Tag: Solidariedade

19 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

STF abre novo inquérito contra deputado Paulinho da Força

Paulinho da Força é alvo de ao menos outros dois inquéritos em tramitação no STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito contra o deputado Paulinho da Força (SD-SP), a pedido do Ministério Público Federal (MPF). O político é acusado de comprar de sindicatos listas de pessoas demitidas para que sejam estimuladas a abrir ações trabalhistas contra seus ex-empregadores.

De acordo com o MPF, o esquema de captação ilícita de clientes funcionava mediante o pagamento de R$ 100 mil por escritórios de advocacia a sindicatos, com o objetivo de que estes fornecessem listas de associados demitidos, o que é vedado por lei.

27 jul by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Casa Durval Paiva e Rotary Natal Alecrim doam casa em Canguaretama

A paciente Ana Luiza da Silva, 4 anos,  da cidade de Canguaretama (RN), foi contemplada na sexta, 20, com uma casa construída pela Casa Durval Paiva, através do Projeto Vida, em parceria com o Rotary Club Natal Alecrim, que proporcionará melhor qualidade de vida para ela e sua família.

Fonte: Casa Durval Paiva

11 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Fátima Bezerra: “Único crime de Lula foi ter melhorado a vida do povo brasileiro”

FATIMAELULA2
Sobre o pedido de prisão preventiva de Lula

Não tenho como não manifestar minha completa indignação diante da ação política e midiática de setores do Ministério Público de São Paulo no dia de ontem (10/03).

Enquanto líderes da oposição são citados em diversas delações premiadas no âmbito da Operação Lava Jato e não são sequer intimados a prestar esclarecimentos à Justiça, três promotores do MP-SP pedem a prisão preventiva da principal liderança do povo brasileiro, através de uma peça sem nenhuma fundamentação jurídica, que deveria envergonhar toda a sociedade.

Não por acaso o assunto tomou conta das redes sociais, gerando manifestações de perplexidade não apenas no Brasil, mas também em nível internacional.

O assunto é muito sério e merece toda atenção da sociedade brasileira. A ação descabida de setores do Ministério Público de São Paulo serviu para deixar claro que não se trata de fazer justiça e combater a corrupção, mas sim de fazer política: interromper o governo da presidenta Dilma, criminalizar o PT e desmoralizar o ex-presidente Lula.

Toda nossa solidariedade ao ex-presidente Lula e aos seus familiares e amigos, pois o seu único crime foi ter melhorado a vida do povo brasileiro.

O momento é de vigília permanente em defesa da democracia, de não cair em provocações e de organizar as nossas mobilizações, convocadas pela Frente Brasil Popular para os dias 18 e 31 de março.

Senadora Fátima Bezerra

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da
senadora Fátima Bezerra (PT-RN)

28 out by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Jovem continua precisando de ajuda para manter tratamento

SIMONYCARTAZ1

A tecnóloga em gestão ambiental Maria Simony Bernardo, pernambucana que mora em Garanhuns, padece de várias doenças e continua pedindo ajuda financeira, por meio das redes sociais, para poder manter os tratamentos.

Dia 12 de junho passado, o Portal Companhia da Notícia publicou matéria sobre o caso.

Hoje, Simony enviou à redação um cartaz, reforçando o pedido. Ela continua sofrendo, não conseguiu benefício do INSS e espera a solidariedade dos brasileiros.

Abaixo, a reportagem publicada:

 

Pernambucana busca ajuda na internet para fazer tratamento médico
SIMONYBERNARDO1

A tecnóloga em gestão ambiental Maria Simony Bernardo, pernambucana com 30 anos, enfrenta uma série de doenças que a afastaram do trabalho. Sem conseguir o benefício do INSS, ela resolveu fazer uma campanha nas redes sociais, pedindo remédios e ajuda financeira para ajudar no tratamento.

Ao Portal Companhia da Notícia, numa entrevista por meio de uma rede social da internet, Simony disse ter como comprovar tudo que diz com relação às doenças e que sonha em ainda cursar Letras e Nutrição. “Para isso, preciso me tratar”, justifica.

SIMONYBERNARDO3a

Veja o vídeo com a reportagem feita com ela, pela TV Asa Branca:

http://g1.globo.com/pe/caruaru-regiao/abtv-1edicao/videos/t/edicoes/v/mulher-que-sofre-de-doencas-faz-campanha-nas-redes-sociais/4245906/

Abaixo, o texto (SIC) publicado pela jovem, em sua página do Facebook:

SIMONYBERNARDO2“Oi gente, meu nome é Maria Simony, tenho 30 anos, sou solteira, sou natural de Correntes-Pernambuco e atualmente moro na cidade de Garanhuns-Pernambuco, sou formada no curso superior de Tecnologia em Gestão Ambiental, sempre trabalhei minha vida inteira, tenho muitos sonhos, pretendendo ter mais duas graduações, e seguir fazendo o que mais amo, que é estudar e trabalhar. Porém há uns 3 anos atrás, por acaso de vida eu comecei a adoecer, na época eu trabalhava e estudava, sempre esbanjei saúde. Mas imprevistos acontecem em nossas vidas, e comigo aconteceu. Tudo começou com uma alergia, depois veio a renite alérgica, em seguida a sinusite crônica, acompanhada com problemas de nervos e que me levou há cair gelada e toda se tremendo onde eu trabalhava, depois de quase um ano trabalhando mesmo doente, fui demitida como se estivesse boa, plano de saúde foi cortado, daí fiz um plano de saúde regional, e continuei me cuidando só que fui piorando, não pude mais trabalhar, e atualmente também estou sem poder estudar, pois atualmente fui diagnosticada com lúpus, artrite reumatoide, problemas nas amigdalar, e doenças do estomago, refluxos e outras. Moro com minha mãe, meu irmão mais novo, e meus 3 sobrinhos que criamos desde que nasceram, 2 meninos que são gêmeos tem 8 anos, e uma menina de 9 anos, são amores da minha vida. Moramos de aluguel, e eu vendi até meus cabelos para continuar pagando meu plano de saúde, pois também tento pelo SUS, mais é muito difícil conseguir uma consulta. Meu irmão trabalha e minha mãe é aposentada por idade, porém não posso ficar sem o plano de saúde, pois vivo me internando, e é mais fácil para ser atendida pelos médicos. Atualmente eu peço remédios, doações, pois sou honesta, e me recusei e me recuso a fazer coisas erradas para conseguir dinheiro, eu já fui atrás do promotor, já falei com juiz, e mandei cartas para as óticas, para ver se alguém me doavam meu óculos de grau, peço a todo mundo, prefeitos, vereadores, pessoas que nunca cheguei a conhecer pessoalmente, porém pessoal, as pessoas olham para minha aparência, e não pros meus exames, laudos. Estou pedindo ajuda para todos vocês também, porque sozinha eu não consigo. Lógico que tenho Deus acima de tudo, mas também preciso fazer minha parte. Conta poupança da caixa econômica / MARIA SIMONY BERNARDO RODRIGUES / 0052 013 00021776-5 / telefone 87- 9 8128- 6283 VIVO e WHATSAPP. Olhem, eu uso uma linha farmacêutica na pele que se chama= Cetaphil / tomo esse remédio para o estomago= Pariet* 20 mg / Uzulfin de 500 mg/ Luteina light em gelatina / comida também é light, sob prescrição de um endocrinologista/ esse remédios vendem sem receita, mais os outros que eu uso só com receita, até uns de pele. Eu só uso meu plano de saúde para as emergências, então por isso não faço fisioterapia e nem acumpultura, para poder evitar as cooparticipações no plano, também não faço chiatsuterapia e nem pillates, nem as sessões com o psicanalista, porque são pagas por cada sessão. Então pessoal, se vocês puderem divulgar esse meu pedido de ajuda, e puderem ajudar em algo também, eu lhes agradeço muito. Orações então, quero muito. Não tenho vergonha de me expor e de pedir, vergonha eu teria de roubar, trair, mentir, matar, fraudar, ou fazer coisas erradas e desonestas.”

SIMONYBERNARDO2

9 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Supremo aceita denúncia e abre ação penal contra Paulinho da Força

PAULINHODAFORCA1_BRASIL247COM

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu, nesta terça-feira (8/9), aceitar denúncia e abrir ação penal contra o deputado federal Paulo Pereira da Silva (FOTO, do Solidariedade de São Paulo, o Paulinho da Força. Por unanimidade, os ministros receberam denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República por entender que há indícios de provas do cometimento dos crimes contra o sistema financeiro nacional e de lavagem de dinheiro.

De acordo com a PGR, o parlamentar foi beneficiário de um esquema de desvios em empréstimos de financiamento entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a prefeitura de Praia Grande (SP) e as Lojas Marisa. Os fatos foram investigados na operação santa tereza, deflagrada pela Polícia Federal em 2008.

Segundo a acusação, o esquema de desvios ocorria por meio da falsificação de notas fiscais para tentar explicar a aplicação do dinheiro repassado pelo banco, cujos montantes eram divididos entre os envolvidos. De acordo com a denúncia, os crimes eram facilitados por João Pedro de Moura, ex-assessor do deputado e ex-integrante da Força Sindical no conselho do BNDES.

Segundo o subprocurador Paulo Gonet, o valor cobrado nos contratos era 4%. “O denunciado [deputado], em troca de favores políticos, recebia uma parte das comissões. Que era paga à quadrilha e beneficiários desses empréstimos concedidos pelo BNDES”, disse.

DESVIO DE RECURSOS

Para o ministro Teori Zavascki, relator da ação penal, conversas telefônicas gravadas pela Polícia Federal indicam que houve o desvio dos recursos. Segundo o ministro, planilhas manuscritas e cheques apreendidos mostram a divisão dos valores, que foram recebidos por intermédio de consultorias inexistentes e depositados na conta da ONG Meu Guri, ligada ao deputado, para ocultar a origem dos recursos.

“A denúncia apontou que a suposta associação criminosa seria composta, entre outros, pelo acusado [Paulinho], que se utilizaria sua influência junto ao BNDES para conseguir aprovação do financiamento, cobrando como contrapartida, comissões, que variavam de 2% e 4% do valor financiado. A influência exercida decorreria dos cargos ocupados pelo acusado, deputado federal, e de presidente da Força Sindical”, disse o ministro.

Advogado do parlamentar, Marcelo Leal afirmou que os emails que constam nas investigações provam que os serviços da empresa de consultoria Probus, acusada de falsificar as notas, foram efetivamente prestados. “O paciente não teve participação nos supostos fatos delituosos”, afirmou Leal.

 

Fonte: Consultor Jurídico, com informações da Agência Brasil
Foto: www.brasil.247.com

 

Fale no ZAP