Tag: saúde

14 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

18 de agosto: Dia D da Campanha de Vacinação contra a poliomielite e sarampo

O sábado, dia 18 de agosto, será o Dia D de mobilização para a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e contra o sarampo. A campanha teve início dia 6 e segue até 31 de agosto, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. Devem ser vacinadas crianças de um ano até quatro anos 11 meses e 29 dias.

A campanha tem como objetivo manter elevada cobertura vacinal contra a poliomielite nos municípios, para evitar a reintrodução do vírus selvagem da poliomielite, bem como vacinar os menores de cinco anos de idade contra o sarampo e a rubéola, para manter o estado de eliminação dessas doenças.

10 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Sesap apoia oficina para estimular crianças com síndrome congênita pelo Zika

A Secretaria de Estado da Saúde Publica (Sesap) apoia a realização da “Oficina para capacitação de famílias e profissionais para estimulação de crianças com síndrome congênita pelo vírus Zika e STORCH”, que ocorrerá em Parnamirim, nesta segunda-feira (13) e em Mossoró, na terça-feira (14). As oficinas são promovidas pela Coordenação Geral da Saúde da Criança e Aleitamento Materno/DAPES/SAS do Ministério da Saúde, em parceria com Estratégia Brasileirinhas e Brasileirinhos Saudáveis (IFF/FIOCRUZ), além do Movimento Zika (projeto do Movimento de Ação e Inovação Social) e do Movimento Down.

O objetivo das oficinas é oferecer às famílias, cuidadores e profissionais da saúde, da educação e da assistência social a metodologia para a produção e uso de materiais de estimulação precoce de crianças de 0 a 3 anos. Dessa forma, a iniciativa busca somar esforços e integrar as ações de modo a produzir e disseminar conteúdos que colaborem para o pleno desenvolvimento de crianças afetadas pela síndrome congênita do vírus zika, de modo a contribuir para sua inclusão na sociedade.

6 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Começa hoje Campanha contra a pólio e sarampo

A partir de hoje (6), crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 devem ser levadas aos postos de saúde para receber a dose contra a pólio e também contra o sarampo. O Dia D de mobilização nacional foi agendado para 18 deste mês, um sábado, mas a campanha segue até 31 de agosto. A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada, ou seja, pretende imunizar todas as crianças na faixa etária estabelecida. Isso significa que mesmo as que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço. No caso da pólio, crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida devem receber a VIP. As que já tomaram uma ou mais doses devem receber a VOP. E, para o sarampo, todas devem receber uma dose da Tríplice Viral – desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Por Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil / Brasília

31 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Médicos Sem Fronteiras leva cuidados a pessoas afetadas por graves crises humanitárias

Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por graves crises humanitárias. Também é missão de MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelos pacientes atendidos em seus projetos.

A organização foi criada em 1971, na França, por jovens médicos e jornalistas, que atuaram como voluntários no fim dos anos 60 em Biafra, na Nigéria. Enquanto socorriam vítimas em meio a uma guerra civil brutal, os profissionais perceberam as limitações da ajuda humanitária internacional: a dificuldade de acesso ao local e os entraves burocráticos e políticos, que faziam com que muitos se calassem, ainda que diante de situações gritantes. MSF surge, então, como uma organização humanitária que associa ajuda médica e sensibilização do público sobre o sofrimento de seus pacientes, dando visibilidade a realidades que não podem permanecer negligenciadas. Em 1999, MSF recebeu o prêmio Nobel da Paz.

Ação médica acima de tudo

A atuação de Médicos Sem Fronteiras é, acima de tudo, médica. A organização leva assistência e cuidados preventivos a quem necessita, independentemente do país onde se encontram.

Em situações em que a atuação médica não é suficiente para garantir a sobrevivência de determinada população – como ocorre em casos de extrema urgência –, a organização pode fornecer água, alimentos, saneamento e abrigos. Esse tipo de ação se dá prioritariamente em períodos de crise, quando o equilíbrio anterior de uma situação é rompido e a vida das pessoas é ameaçada.

A atuação de MSF respeita as regras da ética médica, em particular, o dever de oferecer auxílio sem prejudicar qualquer indivíduo ou grupo e a imparcialidade, garantindo o direito à confidencialidade. Ninguém pode ser punido por exercer uma atividade médica de acordo com o código de ética profissional, não importando as circunstâncias, nem quem são os beneficiários.

>>MSF NO BRASIL: https://www.msf.org.br/msf-no-brasil

Fonte: MSF

20 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Extremoz recebe incentivos para custeio de equipes de saúde e agentes comunitários

Por solicitação da Prefeitura, o município de Extremoz foi contemplado com incentivos financeiros para custeio de novas equipes de saúde bucal (ESB), agentes comunitários de saúde (ACS) e equipes de saúde da família (ESF). Os recursos foram garantidos por meio de portarias publicadas pelo Ministério da Saúde.

As publicações credenciam o município a receber os incentivos por meio de transferências mensais do orçamento do Ministério da Saúde, do Bloco de Atenção Básica.

17 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Projeto que prevê transporte para mães e recém-nascidos avança no Senado

 

Projeto da senadora Regina Sousa (PT-PI) obriga os serviços de saúde a fornecer transporte individual e asséptico para as mães e seus filhos recém-nascidos entre o local do parto e sua residência, e da residência ao serviço de saúde para complementação de exames. Ela informou que a experiência já foi implantada em seu estado e não gerou muitos custos. Regina Sousa disse considerar uma situação terrível para a mãe pobre ter que, 24 horas após o parto, pegar ônibus com bebê e sacolas, ou sair do hospital de moto, na garupa, carregando o filho. O PLS 53/2017 já foi aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e segue para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde terá decisão final. A reportagem é de Gustavo Azevedo, da Rádio Senado.

OUÇA

 

14 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Pessoas com mais de 80 anos terão prioridade sobre outros idosos

A partir de agora, pessoas com mais de 80 anos terão preferência no atendimento em relação aos demais idosos. A mudança no Estatuto do Idoso que estabelece essa prioridade especial — Lei 13.466/2017 — foi sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB) nesta quarta-feira (12/7).

A Lei 10.741/2003 considera idosas pessoas a partir de 60 anos. O projeto saiu do Senado no dia 21 de junho e seguiu para sanção presidencial.

Uma das mudanças envolve diretamente a Justiça. O parágrafo 5º do artigo 71 define que, “dentre os processos de idosos, dar-se-á prioridade especial aos maiores de oitenta anos”.

3 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Corredômetro registra 177 pacientes em macas no RN

Na manhã desta segunda-feira (03), foi realizada a contagem dos pacientes que recebiam atendimento em macas nos corredores e em locais inadequados. Foi registrado um total de 177 pacientes em macas nos quatro maiores hospitais do estado: Walfredo Gurgel, Deoclécio Marques, Santa Catarina e Tarcício Maia.

Nos corredores, o maior número de pacientes ficou com o Deoclécio Marques, que contabilizou 53 pacientes em situações insalubres. Esse é o maior número de pacientes em macas nos corredores desde o mês de maio, onde o Walfredo Gurgel registrou nos dias 2 e 8 de maio, 59 pacientes nos corredores.

A situação se agrava no hospital Santa Catarina, que apesar de não apresentar um número alto de pacientes nos corredores, com 14 pacientes em macas, registrou a presença de sete gestantes em trabalho de parto em cadeiras, pois não havia macas e nem leitos.

Mesmo funcionando com a entrada regulada o Hospital Walfredo Gurgel apresentou 48 pacientes em macas nos corredores e 31 em outros locais, sendo ainda o que lidera o total de pacientes em macas. O hospital Tarcísio Maia contabilizou 14 pacientes em macas nos corredores e 6 em outros locais.

A contagem geral nos quatro hospitais registrou um aumento de 54% na quantidade de pacientes internados de forma irregular, em corredores e em outros locais, de 177 da semana passada, para 115 da última contagem.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindsaúde

13 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Casos de sífilis voltam a aumentar no Brasil

sifilis

Dados do último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde revelam que os casos de sífilis adquirida (em adultos) aumentaram 32,7% no Brasil no período de 2014 a 2015. Entre gestantes, o crescimento foi de 20,9%, enquanto as infecções por sífilis congênita (transmitida pela mãe ao bebê) subiram 19% no mesmo período.

“O que caracteriza uma epidemia é quando se tem um aumento no número de casos num determinado período de tempo. A sífilis não vinha num patamar de eliminação, mas seguia estável e, de repente, surgiu um maior número de casos”, disse a diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das DST, Aids e Hepatites Virais, Adele Benzaken.

Ela lembrou que a sífilis é uma doença de notificação compulsória – qualquer caso deve ser obrigatoriamente notificado. O que tem se observado nos últimos cinco anos, segundo Adele, é um crescimento do número de casos dessas três notificações, inclusive da congênita.

28 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , ,

Militares fazem expedição de atendimento médico a índios

indios_atendimentomedico

Durante o mês de novembro, militares do Exército e da Aeronáutica vão realizar a 36ª Expedição Cirúrgica e Clínica à Amazônia. As equipes estarão dedicadas nesse período ao atendimento médico e cirúrgico da população indígena do Alto Rio Negro, município de São Gabriel da Cachoeira (AM), e entorno.

O Ministério da Defesa colocará à disposição aeronaves, viaturas, embarcações para o transporte dos profissionais de saúde e de um complexo hospitalar até a região, bem como militares das Forças Armadas.

Realizada em parceria com a Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (SESAI/MS), Associação Expedicionários da Saúde (EDS) e Fundação Nacional do Índio (FUNAI), além de lideranças indígenas locais.

28 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Conselho Regional de Medicina pede intervenção federal na saúde do Rio

cristo_redentor

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) pediu hoje (28) a intervenção do governo federal na saúde do estado. O déficit no setor chega a R$ 2,5 bilhões e ameaça fechar hospitais na capital e no interior e paralisar o atendimento.

Já faltam insumos, remédios e leitos nas principais unidades e os médicos da rede correm o risco de ficar sem salário.

“Estamos à beira de um caos no qual as pessoas podem morrer por mortes evitáveis”, afirmou o presidente do Cremerj, Pablo Vazquez, em entrevista. “Queremos o empenho de todos, os esforços, se não tem [dinheiro], que recorram a empréstimos, ao apoio internacional, não pode ocorrer o fechamento dessas unidades, saúde é direito básico”, reforçou.

1 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , , ,

Tatiana “passa a manteiga”, enquanto Robinson “vai pra galera”

robinson_interior_thaisagalvao

João Ricardo Correia

O caos na saúde, na educação e na segurança já são marcas da gestão Robinson Faria, que foi eleito, como dizem no interior, prometendo “mundos e fundos”. Até dar expediente no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, ele prometeu, quando visitou a unidade logo após a eleição. Até agora, o “ponto” do governador está sendo “cortado”, pois nunca mais apareceu por lá.

E como tudo que está ruim ainda pode piorar, eis que, pegando carona na tal crise do Brasil, Robinson Faria começou a atrasar os salários dos servidores. Ai, já viu! Tem gente, cheia de dívidas, pagando juros de todo tipo, que só não chama o governador do Rio Grande do Norte de “carne assada”.

Apesar de o Governo já ter divulgado redução de gastos, continua faltando dinheiro para alguns setores. Insatisfeitos, servidores enviam mensagens ao Portal Companhia da Notícia questionando qual foi o resultado do estudo feito por uma empresa de consultoria contratada pelo Governo do RN. Serviu para alguma coisa? Será, hein?!

Nas últimas semanas, representantes de várias classes de servidores pressionam o Governo e provocam reuniões que são comandadas pela secretária-chefe da Casa Civil, Tatiana Mendes Cunha. O lema dos encontros é o seguinte: Tatiana “passa a manteiga”, enquanto “Robinson vai pra galera”. Traduzindo: as reuniões com a “primeira-ministra potiguar”, como chamam alguns servidores, servem para ela e outros assessores de Robinson falar sobre as dificuldades, falta de dinheiro, possibilidade de parcelar pagamentos daqui em diante, demissões, estabelecer um teto salarial, enfim, “passar a manteiga”, como se diz no popular. No final, se marca outra reunião! Enquanto isso, o chefe do executivo estadual tem aparecido quase diariamente na redes sociais com as mãos pra cima. Calma, o governador não foi assaltado. É que ele está em palanques, eventos, indo “pra galera”, pedindo votos para seus correligionários.

A expectativa é que Robinson comece a comandar as reuniões com os servidores para dizer, olhando nos olhos, o que pretende fazer. Ou não.

Foto: Blog da Thaisa Galvão

28 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

O “governador da segurança” volta de Caicó para “reunião da incompetência”

ROBINSONELULA
Na campanha eleitoral, Robinson Faria foi a Brasília oficializar o apoio do ex-presidente Lula

João Ricardo Correia

Dois e-mails enviados hoje pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte sinalizam que o planejamento na área da saúde é inexistente, incompetente e coloca em risco muitas vidas, inclusive de crianças. É como se houvesse um grupo de canalhas ávidos pelo sofrimento dos mais pobres, daqueles que necessitam dos serviços públicos.

Há tempos, desde antes de Robinson Faria ser vice-governador de Rosalba Ciarlini, que os serviços públicos estão de ladeira abaixo. Não há desculpa para espantos, nem justificativas vazias para tentar minimizar o sofrimento imposto ao povo.

Um dos e-mails diz que o governador do RN cancelou a agenda administrativa da manhã de sexta (29), em Caicó, para retornar a Natal. “O chefe do Executivo convocou uma reunião de emergência com as secretarias de Saúde e de Planejamento e Finanças, o Ministério Público e representantes da sociedade civil para tratar do funcionamento do Hospital Maria Alice Fernandes, cuja UTI está temporariamente fechada. O objetivo do governador é retomar os serviços do hospital com a maior brevidade possível.”

Como é que é?! Reunião de emergência?! Que absurdo. Reunião da incompetência, isso sim! O problema é que os governantes e suas dezenas de assessores deixam o caos se instalar – afinal de contas pimenta nos olhos dos outros é refresco -, deixam pacientes no chão, fecham UTIs, para que reuniões sejam convocadas, entrevistas sejam concedidas. Só faltam pendurar melancias nos pescoços. Quase se autodenominam “salvadores da pátria”.

3 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Autoridades se divertem enquanto servidores do Hospital Santa Catarina denunciam descaso

ROBINSON_E_EZEQUIELEMCANGUARETAMA_LAURIVANDESOUSA
Robinson Faria e Ezequiel de Souza, com políticos de Canguaretama. (Foto: Laurivan de Sousa)

João Ricardo Correia

Enquanto o governador Robinson Faria, acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel de Souza, e outros políticos, se divertiam sábado à noite, em um festejo junino no município de Canguaretama, funcionários e pacientes do Hospital Dr. José Pedro Bezerra, popularmente conhecido como Hospital Santa Catarina, na zona Norte de Natal, continuavam sofrendo com a falta de estrutura, apresentada por meio de cartazes colados (VEJA ABAIXO) na entrada da unidade, ao amanhecer deste domingo, 03.

Segundo a Assessoria de Imprensa de Ezequiel de Souza, ao lado do governador Robinson Faria, o presidente da Assembleia Legislativa foi recebido pelos ex-prefeitos Wellinson Ribeiro e João Wilson, além de vereadores do município.

O mesmo texto enviado à imprensa informa que “durante a noite, Ezequiel conversou com a população e ouviu pleitos para melhorias nas áreas de saúde, educação e desenvolvimento ao lado do pré-candidato apontado como favorito ao pleito deste ano, Wellison Ribeiro”. Ou seja: a situação da saúde naquele município também não está agradando a população.

25 abr by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Malária: quase metade da população global corre risco de ter a doença

MALARIA1

No Dia Mundial da Malária, lembrado hoje (25), a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que quase a metade da população mundial – o que equivale a 3,2 bilhões de pessoas – ainda correm o risco de contrair a doença. Apenas no ano passado, 214 milhões de novos casos foram identificados em 95 países e mais de 400 mil pessoas morreram vítimas da infecção.

“Um ano após a assembleia da Organização Mundial da Saúde decidir eliminar a malária de pelo menos 35 países até 2030, a OMS divulga um relatório que mostra que a meta, apesar de ambiciosa, é alcançável”, informou a entidade. Em 2015, nenhum país-membro da OMS na Europa reportou casos de malária em indígenas, contra 90 mil registrados em 1995.

Os dados mostram que oito países fora da região europeia também não reportaram nenhum caso da doença em 2014. São eles: Argentina, Costa Rica, Iraque, Marrocos, Omã, Paraguai, Sri Lanka e Emirados Árabes Unidos. Outros oito países computaram menos de 100 casos em indígenas no mesmo período, enquanto 12 países identificaram entre 100 e mil casos.

“A Estratégia Técnica Global para a Malária 2016-2030, aprovada pela Assembleia da Organização Mundial da Saúde em 2015, clama pela eliminação da transmissão local da malária em pelo menos dez países até 2020. A OMS estima que 21 países estão em condições de alcançar este objetivo, incluindo seis na região africana, onde o fardo da doença é mais pesado”, diz o relatório.

Desde 2000, a taxa de mortalidade por malária caiu 60% em todo o mundo. Nos países africanos, o índice caiu 71% entre crianças menores de 5 anos. Os avanços, segundo a OMS, foram alcançados por meio do uso de ferramentas de controle amplamente implantadas na última década, como mosquiteiros tratados com inseticida, pulverização residual de interiores e testes de diagnóstico rápido.

“Mas alcançar o próximo nível – a eliminação – não será fácil”, ressaltou a OMS. “A eficácia das ferramentas que garantiram melhorias nos primeiros anos deste século estão agora ameaçadas. A resistência de mosquitos a inseticidas utilizados nas telas e na pulverização residual está crescendo, assim como a resistência do parasita a componentes de um dos medicamentos mais poderosos contra a malária. Maiores progressos vão exigir novas ferramentas que não existem atualmente, além do aperfeiçoamento de novas tecnologias”, afirma a nota da organização.

 

Fonte: Agência Brasil

Fale no ZAP