da missão respondam a um processo”, acrescentou ao dizer que só dará suporte federal dentro da previsão da Garantia da Lei e da Ordem com apreciação do Congresso Nacional.

Mais tarde, em uma entrevista a emissoras católicas na sede de Canção Nova, Bolsonaro detalhou o que pensa sobre o assunto. “O que é a retaguarda jurídica? É a certeza que o homem que tem uma arma à sua disposição, caso seja obrigado a utilizá-la, no final da missão ele tenha a paz e a tranquilidade que não será submetida a uma auditoria ou tribunal do juri”, disse ao ser perguntado sobre o tema.

O presidente eleito destacou que a segurança será um dos temas caros ao seu governo. “A segurança indo bem, o Brasil vai bem nos demais setores: economia, turismo, entre outros. E o que nós temos que fazer é uma legislação que iniba realmente as pessoas de cometer crime”, acrescentou.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil / Cachoeira Paulista (SP)

30 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Justiça determina bloqueio de bens de Pezão por reformas no Maracanã

Governador Luiz Fernando Pezão continua atrás das grades (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil)

A Justiça determinou hoje (29) uma medida liminar de bloqueio de bens do governador Luiz Fernando Pezão, no valor de R$ 8,9 milhões em decorrência de ilícitos envolvendo as obras de reforma do Estádio Mário Filho, o Maracanã, atendendo a um pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção. A decisão foi proferida pela 3ª Vara da Fazenda Pública do Rio no âmbito de uma ação civil pública (ACP), ajuizada na segunda-feira passada (26) pelo MPRJ contra Pezão por ato de improbidade administrativa.

Segundo as investigações, durante as obras de reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014, Pezão, que na época era secretário estadual de Obras, coordenador executivo de Projetos e Obras de Infraestrutura e vice-governador do Estado, não seguiu recomendações do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para consultar o Comitê Olímpico Internacional (COI) sobre os requisitos para o uso do estádio nos Jogos Olímpicos de 2016, de modo a promover os ajustes para atender ambas as competições e evitar o desperdício indevido de recursos públicos.

29 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

PGR diz que crimes cometidos por Pezão continuavam sendo praticados

Governador Pezão foi preso nesta manhã, na residência oficial, no RJ

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse hoje (29), após a deflagração da nova fase da Lava Jato que resultou na prisão do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), que o pedido do Ministério Público foi feito porque os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro estavam em andamento.

“Um dos crimes é organização criminosa e as informações da Lava Jato são no sentido que esta organização continua atuando especialmente na lavagem de dinheiro, crime cometido após a corrupção para ocultar onde o dinheiro está”, disse em entrevista em Brasília.

Diante da prisão de um governador em exercício, Dodge falou sobre a operação que tem como principal alvo Pezão, para “garantir a ordem pública, paralisando a prática de organizações criminosas em curso”.
Segundo ela, foram identificadas treze infrações criminosas muito graves que continuavam sendo praticadas e “precisavam ser interrompidas”.

Ao lembrar que o patrimônio público é composto por impostos pagos por todos os brasileiros, Dodge destacou a necessidade de dar resposta rápida à corrupção. “Por isso, este crime deve ser combatido com ênfase necessária para cessar atos de corrupção”.
Além das prisões preventivas, Raquel Dodge lembrou que foram expedidos 30 mandados de busca e apreensão.
“Requeri várias medidas cautelares, de busca e apreensão e sequestro de bens para que haja o devido ressarcimento ao erário público”, afirmou.

8 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Justiça manda prender dez deputados por suspeita de corrupção

A 1ª Seção do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ e ES) determinou a prisão de 10 deputados estaduais do Rio de Janeiro. Os emedebistas Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, que já estão detidos, receberam nova ordem de prisão preventiva. Os mandados estão sendo cumpridos na manhã desta quinta-feira (8/11).

Além deles, o TRF-2 ordenou a prisão temporária de André Correa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Coronel Jairo (MDB), Luiz Martins (PDT), Marcelo Simão (PP), Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinícius “Neskau” (PTB).

De acordo com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, os parlamentares são suspeitos de usarem a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro a serviço de interesses da organização criminosa do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), que, em troca pagava propina mensal (“mensalinho”) durante seu segundo mandato (2011-14).

Segundo as investigações, a propina resultava do sobrepreço de contratos estaduais e federais. Além de Cabral, apontam PF e MPF, os ex-presidentes da Alerj Jorge Picciani e Paulo Melo, presos há ano, comandavam a organização investigada.

Os parlamentares eram beneficiados ainda com o loteamento de cargos em diversos órgãos públicos do estado, onde poderiam alocar mão de obra comissionada ou terceirizada, destacam PF e MPF.

Os desembargadores federais também expediram outros 12 mandados de prisão temporária e 47 de busca e apreensão. Entre os outros alvos, estão o secretário de Governo do Rio, Affonso Monnerat, o presidente do Detran-RJ, Leonardo Silva Jacob, e seu antecessor Vinícius Farah, recém-eleito deputado federal pelo MDB.

Fonte: Consultor Jurídico
Com informações da Assessoria de Imprensa do MPF-RJ e da Agência Brasil

7 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Doze militares do Exército ficam feridos em acidente de trânsito

Doze militares do Exército Brasileiro ficaram feridos na tarde de hoje (7) quando um comboio de viaturas do Comando Conjunto das Forças Armadas, que participaria de um patrulhamento regular nas comunidades de São Gonçalo, envolveu-se em acidente na BR-101, perto do bairro Jardim Catarina, região metropolitana do Rio de Janeiro.

O comboio era constituído por um caminhão de transporte da tropa e por dois carros blindados, modelo Guarani. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o caminhão que vinha na frente no comboio tombou na pista, por volta das 13h30, e os dois blindados que vinham atrás acabaram batendo no carro que estava à frente.

Os militares feridos foram encaminhados para o Hospital Estadual Alberto Torres e para a Policlínica do Exército, em Niterói.

De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), nenhum militar corre risco de morte. Um deles permanece em observação, com dores abdominais, e tem seu quadro clínico do militar investigado pela equipe médica.

Em nota, o CML informou que as investigações preliminares sobre o acidente indicam que houve falha mecânica. O Exército instaurou um inquérito policial militar (IPM) para esclarecer as causas do acidente.

Por Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil / Rio de Janeiro

28 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Arredores de condomínio de Bolsonaro se transformam em feira livre

Eleitores usam criatividade para manifestar voto em frente à casa de Bolsonaro (Foto: Tânia Regô)

Copos e camisetas personalizados com o rosto do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, viraram uma febre em frente ao condomínio onde ele mora, na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro. Vendedores ambulantes se multiplicam a cada minuto no local.

Uma verdadeira feira livre foi montada na vizinhança. Há churrasquinho feito na hora, bebida gelada e salgadinhos. Para os patriotas, bandeira do Brasil e camisas da Seleção Brasileira de Futebol.

O buzinaço de veículos é contínuo em frente ao condomínio. Uma série de atrações tomou conta da Avenida Lúcio Costa, como uma espécie de carro fúnebre que carregava um caixão com faixas, nas quais se lia CUT (Central Única dos Trabalhadores) e PT.

4 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Escola de gastronomia Le Cordon Bleu é inaugurada no Rio

A conceituada escola francesa de gastronomia Le Cordon Bleu inaugurou hoje (4) sua unidade no Rio de Janeiro. A sede carioca de dois andares fica em Botafogo, na zona sul, conta com seis cozinhas profissionais e um restaurante de aplicação. Presente em países como Inglaterra, Japão e Estados Unidos, a Le Cordon Bleu Rio é a segunda unidade no Brasil. A primeira foi inaugurada em São Paulo, em maio deste ano.

A grande novidade dessa unidade foi a oferta de dez bolsas de estudos integrais a alunos de baixa renda da rede pública estadual. A ação foi uma parceria entre a escola e o governo do Rio, por meio da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec).

27 set by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

TSE julga Garotinho inelegível e o afasta de campanha a governo do Rio

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (27), por unanimidade, que o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho (FOTO), está inelegível e, portanto, deve suspender de imediato a campanha ao governo fluminense nas eleições deste ano. Ele também está proibido de gastar recursos do Fundo Eleitoral.

O TSE confirmou decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), que no último dia 6 já negou o registro de candidatura a Garotinho. Ele figura como segundo colocado em pesquisas de intenção de voto ao governo do Rio.

4 set by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

“Vamos começar do zero”, diz geólogo que perdeu 17 anos de pesquisas

Museu continua interditado após ter sido destruído pelo incêndio (Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil)

O geólogo João Vagner Alencar Castro, professor do Museu Nacional, viu o momento em que seu laboratório explodiu durante o incêndio que destruiu a sede da instituição no último domingo (2). As chamas consumiram 17 anos de trabalho do pesquisador que, agora, vai ter de recomeçar do zero. Apesar do longo caminho para reconstruir o que perdeu, ele garante que a pesquisa não vai parar.

“A gente tem que se reinventar. As verbas começaram a decair dos últimos quatro anos, mas, mesmo assim, com a nossa garra, a gente dava jeito. A gente usava os nossos recursos para continuar as pesquisas. Elas não pararam e não vão parar”, disse o geólogo. “Vamos começar tudo do zero, infelizmente, mas a gente não vai desistir.”

3 set by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Museu Nacional vira cinzas por falta de compromisso dos governantes

Um incêndio de proporções ainda incalculáveis atingiu, no começo da noite deste domingo (2), o Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na zona norte da capital fluminense (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

Agora é tarde! O fogo se propagou, faltou água para apagá-lo e grande parte da história do Brasil virou cinzas. O incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro foi consequência de governos, vários, que não têm o mínimo compromisso com a nação, que não valorizam a cultura, que priorizam a roubalheira do dinheiro público. Por várias vezes, a instituição fechou as portas porque precisava de manutenção. Sobrevivia de esmolas, miseravelmente, e vira mais um “cadáver” que já começou a ser explorado por alguns canalhas que desejam ser eleitos no dia 7 de outubro.

Controlado o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro, a previsão é que equipes de bombeiros entrem no prédio para avaliar as condições da estrutura. O trabalho de perícia e de investigação será conduzido por agentes da Polícia Federal da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio.

Não há previsão para o início da avaliação das condições do prédio nem da perícia, pois há locais ainda com focos de incêndio.

1 set by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Sargento do BOPE morre durante operação na Baixada Fluminense

O segundo sargento da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro Carlos Lucio Neppel de Araújo, de 41 anos, morreu hoje (1º) após ser ferido no peito durante uma operação da PM, na comunidade São Jorge, em Japeri, na Baixada Fluminense.

A Polícia Militar lamentou a morte de Carlos Neppel, que era lotado no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e estava na corporação desde 2001. O policial deixa esposa e duas filhas.

Segundo a PM, durante a ação, outro policial da unidade foi ferido. Ele foi levado para o hospital da Posse, em Nova Iguaçu, e depois transferido para o Hospital Central da Polícia Militar. Para a unidade da Posse foram levados também dois criminosos feridos no confronto. Outra pessoa ferida foi socorrida por moradores da comunidade. Um fuzil foi apreendido com um criminoso ferido na ação.

De acordo com a PM, o Bope continua operando na comunidade, para localizar os criminosos envolvidos no assassinato do policial.

Pelos números da Polícia Militar, com a morte do sargento sobe para 67 o número de policiais assassinados este ano, sendo que 19 estavam em serviço, 39 em folga e 9 eram reformados ou da reserva.

Por Cristina Índio do Brasil – Repórter da Agência Brasil / Rio de Janeiro

 

30 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Rio de Janeiro se acabando na bala e Temer considera resultados da intervenção federal “extraordinários”

O presidente Michel Temer, disse hoje (30) que os índices de combate à criminalidade da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro são “extraordinários” e que está “satisfeitíssimo” de ter decretado a medida. O presidente chegou por volta de 11h ao Palácio Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, e participou de uma reunião no Comando Militar do Leste, em que foi apresentado um balanço dos seis meses de intervenção federal no Rio de Janeiro.

Temer disse que os primeiros meses da intervenção foram de estruturação, e que os resultados começaram a surgir nos meses seguintes. “Nesses três a quatro meses, os índices de combate à criminalidade são extraordinários. E eu sei que, de vez em quando, se diz que o apoio à intervenção federal caiu de 74 para 66 [por cento], e eu mesmo me indago: qual é o setor da atividade pública que tem 66% de aprovação da população? Quando ultrapassa a margem de 50%, é extremamente favorável”.

Fale no ZAP