Tag: tráfico

9 ago by João Ricardo Correia Tags:, , ,

PF deflagra operação contra tráfico internacional de pessoas

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (9) a Operação Fada Madrinha, com o objetivo de repreender o tráfico internacional de pessoas e o trabalho escravo.

A investigação, que conta com apoio do Ministério Público do Trabalho e do Ministério Público Federal, teve início em 2017, após denúncias de que transexuais estariam sendo aliciadas, por meio de redes sociais, com promessa de procedimentos cirúrgicos para transformação facial e corporal e participação em concursos de beleza na Itália.

De acordo com a PF, as vítimas consideradas “mais bonitas e promissoras” foram enviadas àquele país, onde contraíam dívidas para participar de concursos e acabavam se tornando vítimas de exploração sexual pelos criminosos.

O grupo atuava em Franca (SP) e, ao longo das investigações, a Polícia Federal descobriu esquema semelhante operado em Goiás e Minas Gerais. Também encontraram uma “parceria comercial entre os investigados, mediante intercâmbio de vítimas”.

Para cumprir cinco mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal de Franca – nas cidades de São Paulo (SP), Goiânia (GO), Aparecida de Goiânia (GO), Jataí (GO), Rio Verde (GO) e Leopoldina (MG), além de Franca – foram escalados 52 policiais federais.

Em nota, a polícia informou que os investigados poderão responder pelos crimes de tráfico internacional de pessoas, redução à condição análoga à de escravo, associação criminosa, rufianismo e exercício ilegal da medicina.

Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil / Brasília

 

23 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , , , ,

Justiça mantém mãe e filhos presos por tráfico de drogas

 

Uma decisão no TJRN, ao julgar Habeas Corpus negou o pedido para relaxamento de prisão de uma mulher, de 50 anos de idade, presa com seus filhos, por tráfico de drogas no interior do Estado. A prisão se deu nos autos da Ação Penal 0102950-47.2017.8.20.0103, pelo crime tipificado no artigo 33, da Lei 11.343/2006, a qual trata dos delitos que envolvem o tráfico de drogas. O julgamento manteve, desta forma, o que foi decidido pela Vara Criminal da Comarca de Currais Novos.

A defesa, dentre outros pontos, sustentou ausência de embasamento legal para manutenção da custódia cautelar, além de alegar condições pessoais da acusada, como bons antecedentes, residência fixa. A saúde debilitada da presa também foi levantada como argumento para o pedido de HC.

5 set by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Operação das Polícias Civil e Militar prende sete e apreende quase um quilo de droga

Uma equipe de policiais civis da Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Caicó e de policiais militares de Caicó deflagraram, na segunda-feira (04), uma operação com o objetivo de combater o tráfico de drogas na cidade. Os policiais deram cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão, todos no Walfredo Gurgel, e dois mandados de prisão preventiva contra Hélio de Ângelis dos Santos e Joélio Carlos da Silva.

No momento da prisão de Joélio Carlos, realizada em uma residência, também foram presas em flagrante outras cinco pessoas que estavam no local. Foram apreendidos na residência cocaína, maconha e crack, totalizando uma quantidade de quase um quilo de drogas, uma espingarda Winchester calibre .44, duas balanças de precisão, dinheiro fracionado e dois coletes balísticos.

Foras presos na ocasião, além de Joélio Carlos, Vanildo Alexandre dos Santos, Andrielio Roges Soares Santos, Antônio Roberto Alves de Oliveira, Érica Raiane da Silva e Clarazete Fernandes. A equipe policial apreendeu em outro imóvel cinco munições calibre .38, sendo quatro deflagradas e uma intacta.

A Operação é uma resposta policial contra o tráfico de drogas na região, outras ações em conjunto das polícias civil e militar terão continuidade para combater a prática deste tipo de crime. Os presos foram encaminhados ao sistema prisional onde aguardam a decisão da Justiça.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da
Polícia Civil do RN (Degepol)

22 jun by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Justiça garante prisão domiciliar a mãe de criança de três meses

GILMARMENDES2
Liminar do ministro Gilmar Mendes determinou a substituição da segregação preventiva por prisão domiciliar

Com base no novo marco legal da primeira infância, que permite a substituição da prisão preventiva por domiciliar para gestantes e mães de menores de 12 anos, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu Habeas Corpus (HC) para J.F.S., mãe de uma menina de três meses condenada por tráfico de drogas em São Paulo. Ela se encontrava presa até abril, quando liminar concedida pelo relator, ministro Gilmar Mendes, determinou a substituição da segregação preventiva por prisão domiciliar. A decisão do colegiado quanto ao mérito, tomada nesta terça-feira (21), confirma a cautelar.

J.F. foi presa, em setembro de 2015, pela acusação de tráfico de drogas. Concluída a instrução processual, foi condenada à pena de 6 anos, 9 meses e 20 dias de reclusão em regime inicial fechado. A condenação não transitou em julgado, uma vez que a apelação da defesa aguarda julgamento pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

4 fev by João Ricardo Correia Tags:, , , , , , , ,

Policial civil assassinado havia sido denunciado por colega ao Ministério Público

IRIANO1_APC
Advogada Ana Paula e o agente de Polícia Civil Iriano haviam se casado há menos de um mês e comemoraram união com festa no Chaplin, em Natal (Foto: redes sociais)

 

Por João Ricardo Correia

Tráfico internacional de drogas, pistolagem, relações em sociedade advocatícia, denúncia ao Ministério Público de acobertamento de traficantes que agiriam em Natal e prisão de traficante em Mato Grosso são elementos que cercariam e poderiam desvendar o assassinato do agente de Polícia Civil Iriano Feitosa, ocorrido por volta das 21h30 minutos dessa quarta-feira, 03, no conjunto Cidade Satélite, zona Sul de Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Delegados de Polícia Civil, como Ben-Hur Cirino de Medeiros, Iramar Xavier, Correia Júnior e Márcio Delgado, além de dezenas de agentes estiveram na cena do crime, na avenida dos Xavantes, quase em frente à Imobiliária Gondim. Segundo fontes do Portal Companhia da Notícia, Iriano dirigia o Jetta branco, placas PGP-8047/Natal-RN, acompanhado da sua mulher, a advogada criminalista Ana Paula, com quem estava casado há menos de um mês, quando um motociclista não identificado até o fechamento desta matéria, emparelhou seu veículo e atirou várias vezes, acertando o veículo, o policial e a advogada.

IRIANO5_APC
Carro em que estavam Iriano e Ana Paula (Foto: redes sociais)

Vizinhos evitavam falar sobre o assunto, até porque o tempo todo vários policiais se posicionavam estrategicamente, no intuito de tentar obter alguma informação, o que deixava receosas as pessoas que, por ventura, desejassem falar naquele momento. Um policial civil disse ter escutado de um vizinho que a advogada teria reconhecido o atirador, informando, inclusive, que ele usava uma motocicleta modelo Falcon.

O casal foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Logo após dar entrada no pronto-socorro Clóvis Sarinho, Iriano Feitosa morreu. De acordo com informações de policias civis, a advogada Ana Paula foi atingida por um tiro transfixante, no tórax, e permanecia internada sem inspirar maiores cuidados médicos.

BASTIDORES

Logo após o crime, mensagens se multiplicavam com rapidez por meio de redes sociais da internet. As informações extra-oficiais davam conta que o principal suspeito de atirar em Iriano seria outro agente de Polícia Civil, que teria denunciado a vítima ao Ministério Público, acusando-a de acobertar traficantes de drogas que estariam agindo em Natal. Um áudio (OUÇA ABAIXO) que teria sido gravado pelo suposto atirador também circulou pelo Whatsapp, onde um homem garante não ter envolvimento com o crime, alegando que estava com sua mulher, em casa, e teria como provar isso. Ele ainda diz que a suspeita teria recaído sobre ele porque havia denunciado Iriano ao Ministério Público.

 

 

IRIANO3_APC
Crime aconteceu na avenida dos Xavantes, uma das mais movimentadas do conjunto Cidade Satélite (Foto: João Ricardo Correia)
IRIANO4_APC
Diversos policiais estiveram na cena do crime, em busca de informações (Foto: João Ricardo Correia)
IRIANO2_APC
Bolsa foi retirada do porta-malas do automóvel e objetos foram vistoriados (Foto: João Ricardo Correia)

Também há informações extra-oficiais, que chegaram ao conhecimento de policiais civis, que a mulher de Iriano, Ana Paula, já trabalhou com a advogada Paloma Gurgel de Oliveira Cerqueira, que sobreviveu a um atentado após ser atingida por quatro tiros de pistola .40 (calibre restrito de uso policial), dia 19 de dezembro do ano passado, quando estava em uma lanchonete, na zona Avenida Ayrton Senna, zona Sul de Natal.

“Todas as informações serão checadas. Não vamos nos prender a somente uma linha de investigação. Vamos desvendar esse crime”, garantiu um delegado.

Ao Portal UOL, Paloma Gurgel declarou, entre outras coisas: “As ameaças têm a ver com concorrência de trabalho, porque recebi mensagens alertando para que eu tomasse cuidado, que haviam pagado R$ 50 mil para me matar e para que eu tivesse cuidado. O atentado que sofri não tem relação com meus clientes, mas tem com a minha profissão, porque as ameaças vieram de ‘concorrentes’. Tenho mais de 300 clientes, a maioria em presídios federais em Catanduvas e Mossoró, e minha atuação vinha incomodado algumas pessoas.”

Confira a íntegra da reportagem clicando AQUI.

31 maio by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Flagrante garante ao delegado o poder de decretar prisão

ALGEMAS1

No Brasil, o delegado de polícia, mesmo não sendo integrante do Poder Judiciário, pode decretar a prisão em flagrante, independente do tempo de detenção da pena estipulada em lei. A decisão é do desembargador Guilheme de Souza Nucci, que negou Habeas Corpus (HC) a dois homens que foram presos com 163 gramas de diversas drogas.

O desembargador também considerou crime hediondo a situação que envolve os dois presos, devido à quantidade e à variedade de drogas encontradas. Os dois homens foram detidos com 30 porções de cocaína, 36 de crack e 50 de maconha.

No caso, os dois homens acusados de tráfico foram detidos e levados à presença de um juiz em 24 horas. É o que manda a regra das audiências de custódia, recentemente adotadas pelo JudiciárioO magistrado, ao analisar o caso, confirmou a prisão decretada pelo delegado de polícia e determinou que os réus fossem detidos preventivamente.

A defesa dos acusados argumentou que o período de 24 horas não levou em consideração os tratados internacionais de Direitos Humanos. A Convenção Americana de Direitos Humanos delimita que toda pessoa presa, detida ou retida deve ser conduzida, sem demora, à presença de um juiz ou outra autoridade autorizada por lei a exercer funções judiciais.

Para Nucci, o intervalo de 24 horas entre a prisão e a apresentação dos acusado ao julgador está dentro de um período aceitável, nos moldes da agilidade da prestação jurisdicional. O desembargador cita ainda argumento da juíza responsável pela audiência de custódia dos acusados. Segundo ela, a prisão dos dois é necessária para manter a ordem pública.

Mesmo afirmando que há casos de tráfico em que é cabível a liberdade provisória, e que os réus são primários e não possuem antecedentes, Nucci ressalta que o caso apresenta “reprovabilidade de conduta” e demonstra prejuízo à ordem pública.

“Nessa toada, a quantidade e variedade de drogas presta-se suficientemente como demonstrativo da gravidade concreta da conduta perpetrada pelos pacientes, justificando, em princípio, a manutenção da custódia cautelar, conforme assim temos nos posicionado”, afirmou o julgador.

 

Fonte: Consultor Jurídico

7 mar by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Polícia Civil prende mulher com celular roubado de um policial

SHAUNAPRESA_DEGEPOL
Shauna disse que recebeu o celular de presente de um cliente

Policiais  civis da  Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV)  prenderam, nessa sexta-feira à noite, Shauna Stephane Oliveira da Silva , 21 anos. Ela  estava em uma loja de conveniência  de em um posto de gasolina  na cidade de  Macaiba  e foi localizada graças a uma denúncia  anônima , dando conta que ela  estava  com o telefone  celular  roubado  no arrastão feito na casa  de praia de um casal de policiais.

Na delegacia , Shauna disse ser garota de programa e que tinha recebido  o telefone  de um cliente, que não sabe o nome,  depois de um programa no qual recebeu  quinhentos reais como pagamento e o telefone  “como  presente”.

Shauna  já tem passagem pela polícia e responde  por tráfico de drogas  no regime semi aberto. Ela foi atuada por receptação e encaminhada para o sistema prisional.

 

Com informações da Assessoria de Imprensa da Polícia Civil (Degepol)

 

16 jan by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Moradores denunciam tráfico de drogas e sujeira em área de Cidade Satélite

PRACAAA5

Um espaço que serve de área de lazer e prática de esportes no conjunto Cidade Satélite, zona Sul de Natal, teria sido “descoberto” por traficantes e consumidores de drogas que, segundo fontes do Portal Companhia da Notícia, frequentam o local, principalmente, à noite. Além disso, a sujeira termina dando o aspecto de abandono ao lugar.

Vizinhos, que preferem o anonimato temendo represálias, relatam histórias de assaltos, consumo de drogas, tentativas de estupro na região, cercada por casas, dois condomínios residenciais verticais (Jardim Satélite e Porto Venetto) e uma sede dos Alcoólicos Anônimos (AA).

Roberto (nome fictício) explica que mora naquele ponto do bairro Pitimbu há mais de 20 anos e ultimamente fica difícil até sair de casa, por causa da insegurança: “Aqui era um paraíso, mas tornou-se um inferno. De uns oito anos pra cá, os bandidos é que mandam em tudo. Essa praça que hoje vive suja, maltratada, era usada somente pelas famílias. Hoje, algumas pessoas ainda fazem caminhadas, jovens se divertem, mas correm risco. À noite, isso aqui fica muito estranho. Tem uns caras que param umas motos, uns carros, ficam sentados nesses banquinhos fumando maconha. A gente sente o cheiro da droga em casa, mas policiamento aqui não existe”, lamenta.

PRACAAA1

A dona de casa Maria (nome fictício) revela que nas últimas semanas, à noite, sempre soltam fogos de artifício ali perto. Ela suspeita que seja algum tipo de comunicação entre os marginais: “Uns conhecidos que são policiais disseram que os drogados soltam esses fogos para avisar que os traficantes chegaram com as drogas, ou então para alertar que a polícia está na área, mas como a gente quase não vê polícia por aqui, acho que é mesmo o negócio das drogas”.

Francisco (também nome fictício) critica a falta de cuidado das autoridades com a limpeza do lugar: “Teve uma época que isso aqui também era tudo escuro. Ano passado, a Prefeitura trocou as lâmpadas, colocou uns postes na área da caminhada, até instalou uma academia da terceira idade, mas não passou disso. O mato está tomando conta de tudo, tem gente sem educação que também joga lixo por aqui. O lixo jogado nos sacos é coletado, mas uma limpeza geral, com recuperação do espaço, isso não é feito há muito tempo”.

O alvo das reclamações fica numa das avenidas mais movimentadas do Conjunto, a dos Caiapós, por onde passam linhas de ônibus e bem perto existem duas unidades de ensino privadas.

PRACAAA3

 

PRACAAA2

 

Fotos: João Ricardo Correia

31 mar by João Ricardo Correia Tags:, , ,

Ação da PF cumpre mandados e apreende drogas e armas no País

A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã desta segunda-feira (31), 46 mandados de prisão, 80 mandados de busca e apreensão, além da prisão de 23 pessoas. O objetivo foi desarticular um esquema que utilizava contêineres para o transporte de cocaína que partiam do Porto de Santos/SP para a Europa, Cuba e África.

Foram apreendidos mais de 3,7 toneladas de cocaína, 230 mil euros, 10 veículos, uma embarcação, 19 armas curtas e dois fuzis. As organizações criminosas eram investigadas desde 2013 no âmbito das Operações Hulk e da Operação Oversea.

Verificou-se que a organização criminosa colocava a droga em mochilas e sacolas que eram inseridas nos contêineres por empregados particulares, sem o conhecimento dos donos das cargas ou dos navios.

A droga seguia junto com um lacre clonado. No local de destino, membros da organização criminosa rompiam os lacres, recuperavam a cocaína e colocavam os lacres clonados, para não gerarem suspeitas.

A Operação Hulk visava um grupo na capital paulista que realizava a compra da droga na Bolívia e a transportava para o Brasil pela fronteira com o Paraguai, realizando a remessa para a Europa pelo porto de Santos.

A Operação Oversea tinha como foco, grupo que operava as inserções ilícitas da droga em cargas que partiam do Brasil pelo porto. No procedimento de exportação, os contêineres são carregados em locais privados conhecidos como Recintos Alfandegários de Exportação (Redex), onde eram lacrados e encaminhados ao porto para embarque.

Presidente Prudente

Também na madrugada desta segunda-feira (31), a PF apreendeu cerca de 530 kg de cocaína, em Presidente Prudente (SP). A droga estava escondida em uma caminhonete.

Após obterem informação dando conta de que indivíduos chegariam à cidade de Presidente Prudente transportando grande quantidade de substância ilícita, policiais federais diligenciaram com a finalidade de localizá-los, ensejo em que a caminhonete que estaria sendo utilizada no transporte do produto foi localizada no estacionamento de hotel situado nas proximidades da Rodovia Raposo Tavares.

Apurou-se então que o condutor do veículo havia deixado o local, juntamente com os ocupantes de outros dois veículos, os quais, segundo as informações obtidas, estariam atuando como “batedores” da carga ilícita.

Após buscas pelos suspeitos, os policiais federais conseguiram localizá-los em uma pizzaria da cidade, oportunidade em que foram conduzidos até o hotel onde estava estacionada a caminhonete.

Durante a vistoria realizada no veículo em questão, foram localizados cerca de 530 kg de substância cujos exames preliminares de constatação apontaram tratar-se de cocaína, razão pela qual os envolvidos receberam voz de prisão em flagrante delito por tráfico de drogas.

Após terem sido autuados, os presos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória de Caiuá (SP), sendo oportuno mencionar que amostras da substância apreendida serão encaminhadas à Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde serão submetidas a exames periciais definitivos, a fim de se confirmar se realmente se trata de cocaína ou de alguma outra substância ilícita.

Complexo da Maré e Rocinha

Durante operação da Polícia Federal deflagrada na ocupação do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (RJ), na manhã do último domingo (30), um policial militar, um ex-agente penitenciário, e a ex-namorada do traficante Menor P, além de outros 3 membros da organização criminosa, foram presos.

Todos foram presos preventivamente por determinação da Justiça Estadual, na mesma investigação que culminou na prisão do traficante. Responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. À exceção do PM, que foi encaminhado para o Batalhão Prisional da Corporação, todos foram encaminhados ao sistema prisional do Estado.

Já na Rocinha, morro da capital Fluminense (RJ), a PF prendeu cinco policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da região e a mulher do traficante Nem, na manhã desta segunda (31). Quatro PMs faziam parte do Grupo Tático de Proximidade (GTPP) – grupo responsável por patrulhar a região em busca de armas e drogas – e o último fazia parte do Setor de Inteligência. A Operação contou com apoio da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

A mulher do traficante Nem foi presa em sua residência, e sua função era repassar as orientações do chefe do bando preso para os demais membros da quadrilha na comunidade.

A investigação relaciona os policiais militares à organização criminosa. Eles respondem por tráfico de drogas e associação para o tráfico, e seriam responsáveis por repassar ao grupo informações sobre investigações e futuras operações. Foram realizadas buscas nos armários dos PMs na sede da UPP Rocinha.

Apreensão de fuzis e crack em Maringá (PR)

No sábado (29), em Maringá (PR), a Polícia Federal apreendeu três fuzis, cinco pistolas, munição e carregadores, além de 2 kg de crack, no aeroporto regional de Maringá da cidade.

A apreensão decorreu de fiscalização de rotina do serviço de inspeção do aeroporto. Foi preso um passageiro de 45 anos, natural de Cruz Alta (RS) e morador em Foz do Iguaçu (PR). O homem, que se identificou como representante comercial, embarcava no aeroporto de Maringá (PR) com destino ao Rio de Janeiro (RJ).

O passageiro foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas majorado, tráfico internacional de armas de fogo, posse de arma de uso restrito, cujas penas variam, respectivamente, de 5 a 15 anos, 4 a 8 anos e 3 a 6 anos de reclusão.

As armas, após periciadas, serão encaminhadas ao Exército, para destruição. As drogas serão incineradas com autorização judicial.

Cabo de Santo Agostinho (PE)

Também no último sábado (29), a PF prendeu um funileiro de 34 anos, residente de Ponta Porã (MS), que estava com 19,3 kg de pasta base de cocaína em seu carro, em Cabo de Santo Agostinho (PE).

A prisão aconteceu em virtude de investigações realizadas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), as quais apontavam que um veículo estaria saindo de Ponta Porã (MS), com destino à Recife (PE) transportando uma grande quantidade de droga escondida em seu interior.

A ação teve seu desfecho quando os policiais que estavam posicionados no município do Cabo de Santo Agostinho pararam um veículo com as mesmas características do apontado na investigação e realizarem vistoria, localizando um fundo falso perto das rodas traseiras. No fundo falso, estavam 19,3 Kg de pasta base de cocaína.

O homem foi preso em flagrante por tráfico de drogas. O preso está no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Cabo de Santo Agostinho, à disposição da Justiça.

 

(Fonte: Polícia Federal)

6 fev by Henrique Goes Tags:, ,

AÇÃO INTERMINISTERIAL DEVE FORTALECER COMBATE À VIOLÊNCIA E TRÁFICO DE MULHERES

O governo brasileiro prepara o anúncio de ampliação de uma campanha internacional contra a violência e o tráfico de mulheres. A iniciativa deve ser divulgada no Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. A proposta é que a ação interministerial seja firmada por meio de parcerias com autoridades de dez países na América do Norte, Europa, Ásia e no Oriente Médio. A seleção dos locais foi definida mediante o número de denúncias que indicam uma maior incidência de casos.

trafivomulheres
Divulgação

A diretora do Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior, a diplomata Maria Luiza Ribeiro Lopes da Silva, conversou com a Agência Brasil e explicou que objetivo é promover ações que vão além do combate ao tráfico e à violência contra as mulheres, mas também garantir apoio às necessidades das brasileiras que estão fora do país.

“Queremos expandir o nosso trabalho para todos os países em que há mulheres em situação de risco. Além do tráfico de pessoas, queremos garantir o apoio às mulheres e impedir que os casos de violência continuem”, destacou a diplomata.

Luiza Silva compartilhou que o trabalho da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 Internacional gerou uma mudança de comportamento das vítimas de violência e tráfico no exterior. Ela credita isso ao profissionalismo e paciência das atendentes, cujas atitudes na recepção acaba conquistando a confiança das mulheres.

A diplomata sublinhou que o trabalho da Central de Atendimento à Mulher foi importante para desbaratar várias redes de tráfico de mulheres no exterior. Ela relata que em 2012, o  serviço recebeu 80 ligações com denúncias, das quais 26 tratavam de violência física contra brasileiras no exterior – em 66% houve alerta sobre o risco de morte e em 19% sobre o de espancamento.

Como procurar ajuda no exterior

As brasileiras vítimas de violência e/ou sujeição devem ligar para o número 900 990 055, fazer a opção 1 e, em seguida, informar à atendente (em português) o número (61) 3799-0180.

Em Portugal, devem ligar para 800 800 550, também fazer a opção 1 e informar o número (61) 3799-0180. Na Itália, podem ligar para o 800 172 211, fazer a opção 1 e, depois, informar o número (61) 3799-0180.

O “Ligue 180 Internacional” foi criado em novembro de 2011. Para o Brasil, o serviço funciona desde 2005 e registra mais de 3 milhões de atendimentos em todo o território brasileiro, segundo a secretaria.

 

Com informações da Agência Brasil

Fale no ZAP