13 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante

Alyson Azevedo tinha 37 anos foi atingido por tiro no peito

O ex-prefeito da cidade de Baraúna, no Curimataú paraibano, foi morto pelo pai, após ser confundido com um assaltante, nesta segunda-feira (12) à noite.

De acordo com a Polícia Civil, Alyson Azevedo tinha 37 anos e foi até a casa do pai, Adilson Azevedo, também ex-prefeito da cidade, depois de ser chamado por vizinhos, porque fumaça estava saindo da casa e ninguém conseguia acordá-lo.

Desesperado e sem notícias do pai, Alyson tentou arrombar a porta, foi quando Adilson atirou de dentro da casa, achando que se tratava de uma ação criminosa. A vítima foi baleada no peito, chegou a ser levada ao Hospital de Picuí, mas não resistiu.

A fumaça que saía da casa e chamou a atenção dos vizinhos era de uma panela que estava no fogão. Adilson Azevedo vai prestar depoimento à polícia hoje, 13.

Alyson Azevedo foi eleito prefeito da cidade de Baraúna em 2008, pelo MDB, enquanto seu pai, Adilson Azevedo, foi o candidato eleito das Eleições 2000, pelo mesmo partido, na época ainda PMDB.

Com informações do Blog do Jair Sampaio

13 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

RN inseguro: morre empresário atingido por tiro em tentativa de assalto

O empresário Dinobergh Almeida, 36 anos, morreu na tarde desta segunda-feira, 13, em Caicó,   Ele foi atingido por um tiro na madrugada, quando ocorreu uma tentativa de assalto à sua mãe, no momento em que ela deixava sua casa, no bairro Maynard, para ir fazer atividade física.

A vítima passou por uma cirurgia e ficou internada na UTI do Hospital Regional do Seridó, mas não resistiu.

Dinobergh integrava o projeto Risoterapia, se vestindo de palhaço e desenvolvendo ação voluntária e solidária nos hospitais de Caicó.

Com informações do Blog do Heitor Gregório

21 jun by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Abaixo-assinado virtual protesta contra morte de onça usada pelo Exército

JUMA1
Juma foi acorrentada durante cerimônia, ficou perturbada e fugiu, sendo morta com tiro na cabeça por militar do Exército

 

O texto abaixo – entre aspas –  foi retirado de um abaixo-assinado virtual, motivado pela morte de uma onça que foi retirada do seu habitat natural para servir de mascote para um evento em prol das Olimpíadas 2016. O mais grave é que tudo foi feito pelo Exército brasileiro. Se você é contra a morte de animais, leia e assine, como forma de pedir punição para os culpado.

“Juma foi retirada de seu habitat natural para servir de alegoria para as PATÉTICAS Olimpíadas que só geram prejuízos ao Brasil. Uma ATITUDE IRRESPONSÁVEL que custou a vida de uma animal inocente.

A cerimônia de revezamento da Tocha Olímpica realizada no Centro de Instruções de Guerra na Selva (Cigs), envolvendo fogo, odores e pessoas diferentes, causou uma situação atípica, com estresse, para a onça Juma, segundo especialistas. O fato culminou na morte do animal. Após fugir e ser alvejada com tranquilizantes, Juma levou um tiro de pistola e morreu, segundo nota enviada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA)”

Veja como participar do abaixo-assinado:

https://www.change.org/p/justi%C3%A7a-para-juma-assine-o-abaixo-assinado?tk=NabTFlHhALzPx67aMPqW3598tuNTzM_qqo0G-_IJa2A&utm_medium=email&utm_source=signature_receipt&utm_campaign=new_signature

 

 

 

 

 

 

 

 

Fale no ZAP