22 ago by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Brasil: dias melhores não virão

Essa questão de Lula liderar as pesquisas de opinião pública pega muito mal para o Brasil. Afinal de contas, o ex-presidente eleito duas vezes, populista, antigo líder sindical, hoje é um presidiário, condenado por corrupção. Entretanto, serve de lição aos demais políticos e àqueles que pretendem ser “representantes do povo”.

Na hora que, segundo as pesquisas, uma maioria diz, convicta, que vota em Lula, simplesmente ignora sua condenação, como também não demonstra interesse nos demais candidatos, alguns tão encalacrados com as sacanagens quanto o maioral petista e outros que terminam jogados na vala comum da canalhice política, ainda que até possam ter propostas satisfatórias para o País.

A lei da ficha limpa impede que Lula seja candidato. Se for cumprida, quem lidera as pesquisas é Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército, “puta velha” com quase trinta anos de mandato como deputado federal, filhos também políticos, enfim, não é novidade para ninguém, mas, assim como Lula, sabe atingir seus alvos – sem trocadilhos – e diz o que o povo quer ouvir, diante de uma nação insegura, dominada pela bandidagem em várias escalas. Daí, Bolsonaro vai falando, fazendo suas coreografias armamentistas, dando uma de brabão em umas ocasiões, se mostrando amável em outras, ou seja, praticando o que mais os políticos sabem na hora que precisam do voto. Querem agradar a todos! Todos meninos bestinhas, bonzinhos demais. Cada um mais fofinho que o outro. Dá vontade apertar… o pescoço.

Entre essa popularidade do ex-presidente-detento e do tradicional deputado valentão, existem outros candidatos, como a também conhecida Marina Silva, que não decola nem se for amarrada no rabo de um foguete; Boulos que parte para o ataque contra todos, inclusive dos donos dos imóveis que ele comanda as invasões; Cabo Daciolo, mais um mungangueiro que está curtindo demais os minutos de fama que terá nos debates e na propaganda eleitoral (que não é gratuita porque nós pagamos). Tem ainda o Henrique Meirelles, ex-ministro, ex-presidente do Banco Central, do MDB, partido de Temer, que faz de tudo e um pouco mais para se manter no poder. Ciro Gomes, outro cara de pau dos mais tradicionais, promete pagar as contas de milhões de brasileiros que estão no SPC, por aí se tem uma noção do que ele é capaz de fazer para ser eleito. Sem esquecer do senador Álvaro Dias, do Podemos, com suas conversas moles, mandando o Brasil abrir o olho, é outro dinossauro louco para chegar ao ápice do poder. Geraldo Picolé de Chuchu Alckmin e sua conversinha bonita está aliado a uma ruma de sem futuro, no comando de um acordão, todos ligados a tucanos que depenam o bom senso, como Aécio Neves, por exemplo, agora candidato a deputado federal. Tem ainda Ey, Ey, Eymael; Vera Lúcia; João Amoêdo; João Goulart Filho…

E quem for eleito presidente vai ficar pianinho, seja quem for, porque ficará sob os pés de 513 deputados federais e 81 senadores, a maioria venal, preocupada apenas com o próprio bolso. Não tem esse negócio de salvador da pátria, de gritar, de esbravejar. Acreditar em quem? Nos comunistas? Nos petistas? Nos militares moralistas? Nos tucanos? Onde está essa turma que não enfrenta o crime organizado? Quem manda em muitas cidades brasileiras é o tráfico de drogas! E onde estão os brabões com seus tanques de guerra, os companheiros com suas foices?! E os militares que ameaçam tomar o controle da nação? Quando? Quando precisarem pedir licença às outras facções (não falo de partidos políticos) para circular nas cidades?!

Essa turma que quer nosso voto tem muita bravata, falatório. O que poderia mudar a história do Brasil seria um investimento sério na educação de base, para daqui a uns 20 anos a juventude ter consciência do que acontece e saber exigir seus direitos. Mas esses canalhas não querem educar o povo. Querem continuar falando besteira, prometendo e fazendo acordos criminosos, como fazem há décadas.

Dias melhores não virão. Não é uma questão de negativismo, é enxergar um pouco além do nariz.

João Ricardo Correia

28 jul by João Ricardo Correia Tags:, , , ,

Votar: uma obrigação repugnada pela maioria dos brasileiros

Votar no Brasil, país destruído por uma classe política – com raríssimas exceções – nefasta, desonesta e sem nenhum compromisso com a população, está cada vez mais difícil. Por mais que os votos em branco e nulos terminem “ajudando” aqueles candidatos conhecidos, que há anos mamam nas tetas dos cofres públicos, os eleitores não encontram motivos suficientes para irem às urnas, pelo menos é isso que indicam as pesquisas de intenção de votos.

São tantos casos de corrupção envolvendo políticos de quase todos os partidos e empresários ligados a eles que a nação vive um caos em todas as áreas. Além de ser mundialmente conhecido como o país do futebol e do carnaval, o Brasil também pode requerer o “título” de país da corrupção. Aliado às sacanagens protagonizadas pelos canalhas que nos roubam está uma justiça lenta quase sempre. Leis que escancaram brechas para beneficiar criminosos também enojam os homens e mulheres de bem. Claro, essas leis são elaboradas pelos deputados federais e senadores, portanto, não há nenhuma novidade se proporcionam ambientes favoráveis à prática criminosa.

Ideologias não existem. Vergonha na cara está quase extinta. Caras de pau surgem a cada campanha, sorridentes, cínicas. “Inimigos” históricos se abraçam, se elogiam, na certeza que a memória do povo é curta. Não sabem – ou se fazem de idiotas – os políticos e aqueles e aquelas que estão doidinhos para entrar na vida fácil, essa sim, que o cenário está mudando aos poucos, mas está mudando.

E para completar a sensação de revolta, votar ainda é obrigatório. Quem danado está satisfeito com o País? E com o Rio Grande do Norte?! E ainda ser obrigado a escolher esse tipo de “representante”? E os que se dizem novos, honestos? Será que são mesmo? Ou são lobos em pele de cordeiros?

João Ricardo Correia

16 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Ministra do TSE decide que Garotinho deve permanecer preso

garotinho_rj

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lossio negou há pouco pedido de liberdade do ex-deputado federal Anthony Garotinho, preso nesta manhã pela Polícia Federal (PF) sob a acusação de compra de votos. A prisão foi determinada pela Justiça Eleitoral de Campos dos Goytacazes, no norte do Rio de Janeiro.

Na decisão, a ministra alegou “supressão de instância” e entendeu que o habeas corpus deve ser analisado primeiramente pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro.

Segundo a PF, a prisão faz parte de investigações relativas ao uso do programa Cheque Cidadão, benefício de R$ 100, concedido pela prefeitura de Campos dos Goytacazes para compra de produtos alimentícios pela população. Garotinho é secretário de Governo da cidade. A mulher dele, Rosinha Garotinho, é prefeita.

29 nov by João Ricardo Correia Tags:, , , , ,

Datafolha: Aécio, Lula e Marina lideram intenções de votos

AECIO

Está no site da revista Exame: nova pesquisa Datafolha, divulgada neste sábado pelo jornal Folha de S. Paulo, mostra o senador tucano Aécio Neves (FOTO) na liderança pela corrida presidencial de 2018, com 31% das intenções de voto.

A maior surpresa, no entanto, é Marina Silva (Rede), que subiu para 21% e encostou no segundo lugar, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que possui 22%.

Já em um outro cenário traçado pelo jornal, com o governador de SP, Geraldo Alckmin (PSDB), no lugar de Aécio Neves, Marina assume a liderança, com 28% das intenções de voto.

Veja abaixo o resultado da pesquisa para os dois principais cenários:

CENÁRIO 1

Aécio Neves (PSDB): 31%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%
Marina Silva (Rede): 21%
Luciana Genro (PSOL): 3%
Eduardo Paes (PMDB): 2%
Eduardo Jorge (PV): 2%
Branco/nenhum: 14%
Não sabe: 5%

CENÁRIO 2

Marina Silva (Rede): 28%
Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 22%
Geraldo Alckmin (PSDB): 18%
Luciana Genro (PSOL): 3%
Eduardo Jorge (PV): 3%
Eduardo Paes (PMDB): 2%
Branco/nenhum: 17%
Não sabe: 6%

Em um segundo turno, Aécio venceria Lula, com 51% das intenções de voto.

O ex-presidente conseguiria 32% dos votos.

Já na disputa entre Marina e Lula, a fundadora do Rede ganharia as eleições com 52%, enquanto o presidente de honra do PT alcançaria 31% dos votos.

A pesquisa, com margem de erro de dois pontos, foi feita nos dias 25 e 26 de novembro, com 3.541 entrevistas em 185 cidades.

13 out by João Ricardo Correia Tags:, , , , , ,

Bispos da Igreja Universal são condenados por pedir votos a fiéis

UNIVERSAL2
Os bispos da Igreja Universal do Reino de Deus Daniel Francisco dos Santos e Aparecido dos Reis Júnior foram condenados por fazer propaganda eleitoral às vésperas do pleito de 2014 em templos de Del Castilho e Nova Iguaçu. Os dois ficarão inelegíveis por oito anos.

Gravações registraram os bispos pedindo votos para os candidatos a deputado federal Roberto Sales (PRB-RJ) e Rosângela Gomes (PRB-RJ); a deputado estadual Tia Ju (PRB-RJ), Benedito Alves (PMDB-RJ); e a Marcelo Crivella, que concorreu a governador. De todas as pessoas citadas, apenas Crivella não foi eleito.

Além de pedir o votos dos fiéis, os bispos incentivavam ligações para amigos e familiares pedindo votos e a boca de urna no dia da eleição. Daniel Santos e Júnior Reis ainda podem recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral.

“É fora de dúvida que os representados, valendo-se de sua condição de bispos daquela Igreja e utilizando-se de toda a sua estrutura, são capazes sim de desequilibrar as eleições em favor daqueles que pretende eleger; uma vez que os demais candidatos não a possuíam e, por isso, já iniciavam as eleições em desvantagem”, sustentou o procurador regional eleitoral Paulo Roberto Bérenger.

 

Fonte: Consultor Jurídico, com informações da Assessoria de Imprensa do MPF no Rio de Janeiro

Fale no ZAP