Tag: Senadores

8 out by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Xô! Eleição para o Senado derrota políticos conhecidos

Garibaldi Alves Filho não conseguiu reeleição como senador pelo Rio Grande do Norte

A eleição para o Senado Federal deixa fora do Congresso políticos de renome, como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT-MG), que ficou em quarto lugar na disputa; o atual presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE); o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP), ex-senador e aposta do partido para reforçar a bancada; o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), ex-ministro da Educação; e o deputado federal Mendonça Filho (DEM-PE), ex-ministro da Educação.

A eleição do Rio de Janeiro foi a que causou maior desfalque: foram derrotados os senadores Lindbergh Faria (PT) e Eduardo Lopes (PRB), além dos deputados federais Miro Teixeira (Rede) e Chico Alencar (PSOL).

Miro é o deputado com maior número de mandatos na atualidade. Ao todo são onze mandatos, com apenas uma interrupção, entre 1983 e 1987. Chico Alencar está no quarto mandato na Câmara dos Deputados. Um dos principais defensores de Dilma na Câmara dos Deputados, Silvio Costa (Avante-PE), tentou sem sucesso uma vaga no Senado. O líder do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), também foi derrotado.

22 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Brasil: dias melhores não virão

Essa questão de Lula liderar as pesquisas de opinião pública pega muito mal para o Brasil. Afinal de contas, o ex-presidente eleito duas vezes, populista, antigo líder sindical, hoje é um presidiário, condenado por corrupção. Entretanto, serve de lição aos demais políticos e àqueles que pretendem ser “representantes do povo”.

Na hora que, segundo as pesquisas, uma maioria diz, convicta, que vota em Lula, simplesmente ignora sua condenação, como também não demonstra interesse nos demais candidatos, alguns tão encalacrados com as sacanagens quanto o maioral petista e outros que terminam jogados na vala comum da canalhice política, ainda que até possam ter propostas satisfatórias para o País.

A lei da ficha limpa impede que Lula seja candidato. Se for cumprida, quem lidera as pesquisas é Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército, “puta velha” com quase trinta anos de mandato como deputado federal, filhos também políticos, enfim, não é novidade para ninguém, mas, assim como Lula, sabe atingir seus alvos – sem trocadilhos – e diz o que o povo quer ouvir, diante de uma nação insegura, dominada pela bandidagem em várias escalas. Daí, Bolsonaro vai falando, fazendo suas coreografias armamentistas, dando uma de brabão em umas ocasiões, se mostrando amável em outras, ou seja, praticando o que mais os políticos sabem na hora que precisam do voto. Querem agradar a todos! Todos meninos bestinhas, bonzinhos demais. Cada um mais fofinho que o outro. Dá vontade apertar… o pescoço.

Entre essa popularidade do ex-presidente-detento e do tradicional deputado valentão, existem outros candidatos, como a também conhecida Marina Silva, que não decola nem se for amarrada no rabo de um foguete; Boulos que parte para o ataque contra todos, inclusive dos donos dos imóveis que ele comanda as invasões; Cabo Daciolo, mais um mungangueiro que está curtindo demais os minutos de fama que terá nos debates e na propaganda eleitoral (que não é gratuita porque nós pagamos). Tem ainda o Henrique Meirelles, ex-ministro, ex-presidente do Banco Central, do MDB, partido de Temer, que faz de tudo e um pouco mais para se manter no poder. Ciro Gomes, outro cara de pau dos mais tradicionais, promete pagar as contas de milhões de brasileiros que estão no SPC, por aí se tem uma noção do que ele é capaz de fazer para ser eleito. Sem esquecer do senador Álvaro Dias, do Podemos, com suas conversas moles, mandando o Brasil abrir o olho, é outro dinossauro louco para chegar ao ápice do poder. Geraldo Picolé de Chuchu Alckmin e sua conversinha bonita está aliado a uma ruma de sem futuro, no comando de um acordão, todos ligados a tucanos que depenam o bom senso, como Aécio Neves, por exemplo, agora candidato a deputado federal. Tem ainda Ey, Ey, Eymael; Vera Lúcia; João Amoêdo; João Goulart Filho…

E quem for eleito presidente vai ficar pianinho, seja quem for, porque ficará sob os pés de 513 deputados federais e 81 senadores, a maioria venal, preocupada apenas com o próprio bolso. Não tem esse negócio de salvador da pátria, de gritar, de esbravejar. Acreditar em quem? Nos comunistas? Nos petistas? Nos militares moralistas? Nos tucanos? Onde está essa turma que não enfrenta o crime organizado? Quem manda em muitas cidades brasileiras é o tráfico de drogas! E onde estão os brabões com seus tanques de guerra, os companheiros com suas foices?! E os militares que ameaçam tomar o controle da nação? Quando? Quando precisarem pedir licença às outras facções (não falo de partidos políticos) para circular nas cidades?!

Essa turma que quer nosso voto tem muita bravata, falatório. O que poderia mudar a história do Brasil seria um investimento sério na educação de base, para daqui a uns 20 anos a juventude ter consciência do que acontece e saber exigir seus direitos. Mas esses canalhas não querem educar o povo. Querem continuar falando besteira, prometendo e fazendo acordos criminosos, como fazem há décadas.

Dias melhores não virão. Não é uma questão de negativismo, é enxergar um pouco além do nariz.

João Ricardo Correia

13 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Deputados e senadores “abandonam” Congresso e só pensam em pedir votos

Ainda sem pauta definida para o próximo período de “esforço concentrado” no Congresso Nacional, marcado para dias 28 e 29 de agosto, deputados e senadores, até lá, devem deixar mais uma vez corredores e plenário da Casa vazios, como é comum em ano eleitoral.

Em meio a articulações de campanha eleitoral nos estados, é consenso entre os parlamentares que este não é o momento de debater temas polêmicos que possam ter reflexo no resultado das urnas em outubro. Prova disso foi o balanço da primeira semana de “esforço”, nos dias 7 e 8 de agosto. No primeiro dia, foram aprovados alguns projetos, mas no segundo, não houve quórum para votações.

No Senado, foram aprovados o substitutivo da Câmara 2/2018 ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 618/2015, que tipifica os crimes de importunação sexual e de divulgação de cena de estupro, e o PLS 186/2018, que proíbe as companhias aéreas de cobrar valor adicional para marcação de assentos em voos operados no país. Também foi aprovado o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 112/2014, que assegura o atendimento, no âmbito do Sistema Único de Saúde, a famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade ou risco social sem a necessidade de comprovação de residência.

12 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Senadores querem rápida aprovação do fim da cobrança por bagagens em voos

A cobrança por bagagens em voos nacionais e internacionais pode estar com os dias contados. Após recente decisão da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara contrária à extinção da franquia de bagagens em voos nacionais e internacionais, o autor do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 578/2016, senador Humberto Costa (PT-PE), disse acreditar que os seus argumentos estão reforçados, já que os preços das passagens não foram reduzidos.

Saiba mais:
http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/07/11/senadores-querem-rapida-aprovacao-do-fim-da-cobranca-por-bagagens-em-voos

25 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Senadores defendem o fim da cobrança pela ocupação dos terrenos de marinha


Casas e apartamentos em cidades litorâneas, grandes complexos turísticos, empresas e até colônias de pescadores fazem parte dos quase 500 mil imóveis particulares localizados nos chamados terrenos de marinha. São áreas da União que ficam numa faixa de 33 metros entre o mar e o continente estabelecida ainda na época do Império. Quem ocupa esses imóveis tem que pagar taxas ao governo. A cobrança é criticada por senadores que querem mudar a Constituição para transferir a titularidade para os atuais ocupantes desses imóveis. Esse é o tema do Especial Cidadania publicado no Jornal do Senado desta terça-feira (25).

Fonte: Agência Brasil

 

14 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Senadores protocolam representação contra Eliseu Padilha e nova AGU

senadores

Parlamentares do PT, Rede e PCdoB protocolaram, nesta terça-feira (13), na Procuradoria-Geral da República (PGR), uma representação contra o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e a advogada-geral da União, Grace Mendonça. O grupo pede que o Ministério Público apure as declarações do ex-advogado-geral da União Fábio Medina Osório, exonerado na última sexta-feira (9), à revista “Veja”, de que teria sido demitido porque o governo estaria querendo abafar a operação Lava Jato.

Na entrevista, Medina disse que pretendia mover ações de ressarcimento de dinheiro desviado por políticos, alguns da base do governo, e que Padilha o teria orientado a ficar fora da Lava Jato. Ele também afirmou que a hoje advogada-geral da União teria contribuído para atrasar seu acesso aos inquéritos da Lava Jato, enviados pelo Supremo Tribunal Federal, com a desculpa de que o órgão não teria um HD para copiar os documentos.

14 jun by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

PLC 07/2016: maior proteção às mulheres está nas mãos dos senadores

MARIABERENICE

João Ricardo Correia

O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 07/2016 será votado nesta quarta-feira, 15 de junho, às 10 horas na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal. Em todo o Brasil, é intensa a movimentação dos mais diferentes segmentos sociais, com o objetivo de sensibilizar os senadores a votarem “sim”.

O PLC 07/2016 permite o(a) delegado(a) de polícia colocar a mulher sob imediata medida protetiva, sendo que, tal como acontece com o auto de prisão em flagrante, a medida protetiva determinada pelo delegado será comunicada ao juiz em 24 horas, podendo o magistrado homologar ou não. Sendo assim , não há invasão na competência do juiz.

A medida protetiva determinada pelo delegado poderá salvar muitas vidas, diminuindo o risco do agressor voltar a agredir a vítima, enquanto espera a determinação judicial. O projeto 07/2016 prioriza a vítima, sua segurança e integridade física.

Acesse a fanpage https://www.facebook.com/apoioplc0716/   para apoiar a causa.

Participe da campanha em prol do PLC 07/2016 enviando sua fotografia, com nome e profissão para o WhatsApp (84) 9 9401-5905.

 

11 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Senador Garibaldi Filho acredita que fica difícil segurar militância do PT

O pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula, pelo Ministério Público de São Paulo, repercute no Senado Federal. Parlamentares falaram sobre a atuação da militância petista de agora em diante. Um deles foi o potiguar Garibaldi Alves Filho, que disse acreditar ter ficado difícil segurar os admiradores de Luiz Inácio Lula da Silva.

Confira:

 

19 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Tiros que mataram soldado PM atingem cada um dos cidadãos potiguares

ROSANEGRA1

O assassinato de mais um soldado PM, como o ocorrido nesta sexta-feira à noite em Parnamirim(RN), é outro sinal que a bandidagem continua vencendo a guerra. E não vemos nenhuma ação organizada da nossa classe política contra isso, bem diferente quando se une para tratar de assuntos ligados à economia, a investimentos financeiros.

Matar um pai de família na frente da sua mulher é atirar contra cada um de nós, cidadãos e cidadãs que trabalhamos, pagamos nossos impostos e não temos nossos direitos garantidos pelo governo.

Independente de quem ou qual partido esteja no poder, a Segurança Pública e seus agentes nunca foram valorizados. Nunca. São tratados como profissionais, digamos, “comuns”, quando não são. Esses homens e mulheres são lembrados pelos governantes somente quando promovem greves, mobilizações, acampamentos, demonstram publicamente suas dificuldades. Aí, vem o “cala boca”, a ajuda de última hora, a reunião com muito cafezinho e sorrisos para as redes sociais.

Sempre foi assim. Como repórter, já redigi dezenas de matérias sobre tema, ouvindo os dois lados, sentindo a revolta nas palavras dos servidores apunhalados e a frieza insensível no que diziam os governantes. E aqui no Rio Grande do Norte há anos, muitos anos, que os policiais civis e militares não recebem o tratamento a que têm direito. Geralmente, têm superiores muito bem relacionados com a politicagem, com interesses nas eleições, estariam, segundo fontes do colunista, de olho em algum serviço que pudessem prestar em grandes eventos, mesmo que para isso indicassem “testas de ferro”. Sempre tem algum “chefão” abraçado com figurinhas carimbadas da “sociedade”.

Os tiros que atingiram o PM em Parnamirim também ferem nossa dignidade. Nos deixam ainda mais inseguros, temerosos.  A vida de um policial tem o mesmo valor da vida de qualquer homem de bem, seja ele um favelado sem emprego ou um grande empresário.

O mais grave é a forma como aconteceu o assassinato, numa abordagem cedo da noite, quando o policial e sua mulher tinham acabado de estacionar o carro. Os dois marginais chegaram em uma moto. Um deles tirou o PM do carro e o eliminou na calçada, mesmo sem ele ter reagido. E ainda passaram alguns minutos revirando o veículo e fugiram tranquilamente, deixando a mulher desesperada pedindo socorro. Uma cena lamentável, que não foi a primeira e não será a última. Mais: a próxima vítima pode ser eu, você, nossos filhos, nossos pais, enfim, qualquer um de nós.

Por onde andam nossos políticos, principalmente deputados federais e senadores, numa hora dessa? Se escondem! Quando é para tratar de assuntos relacionados a dinheiro, se abraçam, se reúnem, viajam, pedem audiências, promovem audiências públicas, fazem discursos inflamados.

Nas últimas semanas, o assunto que tanto une nossos “representantes” é o tal Hub da Latam. Antes, foi a Copa do Mundo de 2014. Quando os primeiros litros d’água da transposição do Rio São Francisco escorreram, lá foram alguns políticos, quase desembestados, correndo para a foto. Não duvido da importância do Hub. A Copa deixou algumas obras importantes em torno da Arena das Dunas Marinho Chagas. Mas prefiro a luta pela vida.

Mas qual o motivo que os deputados federais e senadores não se unem, com a mesma determinação (inclusive com destaque na publicidade), com o mesmo interesse para cobrar ações em prol da Segurança Pública? Será que é porque quase todos já passaram pelo governo, direta ou indiretamente, por meio de parentes? Será que não têm mais a cara de pau para fazer as mesmas promessas? Falta pulso para tecer críticas aos antigos adversários e hoje aliados de primeira hora?

Enquanto o povo continua sendo assassinado, assaltado, violentado, enfim, aterrorizados pelos marginais, nossos representantes continuam muito bem, obrigado.

E se algum deles preferir culpar as leis, a falta de vagas nos presídios, ora essa, é só uma questão de ação, afinal  contas tudo “isso” que está aí não é obra do Divino, mas, sim, culpa de um bando de irresponsável travestido de político.

Se a bancada federal não se mobiliza, que os deputados estaduais o façam. Ou também preferem a inércia regada a cafezinho, água mineral e suquinho?

A sociedade precisa de ação. Chega de conversa mole, de projetinho para ser aprovado em véspera de eleição, de bate papo na internet.

19 mar by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Prejuízo da Petrobras por compra de refinaria provoca discussão entre senadores

A notícia de que a presidente Dilma Rousseff votou favoravelmente à compra, pela Petrobras, de uma refinaria obsoleta no Texas, Estados Unidos, que resultou num prejuízo de mais de US$ 1 bilhão para a estatal brasileira, gerou debate no Plenário nesta quarta-feira (19), quando o senador Aécio Neves (PSDB-MG) cobrou explicações do governo federal.

A operação ocorreu em 2006, quando a presidente Dilma, então ministra da Casa Civil, comandava o Conselho Administrativo da Petrobras. Aécio questionou as explicações do governo federal para a autorização da compra da refinaria americana.
Segundo a Presidência da República, o conselho administrativo da estatal baseou-se em um parecer que estava incompleto e continha informações falhas nos aspectos técnicos e jurídicos.

Apesar disso, nem mesmo o responsável pelo parecer, Nestor Cerveró, segundo o senador Aécio Neves, foi punido. Ele agora é diretor financeiro da BR Distribuidora. “Por que uma refinaria obsoleta que não tinha condições de refinar o petróleo pesado brasileiro, adquirida no ano de 2005 por US$ 42,5 milhões, foi adquirida em 50% de sua participação por US$ 360 milhões e, alguns anos depois, a outra parte por US$ 830 milhões? Não há justificativa que não seja a gestão temerária do patrimônio de todos os brasileiros”, afirmou Aécio.

A aquisição da refinaria é investigada pela Polícia Federal, pelo Tribunal de Contas da União, pelo Ministério Público e pelo Congresso, por suspeita de superfaturamento e evasão de divisas.

Debate

O líder do PT, senador Humberto Costa (PE), disse que até o momento não se pode afirmar que a aquisição tenha sido danosa para a Petrobras. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) perguntou a Aécio Neves por que ele não tratou do tema antes, “da mesma forma dramática”, e classificou o pronunciamento do parlamentar de oportunista.

Em resposta, Aécio lembrou que foram feitos vários requerimentos de informação à Petrobras e diversas ações junto aos órgãos de fiscalização, como a Procuradoria-Geral da República. Segundo ele, foi exatamente a ação do PSDB que fez com que os inquéritos fossem abertos.

Eduardo Braga (PMDB-AM), líder do governo no Senado, afirmou que o Planalto apoia a apuração das falhas com absoluta transparência. Ele garantiu a aprovação de requerimentos apresentados pelos tucanos Aloysio Nunes Ferreira (SP) e Alvaro Dias (PR) para que o TCU e a Controladoria-Geral da União (CGU) informem ao Senado todos os atos praticados pela Petrobras.  “O governo da presidenta Dilma tem compromisso em combater qualquer tipo de malfeito”, afirmou Braga.

Na oposição, o senador Aloysio Nunes culpou a “incompetência” da presidente Dilma Rousseff pelo negociação malsucedida e cobrou uma investigação rigorosa. ” A presidente Dilma falhou. Não foi o parecer jurídico, foi ela. Um caso desse você não arma sozinho, precisa cumplicidade. Perto dessa gente o juiz Lalau é ladrão de galinha”, disse.

O senador José Agripino (DEM-RN) ressaltou que Dilma foi eleita presidente com a imagem de uma gestora competente e que, por isso, tem obrigação de conhecer a Lei das S.A., que reserva ao dirigente a responsabilidade pelos atos que pratica em nome da empresa.

O senador Cícero Lucena (PSDB-PB) questionou qual seria, diante do fato, o comentário de um prefeito do interior que, por ser de oposição, normalmente, tem suas contas auditadas, fiscalizadas e, muitas vezes, incriminadas de forma injusta. “Cadê os órgãos de controle interno e fiscalização deste governo? Cadê?”, indagou.

 

(Fonte: Agência Senado)

Fale no ZAP